Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A SENSOPERCEPÇÃO E SUAS ALTERAÇÕES INCLUÍNDO A REPRESENTAÇÃO

No description
by

Milena Correia

on 14 August 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A SENSOPERCEPÇÃO E SUAS ALTERAÇÕES INCLUÍNDO A REPRESENTAÇÃO

A SENSOPERCEPÇÃO E SUAS ALTERAÇÕES INCLUÍNDO A REPRESENTAÇÃO E IMAGINAÇÃO
Residência Multiprofissional em Saúde Mental
R1: Milena Correia
Recife/2015

Percepção clara de um objeto sem que este esteja realmente presente.
Conceitos
Sensação
Percepção
(DALGALARRONDO,2000)
(DALGALARRONDO,2000)
Imaginação
evocação de imagens percebidas no passado.

Fantasia
vem do consciente e inconsciente, produção de imagem originada de desejos, medos e temores.
Alterações da sensopercepção
Quantitativas:
Hiperestesia
: amplificação dos sentidos
Hipoestesia
: diminuíção da intensidade dos
sentidos.

Analgesia
: perda da
sensibilidade.
Disestesia corporal
:
enfraquecimento
ou alteração da sensibilidade.
(DALGALARRONDO,2000)
(DALGALARRONDO,2000)
Qualitativas
Tipos de ilusões:
Rebaixamento do nível de consciência: percpção imprecisa.
Fadiga grave ou inatenção marcante: Ilusões transitórias sem importância clínica.

Estados afetivos: por acentuada intensidade, o afeto
deforma a sensopercepção, gerando ilusões catatímicas.

Alucinações
(DALGALARRONDO,2000)
Auditivas:
conteúdo negativo, ruína, culpa e de doença,
muito comum em esquizofrenia, psicoses, depressões graves e em delirium.
Musicais:
relativamente raro, mas, frequente em idosos e depressivos.
Visuais:
denominada fotopisias, comum em
todas psicoses, epilepsia, delirium e em uso de substâncias como LSD.
Táteis
: associada ao delírio de infestação, pequenos animais correndo sobre a pele, sentidas em órgãos genitais; muito frequente em delirium tremens (abstinência), psicoses tóxicas e esquizofrenia.
Olfativas e gustativas
: são raras e apresentam-se com cheiro de cadáver, fezes, pano queimado, coisas podres, dentre outros. Nas
gustativas
; sentem sabor ácido, de sangue, urina, muitas vezes em conjunto com as alucinações olfativas. Muito frequente em crises epilépticas e na esquizofrenia.
(DALGALARRONDO,2000)
(DALGALARRONDO,2000)
Cenestésica
: referente as visceras do corpo; como cérebro encolhendo, víbora no abdomen.
Cinestésica
: relacionada ao movimento do corpo; como o corpo afundando e perna encolhendo, entre outros.
Funcionais podem ser:
Combinada
: com várias modalidades
sensoriais.
Extracampinais:
vê imagem em
suas costas.
Autoscópica:
enxerga a sí fora
do corpo.
Fenômeno duplo ou Doppelgaenger
Há um eu dentro do próprio corpo ou fora dele.
(DALGALARRONDO,2000)
Hipnagógicas
Alucinações dos sentidos referente a transição sono-vigília.
Hipnopômpicas
Na fase em que o indivíduo está despertando.
Alucinose
O indivíduo percebe a alucinação como estranha à sua pessoa e é comum a quadros
psicorgânicos.
Alcoólica:
ocorre em alcoolistas crônicos, consiste em vozes que falam do paciente na terceira pessoa.
Visual:
referente a déficits visuais graves, tumores do pedúnculo cerebral ou do tronco e intoxicações.
(DALGALARRONDO,2000)
Etiologia das alucinações
Teorias psicodinâmicas e afetivas:
o indivíduo projetaria no espaço externo desejos, temores e conflitos recalcados.
Teorias irritativa cortical
: lesões que produzem movimentos anômalos e convulsões.
Teoria neurobioquímica das alucinações
: produzem efeitos colaterais de substâncias psicoativas, alucinações claras e bem definidas.
(DALGALARRONDO,2000)
Teoria da desorganização global do funcionamento cerebral:
perda das inibições mais desenvolvidas e complexas funcionalmente, favorecendo o surgimento de fenômenos patológicos como as alucinações e ilusões.
Teoria da alucinação como distúrbio da linguagem interna:
incapacidade de discriminar e monitorar suas próprias produções mentais, a sua linguagem interna.
(DALGALARRONDO,2000)
Alucinações como fenômeno deafreação/liberação neuronal:
muito comum em indivíduos com déficit ou privação sensorial, as alucinações musicais e visuais.
Psicopatologia da imaginação e da representação
: serve como refúgio do sofrimento e limitações do cotidiano, muito comum em crianças, adultos com ou sem transtorno.
(DALGALARRONDO,2000)
Alterações das representação ou das imagens representativas:
Pseudo alucinação:
a vivência é projetada no espaço interno, vozes que vem de dentro da cabeça.
Imagem pós-óptica
: ao dormir há uma persistência de uma imagem que foi vista por horas durante o dia, não é patológico.
Alucinação negativa:
comum em histéros, se sentem embaraçados ou humilhados na presença de uma determinada pessoa em seu ambiente.
Full transcript