Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A França Pré Revolucionária

No description
by

Maria Esther Neves

on 8 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A França Pré Revolucionária

A França Pré Revolucionária
Introdução
A revolução francesa marca o fim da modernidade e início da contemporaneidade por conta dos seus princípios e valores. Hoje sabemos que o termo Revolução francesa é desatualizado pois existiram diversos movimentos com diversos propósitos.
França Pré-Revolucionária: Sociedade
França Pré-Revolucionária: Política
A França do século XVIII vivia o Antigo Regime, sendo regida por um rei absolutista, que usava o argumento de "direito divino dos Reis". A suposta força do rei era ilusória pois era refém, sobretudo, da igreja.
O sistema financeiro era arcaico, os meios de comunicado lentos e não existia uma política verdadeira.
França Pré-Revolucionária: Economia
O Estopim
Todos esses problemas sociais, políticos e econômicos e seus consequentes contribuíram massivamente para o início de uma revolução que marcou para sempre a Historia
A França antes de 1789 vivia um período de transição feudo-capitalista.
A sociedade era dividida em 3 estados: o 1º sendo o clero, o 2º a nobreza e o 3º o povo/burguesia. Era uma divisão tipicamente medieval. O 3º estado "bancava" os outros dois estados que estavam livres do pagamento de impostos.
A economia francesa era totalmente atrasada em relação a sua rival Inglaterra, que já havia passado pela revolução industrial e já havia iniciado a produção fabril enquanto a França ainda vivia de uma economia agrária.
A burguesia uma economia mais liberal, onde o Estado não intervisse tanto. Pediam a livre concorrência, livre negociação, liberação de crédito para investimento em indústrias, melhoramento no sistema de transporte e etc.
Mesmo estando em crise, o clero e a nobreza viviam uma vida de luxo com diversos banquetes e roupas caras.
Os salários estavam estagnados, a inflação subia junto com os impostos.Mesmo com os cofres públicos falindo, a França continuava a gastar em guerras como a Guerra dos Sete Anos e a Independência dos EUA que custou 2 bilhões de libras, sendo que o orçamento do Estado era de 500 milhões de livrar.
O Estado estava quebrado e rapidamente a economia ia às ruínas.
Grupo de História :
Igor
Maria Esther
Téo
Vitória
Yan
Entre 1774 e 1789 o rei Luis XVI tentou solucionar a situação financeira da França. Diversos impostos foram aplicados e nenhum Ministro da Finança conseguiu se consolidar no cargo. A fome, a miséria e o desemprego se instalou e povo se armou.
Assembléia dos Estados Gerais
Assembléia dos Estados Gerais II
Pequenos manifestos isolados começaram acontecer como o Dia das Telhas e a Revolta de Reveillon. Era precisa a volta da Assembleia dos Estados Gerais, que aconteceu pela ultima vez em 1614. A assembleia tinha como criterio o voto dos Estados, que tinham o mesmo numero de deputados. Foi proposto que o numero de deputados do terceiro Estado duplicasse, uma vez que representavam quase 98% e tambem que acontecesse a a votação individual, mas ambas propostas foram recusadas.
Assembléia Nacional Constituinte
A recusa dos aristocratas em votar em conjunto com o Terceiro Estado levou a declaração da Assembleia Nacional a 17 de junho de 1789. O rei se recusava a dividir seu poder com uma Assembleia mas a população continuava a insistir. O rei então ordenou o cerco à Paris com 30 mil soldados, para que impedisse o trabalho da Assembleia Nacional que passou a se reunir em outro palácio.
Assembléia Nacional Constituinte II
Em 9 de julho de 1789 foi declarada a Assembleia Nacional Constituinte. Com medo da Assembleia conduzir a França a um regime Constitucionalista, Luis demitiu diversos ministros. Foi o estopim. A população parisiense, em 14 de julho de 1789, tomou a Bastilha, prisão e simbolo do absolutismo. A queda da Bastilha e do que ela representava marcou o início da Revolução Francesa.
Full transcript