Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Biologia - Peixes

No description
by

Carol Assis

on 17 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Biologia - Peixes

PROFª VIVIANE RAMPINELLI
BRUNO JUNG
DANIELI SANTOS
KAUÊ MARIANO
LUAN IAGHO
MARIA CAROLINA
RAFAELA MIRANDA
THAYNÁ CRISTINA
01/2011 BIOLOGIA
PEIXES A designação de peixes é
simplesmente definido como
um vertebrado aquático de sangue frio. Possuem coluna vertebral,
vivem na água e sua temperatura sangüínea se equilibra com o ambiente. Existem mais de 28 mil espécies de peixes catalogadas. CARACTERÍSTICAS GERAIS Habitat: ambientes aquáticos como, rios, lagos,açudes e oceanos

Respiração: respiram fazendo a água passar pela boca e, em seguida, até as guelras (brânquias), onde o oxigênio é retirado da água.

Visão de curta distância, não conseguem ouvir muito bem, porém possuem partes sensíveis no corpo que lhes permitem perceber o que está ocorrendo nas proximidades

São animais de sangue frio, sendo a maioria dos peixes com corpo coberto de escamas e locomovem-se por barbatanas. Sua estrutura física é caracterizada em dois tipos:

Ósseos: é a grande parte dos peixes. Possuem ossos e sistema esquelético. Fazem parte desta categoria a sardinha, a garoupa, o bacalhau, o atum, etc.

Cartilaginosos: não possuem ossos, apenas cartilagens que dão sustentação ao corpo. É a minoria dos peixes. Os tubarões e arraias fazem parte desta categoria de peixes
Reprodução: acontece com a desova. A fêmea
põe ovos em grande quantidade. Estes ovos ficam agrupados formando uma espécie de gelatina.
Eles são abandonados e, caso não sejam devorados por outros peixes, irão se desenvolver sozinhos.

Alimentação: plantas aquáticas, ovos de peixes,
peixes menores, pequenos crustáceos ,
restos de alimentos que se encontram nas
águas. CARACTERISTICAS ANATÔMICAS Corpo com formato hidrodinâmico: achatado lateralmente e alongado, o que favorece seu deslocamento na água; Presença de nadadeiras, estruturas de locomoção que, quanto à localização, podem ser peitorais, ventrais, dorsais, caudais e anais; Geralmente recoberto por escamas lisas, cuja organização diminui o atrito com a água enquanto o animal se desloca; além disso , a pele é dotada de glândulas produtoras de muco, o que também contribui para diminuir o atrito com a água; Musculatura do tronco segmentada, o que permite a realização de movimentos ondulatórios.

Temperatura corporal: pecilotérmicos (temperatura do corpo varia de acordo com o ambiente)

Simetria bilateral; O coração dos peixes tem duas cavidades um átrio e um ventrículo - e por ele circula apenas sangue não-oxigenado. Depois de passar pelo coração, o sangue não oxigenado vai para uma artéria e dai para as brânquias, onde recebe gás oxigênio. A seguir, esse sangue, agora oxigenado, é distribuído para todos os órgãos do corpo do animal. Sistema digestório constituído de boca, faringe, esôfago, estômago e intestino, além de glândulas anexas, como o fígado e o pâncreas.
Órgãos dos sentidos:
Bolsa olfatória: São formadas por células localizadas nas narinas e associadas à percepção de cheiros das substâncias dissolvidas na água. O sentido do olfato dos peixes é geralmente muito aguçado. O tubarão, por exemplo, pode "farejar" sangue fresco a dezenas de metros de distância.

Olhos: Permitem formar imagens nítidas a curta distância. A distâncias maiores, percebem apenas objetos em movimento na superfície da água. Alguns peixes têm percepção das cores e outros não. Os olhos são geralmente grandes e não possuem pálpebras nem glândulas lacrimais. Linha lateral: É formada por uma fileira de poros situada de cada lado do corpo, com ramificações na cabeça. Os poros comunicam-se com um canal localizado sob as escamas, no qual existem células sensoriais. Por meio das células sensoriais, o peixe percebe as diferenças de pressão da água, que aumenta gradativamente com a profundidade. Percebe também correntes e vibrações na água, detectando a presença de uma presa, de um predador ou os movimentos de outros peixes. Percebe, ainda, a direção dos movimentos da água, o que facilita sua locomoção na escuridão ou em águas turvas.

Reprodução: A maioria dos peixes ósseos apresenta fecundação externa: a fêmea e o macho liberam seus gametas na água. Após a fecundação do óvulo por um espermatozóide, forma-se o zigoto. Em muitas espécies de peixes ósseos, o desenvolvimento é indireto, com larvas chamadas alevinos.
Nos peixes cartilaginosos, a fecundação é geralmente interna: o macho introduz seus espermatozóides no corpo da fêmea, onde os óvulos são fecundados. O desenvolvimento é direto: os ovos dão origem a filhotes que já nascem com o aspecto geral de um adulto, apenas menores. AS 10 ESPÉCIES MAIS EXÓTICASDE PEIXES
DO MUNDO Curiosidades Os peixes dormem? Mais ou menos. Eles alternam períodos de vigília e repouso. Urinam? Sim. E bebem água? Sim, inclusive os peixes de água salgada. O maior peixe de água doce é o Pirarucu. Um exemplar pode chegar a dois metros e pesar por volta de 200 Kg. O peixe mais rápido do mundo é o agulhão-vela. Ele alcança a incrível velocidade de 115 Km por hora. Os tubarões são míopes. Em compensação, eles tem um olfato super-desenvolvido e um sistema chamado “linha lateral” que permite captar alterações na pressão da água. O cavalo marinho só se relaciona uma vez na vida. Quando seu parceiro morre, ele se isola e fica solitário até morrer também. Neles, A época de reprodução da fêmea ocorre na estação da primavera. Ela bota diversos ovos que são fertilizados pelo macho que os guarda numa bolsa (base da cauda) até o momento do nascimento O Peixe do rio – necessita eliminar o excesso de água que é absorvido na osmose.
O meio interno do organismo é hipertônico em relação ao meio externo (água doce do rio);
A água doce desloca-se para o interior do corpo por osmose nas brânquias ou por ingestão;
Quando a água doce entra, as células vão absorvê-la por osmose, pois elas vão estar hipertônicas em relação a essa água que entrou;
A urina produzida é frequente e muito diluída para compensar o excesso de água absorvido pelas células;

O Peixe do mar –necessita ingerir água pra compensar o que é perdido na osmose

O meio interno dos peixes é hipotônico em relação ao meio externo (água salgada do mar);
Perdem água por osmose das brânquias para o meio externo e das células internas para a água salgada que foi ingerida;
Quando a água salgada entra, suas células perdem água por osmose, pois estão hipotônicas em relação à água que entrou;
Produzem uma quantidade reduzida de urina e esta é muito concentrada (pouca água); OSMORREGULAÇÃO EM PEIXES Peixe Ósseo Peixe Cartilaginoso
Full transcript