Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PERÍODO DEMOCRÁTICO DE 1946 ATÉ 1964

Dutra, Vargas, JK, Jânio e Jango
by

Higor Ferreira

on 23 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PERÍODO DEMOCRÁTICO DE 1946 ATÉ 1964

DUTRA
46-50
http://www.almanaquebrasil.com.br/curiosidades-politica/10174-lambe-lambe.html
O presidente Dutra se confunde no inglês e cumprimenta Harry Truman de forma inusitada.

Depois de 15 anos conduzindo a nação, Getúlio Vargas é sucedido na presidência da República em 1946 pelo general Eurico Gaspar Dutra. O militar logo aproxima o País das nações europeias e, principalmente, dos Estados Unidos. Em tempos de Guerra Fria e em vias de redemocratização, o Brasil se alinha com nossos vizinhos do norte. Numa visita do presidente Harry Truman ao Brasil, em 1947, conta-se que Dutra teria cometido uma jocosa gafe – ou seria fruto da fértil imaginação de seus conterrâneos? Ao ver o presidente brasileiro esperando seu desembarque no aeroporto, Truman lançou a saudação:
How do you do, Dutra?
(Como vai, Dutra?). Visivelmente confuso, Dutra decide improvisar:
How tru you tru, Truman?
* Nova constituição
* Restauração do regime democrático no país
* Voto secreto e direto
* Liberdade de imprensa
* Preservação de direitos trabalhistas
* Redução de investimentos governamentais
* Plano SALTE

Analfabetos ainda não votam
Restauração? Quando antes houve?
REAJUSTANDO O BRASIL
EFEITOS DA GUERRA FRIA
EUA
URSS
E
U
A

X
Alinhamento ideológico do Brasil com os EUA
Fechamento do PCB
Repressão sindical
Busca controlar as contas públicas
VARGAS
51-54
Nas eleições de Outubro de 1950, Vargas foi candidato à sucessão de Dutra, concorrendo pelo PTB, em aliança com o pequeno Partido Social Progressista (PSP). O PSD lançou Cristiano Machado mas na prática apoiou Vargas. A UDN voltou a concorrer com o brigadeiro Eduardo Gomes, que novamente contou com a simpatia dos jornais e das estações de rádio. A campanha eleitoral de Vargas, em defesa do nacionalismo e do trabalhismo foi vitoriosa. Vargas recebeu 48,7% dos votos.
SEGUNDO GOVERNO
História - Vol. Único - Conforme a Nova Ortografia
Ferreira, Jorge; Ferreira, Jorge; Faria, Sheila de Castro; Faria, Sheila de Castro; Vainfas, Ronaldo; Vainfas, Ronaldo; Santos, Georgina ; Santos, Georgina / SARAIVA
O MODELO DE AVANÇO VARGUISTA
Criação da Petrobrás
Criação da Eletrobrás
Criação do CNPq (Conselho Nacional de Pesquisa)
Criação do BNDE (Banco Nacional do Desenvolvimento econômico)
ERAM OUTROS TEMPOS...
Greves
Ataques da UDN e do PCB
Críticas sistemáticas ao governo
Problemas inflacionários
... e pra piorar
Atentado na rua tonelero em copacabana, em que o major da Aeronáutica, Rubens Vaz, é assassinado.
JUSCELINO
56-60
Juscelino Kubitschek levou adiante um projeto nacional-desenvolvimentista, atraindo investimentos estrangeiros e os mesclando com capital nacional de origem estatal ou privada. Em sua concepção, países pobres, como o Brasil, precisavam de um Estado que investisse na economia e planejasse o desenvolvimento.
História - Vol. Único - Conforme a Nova Ortografia
Ferreira, Jorge; Ferreira, Jorge; Faria, Sheila de Castro; Faria, Sheila de Castro; Vainfas, Ronaldo; Vainfas, Ronaldo; Santos, Georgina ; Santos, Georgina / SARAIVA
50 anos em 5
através de um planejamento quinquenal chamado de PLANO DE METAS
através de um planejamento quinquenal chamado de PLANO DE METAS
através de um planejamento quinquenal chamado de PLANO DE METAS
PLANO DE METAS
O plano priorizava as indústrias de base e de consumo, sobretudo as de bens de consumo duráveis, como eletrodomésticos e automóveis. Muitas empresas estrangeiras se instalaram no país, aproveitando de isenções oferecidas pelo governo.
A taxa média de crescimento da economia foi de 8,1%. Hidrelétricas como a de Três Marias e Furnas (que finalizou sua implementação que já havia iniciado em Vargas) foram construídas nesta época.
JÂNIO
61
Jânio acusava o governo JK pela inflação e pela corrupção do Brasil. Ficou conhecido como o pressidente "vassourinha" pois iria varrer a corrupção do país. A dobradinha Jan-Jan, Jânio para presidente e João Goulart para vice, foi possível porque na época ocorriam eleições distintas para ambos os cargos, diferentemente do que ocorre hoje.
História - Vol. Único - Conforme a Nova Ortografia
Ferreira, Jorge; Ferreira, Jorge; Faria, Sheila de Castro; Faria, Sheila de Castro; Vainfas, Ronaldo; Vainfas, Ronaldo; Santos, Georgina ; Santos, Georgina / SARAIVA
http://historiaporimagem.blogspot.com.br/2011/10/o-presidente-janio-quadros-condecorando.html
Jingle de Jânio
UDN no poder
Ainda que Jânio fosse do PTN, sua chegada ao poder representou o rompimento da sequência de derrotas da UDN
MUDANÇAS QUE DESAGRADAM
Instaura comissões de sindicância para apurar casos de corrupção.
Estabelece uma política externa independente.
Condecoração de Che Guevara
Criação de embaixadas brasileiras na África
Proibição de rinha de galo
Proibição de beijo na praça
SALTE
SAÚDE, ALIMENTAÇÃO, TRANSPORTE E ENERGIA
BRASÍLIA, UM SONHO ANTIGO
Prancha original com desenho do Plano Piloto de Brasília feito pelo arquiteto Lucio Costa em 1957, que venceu o concurso para a construção de Brasília
Prancha original com desenho do Plano Piloto de Brasília feito pelo arquiteto Lucio Costa em 1957, que venceu o concurso para a construção de Brasília
FONTE: http://noticias.uol.com.br/album/100415brasilia50_album.jhtm#fotoNav=7
A atual capital do país é a materialização de um velho projeto cuja idéia remonta a ninguém menos que José Bonifácio de Andrada e Silva (1763- 1838
), o Patriarca da Independência. Em um panfleto chamado Aditamento ao projeto de Constituição para fazê-lo aplicável ao Reino do Brasil, publicado em Lisboa, em 1822, Bonifácio propôs a construção de uma nova capital: “No centro do Brasil, entre as nascentes dos confluentes do Paraguai e Amazonas, fundar-se-á a capital desse Reino, com a denominação de Brasília”. Após a efetivação da Independência, da qual fora um dos artífices,
Bonifácio tornou-se presidente da primeira Assembleia Constituinte de nossa história, em 1823, na qual defendeu, entre outras ideias, a abolição do tráfico negreiro, a instrução pública, a fundação de

uma universidade, uma reforma agrária e a construção “de uma nova capital do Império no interior do Brasil, em uma das vertentes do rio São Francisco, que poderá chamar-se Petrópole ou Brasília”.

FONTE: http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/brasilia_50_anos_um_sonho_no_centro_do_brasil.html
Full transcript