Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TIG UNIBH - Leptospirose

No description
by

Lucas Zerlotini

on 9 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TIG UNIBH - Leptospirose

Estudo da ocorrência de leptospirose no município de Belo Horizonte, entre os anos de 2010 a 2014
A leptospirose é uma doença infecciosa sistêmica, aguda, febril, causada por espiroquetas do gênero Leptospira.

No Brasil, a leptospirose é considerada uma doença endêmica e constitui um sério risco à saúde pública.

É uma zoonose.

Já foi diagnosticada em todos os continentes, porém taxas elevadas de ocorrência são observadas na América Latina, África e Ásia, pois as condições ambientais favorecem a persistência e a disseminação desse agente etiológico (BLENDEN, 1976).
O que é a Leptospirose?
Componentes:
Bárbara Martins
Frederico Hosken
Giovanna Bauer
Lucas Zerlotini
Mariana Pimenta
Vinicius Morais
Orientador: Breno Mourão
cães, bois e porcos.
,
dos animais.
Infecções com Leptospira interrogans foram reconhecidas pela primeira vez no Brasil, em 1917, no Paraná (Merien et al, 1992).

Para Figueiredo et al (2001), o crescimento urbano desordenado e a grande quantidade de lixo espalhado sobre vias e terrenos baldios propiciam também um ambiente ideal para a proliferação da população de ratos.
Doenças de relevância epidemiológica fazem parte da lista nacional de doenças de notificação obrigatória (Brasil, 2014), ou seja, a ocorrência deve se tornar de conhecimento dos órgãos governamentais de saúde.

Existe uma lacuna de conhecimento entre a incidência de leptospirose e aspectos geográficos, mesmo sendo de importância mundial.
Município de Belo Horizonte.
Clima favorável (tropical - média de 25,5ºC).
19.597.330 habitantes, segundo IBGE.
Nível pluvial relativamente alto (média de 1200 mm anuais).
Scientific Eletronic Library(SciELO) e Google Acadêmico.
SINAN/SVS/MS e DATASUS.
Análise de 2010 a 2014.
335,5 Km² de extensão geográfica.
Fonte: http://dtr2004.saude.gov.br/sinanweb/tabnet/dh?sinannet/lepto/bases/leptobrnet.def
Fonte: INMET, 2015
Não há relatos de casos confirmados de leptospirose em humanos contaminados diretamente por cães (Scientific Eletronic Library)

Não há dados sobre a ocorrência de leptospirose em animais, mesmo os casos veterínários sendo de notificação obrigatória (Sinan e DATASUS)

Agradecemos ao Centro Universitário de Belo Horizonte pela oportunidade de elaboração do presente trabalho, bem como à orientação do professor Breno Mourão de Souza e a colaboração da professora Valdelaine Etelvina Araújo. Agradecemos ainda à colega Maria Toledo de Castro pelo empenho e companhia no início dos estudos.
Agradecimentos:
Almeida, L. P, et al (1999). Fatores de risco associados à presença de anticorpos antileptospira em trabalhadores do serviço de saneamento ambiental. Cienc. Rural, Santa Maria, v. 29, n. 3, set. 1999.
Bol Notícias. (2015). Pela primeira, vez mulheres trabalham no recolhimento de lixo em BH. Disponível em <http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2014/11/24/pela-primeira-vez-mulheres-trabalham-no-recolhimento-de-lixo-bh.htm> . Acesso em: 14 de Jun. 2015
Brasil, (2014). Portaroa nº 1.271 de 6 de junho de 201.Define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde públicos e privados em todo o território nacional, nos termos do anexo, e dá outras providências.
Campos, et al (2011). Leptospirose saúde ambiental, saneamento básico e urbanização.. Revista de Trabalhos Acadêmicos, América do Norte, 2, jun. 2011. Disponível em: http://revista.universo.edu.br/index.php?journal=1reta2&page=article&op=view&path %5B%5D=352&path%5B%5D=234. Acesso em: 02 Mai. 2015.
Centro de Controle de Zoonoses, Prefeitura de Belo Horizonte. (2015) Centro de Controle de Zoonosese ONGs atuam juntos em defesa da posse responsável. Disponível em <http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=saude&lang=pt_BR&pg=5571&tax=20618>. Acesso em: 14 Mai 2015.
Cole, J.R.; Sangster, L.T.; Sulzer, C.R. (1982). Infections with Encephalitozoon cuniculi and Leptospira interrogans serovars grippotyphosa and ballum in a kenne/ of foxhounds. JAVMA 180:435-437, 1982.
Copasa (2011). Dimensão social interna. Disponível em <http://www.copasa.com.br/media2/RelAnual2011/Copasa/dimensao_social_interna.html>. Acesso em: 14 de Jun. 2015
Melo, D. M. (2010). Estudo epidemiológico da lepstospirose humana no município de Santarém - PA no período de janeiro de 2007 a junho de 2010. Disponível em <fbm.ufpa.br/pdf/TCC2007/TCC16.pdf>. Acesso em: 02 Mai. 2015.
Farr, R.W. (1995). Leptospirosis. Clin. Infect. Dis. 21:1-6, 1995.
Figueiredo, C. M; et al. (2001). Leptospirose humana no Município de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil: uma abordagem geográfica. Rev Soc Bras Med Trop 2001; 34:331-8.
Referências:
Notificações em animais:
Curiosidades:
Importância da notificação:
IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo demográfico. Disponível em: <www.ibge.gov.br/estadosat>. Acesso em: 02 de Mai. 2015
INMET. Instituto Nacional de Metereologia. (2015). Disponível em <http://www.inmet.gov.br/projetos/rede/pesquisa/gera_serie_txt_mensal.php?&mRelEstacao=83587&btnProcesso=serie&mRelDtInicio=01/01/2010&mRelDtFim=31/12/2014&mAtributos=,,>. Acesso em: 02 de Mai. 2015
Jornal Estado de Minas (2012). A BH das enchentes. Disponível <www.em.com.br/app/noticia/2012/01/07/interna gerais,271132/a-bh-das200-enchentes.shtml >. Acesso em 14 de Jun. 2015
Lomar, A. V.; at al. (1996). Leptospiroses. In: VERONESI, R. Doenças Infecciosas e Parasitárias. 9ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 1996. p. 987-1003.
Merien F. et al. (1992). Polymerase chain reaction for detection of Leptospira spp in clinical samples. Journal of Clinical Microbiology 30:2219-2224, 1992.
Pelissari, D. M. et al. (2011). Revisão sistemática dos fatores associados à leptospirose no Brasil, 2000-2009.
Prefeitura de Belo Horizonte. (2015) Estrutura Territorial. Disponível em <http://gestaocompartilhada.pbh.gov.br/estrutura-territorial/regioes-administrativas> . Acesso em 14 de Jun. 2015
Silva, A. R. M. B. et al. (1974). Aspectos epidemiológicos das leptospiroses humanas no Grande Rio, Brasil. Boletín de la Oficina Sanitaria Panamericana, v. 77, p. 122-134. 1974.
SNIS. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento(2012). Rankin do Saneamento. Disponível em <http://www.tratabrasil.org.br/ranking-do-saneamento-2>. Acesso em: 14 de Jun. 2015
Songer, J.G., Thiermann A.B. (1998). Leptospirosis. JAVMA 193: 1250-1254, 1988.
Tavares N. J, et al. (1996). Freqüência de aglutininas para leptospira, observadas em habitantes de Uberaba, Minas Gerais. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 29: 55-58,1996.
Torten M. (1979). Leptospirosis. In: Stoenner HE, Torten M, Kaplan W (eds) CRC handbook series in zoonoses, section A: bacterial, rickettsial and mycotic diseases, CRC Press, Boca Raton, Flórida, vol. I, p. 363-420, 1979
Obrigado!
Full transcript