Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Copy of Copy of Copy of tpe 3D

quels sont les différents types de 3D sur écran et comment fonctionnent-ils ?
by

Jéssica Carvalho

on 18 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Copy of Copy of Copy of tpe 3D

Referências
Justificativa


INTRODUÇÃO
1 O QUE SE ENTENDE POR CULTURA
1.1 Evolução da Cultura no Contexto Antropológico
1.2 Definições do Conceito de Cultura e Antropologia
1.3 Identidade e Sentimento de Pertencimento
1.4 A Cultura Piauiense
1.5 A Relação entre o Turismo e Cultura
2 EVENTOS CULTURAIS E SEUS CONTEXTOS
2.1 Definições e Características
2.2 Tipologias dos Eventos Artístico-Culturais
2.3 A Importância dos Eventos Culturais para a Promoção da Identidade Local
3 O IMPACTO CULTURAL PROVOCADO PELA REALIZAÇÃO DOS EVENTOS DO TERESINA SHOPPING
3.1 Uma Análise dos Shoppings Centers como “não-lugares”
3.2 Passeando pelo Shopping: Um novo olhar
3.3 Os Eventos Culturais promovidos pelo Teresina Shopping
3.4 Métodos e Técnicas de Pesquisa do Estudo
3.5 Perfil dos Visitantes dos Eventos Culturais do Teresina Shopping
CONSIDERAÇÕES FINAIS


Segundo (Oliveira, 2006, p. 15) “nos não-lugares todas as pessoas são anônimas e não possuem relações orgânicas entre si."

Já Andrade (2007, p. 62) argumenta que: “os não-lugar parece estar-se modificando, na medida em que a lugarização de alguns ambientes do shopping começa a acontecer por meio de ações dos sujeitos, construindo novos lugares.”

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI – UESPI
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADA
COORDENAÇÃO DO CURSO BACHARELADO EM TURISMO



O IMPACTO CULTURAL PROVOCADO PELA REALIZAÇÃO DOS EVENTOS DO TERESINA SHOPPING: UM ESTUDO DE CASO DOS 15 ANOS DE SUA GESTÃO EM TERESINA-PI


Jéssica Janes de Carvalho
Profª. Doutoranda Ana Angélica F. Costa


TERESINA (PI)
2013
A atividade turística promove o desenvolvimento local, bem como, estimula a cultura, através de eventos culturais;
Shopping= produtos+serviços+lazer e entretenimento;
Shopping Center é um “não-lugar";

O Teresina Shopping é um “não lugar” ou traz aspectos relevantes da cultura da cidade em sua estrutura e eventos culturais que realiza?

Objetivo Geral
Analisar a estrutura e os eventos culturais existentes no Teresina Shopping que promovem a cultura local.

Objetivos Específicos
- Identificar os tipos de lazer e entretenimento realizados pelo Teresina Shopping que trazem aspectos culturais da localidade;

- Verificar os motivos preponderantes á ida dos visitantes ao Teresina Shopping;

- Conhecer a percepção dos visitantes sobre as características referentes à cultura local que o Teresina Shopping proporciona.

Metodologia
- Levantamento bibliográfico;
-Pesquisa qualitativa: questionários com amostragem de 608 entrevistados, no período de 04 a 16 /11/ 2013 (amostra do tipo aleatória) e entrevista direcionada ao Gerente de Marketing;
- Técnica: Estudo de caso

Análise dos Shoppings Centers como “não-lugares”
Fluxo médio: 27 mil por dia;
Mais de 200 lojas;
Lazer e entretemento: cinema,
área de recreação infantil, etc.
* DECORAÇÃO
Eventos Culturais do Teresina Shopping

-Calendário de eventos;
-" ARTES DE MARÇO": 15 ANOS incentivando a promoção da cultura local.



Às motivações em paralelo durante os eventos culturais

Participação do evento Artes de Março

Resultados da Pesquisa
Sexo
Faixa Etária
Nível de Escolaridade
Motivações das visitas, além das compras
Percepção sobre a identidade cultural
do Piauí nos eventos
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Considera-se o Teresina Shopping tem um ambiente favorável para a construção de uma identidade cultural através de seus eventos.
Assim, percebe-se na análise dos dados coletados que seus eventos culturais contribuem para o fortalecimento da identidade cultural do Estado, favorecendo a preservação e resgate da cultura dos piauienses.
Pode-se desmitificar o paradigma do Teresina Shopping ser um espaço com identidade, saindo da relação dos “não-lugares”.
OBRIGADA!

ALBUQUERQUE, Soraya Sousa de.
Turismo de eventos a importância dos eventos para o desenvolvimento do turismo.
2004. 75f. Tese (especialização em Gestão e Marketing do Turismo) – Universidade de Brasília. Brasília- DF, 2004.
ANDRADE, José Vicente de.
Turismo: Fundamentos e dimensões
. 8. ed. São Paulo: Editora Ática, 2004.
ANDRADE, Marli Tereza Michelsen de.
O Shopping Center na sociedade globalizada e sua complexidade.
2007. 221f. Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal do Rio Grande do Sul , 2007.
BARRETTO, Margarita.
Cultura e Turismo: Discussões Contemporâneas
. Campinas, SP. Papirus, 2007.
BARROS, Eneas do Rêgo.
Piauí: viagens - guia turístico- cultural. Teresina
: Parla Comunicação & Consultoria Ltda, 1996.
BARTOLY, Flavio Sampaio.
Shopping Center: Entre o Lugar e Não Lugar
. 2007. 205f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal Fluminense. 2007.
BRASIL, MINISTÉRIO DO TURISMO.
Turismo Cultural: Orientações básicas
. Brasília: Ministério do Turismo, 2006.
_______.
Turismo Cultural: Orientações básicas
. 3. ed. Brasília: Ministério do Turismo, 2010.
CALDAS, Waldenyr. Cultura. São Paulo: Global, 1986.
CAMPOS, João Geraldo Cardoso.
Curso: Organização de Eventos
, Escola de Gestão Publica Municipal de Santa Catarina, SD, SL. Disponível em: <http://eventos.fecam.org.br/arquivosbd/paginas/1/0.013251001320347349_apostila_45_pg.pdf>. Acesso em: 25 set. 2013.
DIAS, Reinaldo.
Introdução ao turismo
. São Paulo: Atlas, 2005.
EAGLETON, Terry.
A idéia de cultura
. São Paulo: Editora UNESP, 2005.
FALEIRO, Angelita.
Desbravando nosso folclore.
Disponível em: <http://books.google.com.br/books?id=WcvJnrD_2kMC&pg=PA214&dq=manifesta%C3%A7%C3%A3o+cultural+no+piaui&hl=pt-BR&sa=X&ei=fzrYUerbJIfB0QHnv4GYAg&ved=0CDQQ6AEwAQ#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 06 jul. 2013.


FREITAS, César Gomes de.
Desenvolvimento local e sentimento de pertença na comunidade de Cruzeiro do Sul – Acre.
2008. 104f. Dissertação (mestrado em desenvolvimento local) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande-MS, 2008.
JACQUELINE, Myanaki. et. al.
Cultura e Turismo. Caminhos do Turismo-
Ministério do Turismo. São Paulo: IPSIS, 2007.
LARAIA, Roque de Barros.
Cultura: um conceito antropológico
. 23. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.
MACENA, Lourdes.
Festas, danças e folguedos: Elementos de identidade local, patrimônio imaterial do nosso povo
. In: Martins. José Clerton de Oliveira (Org.). Turismo, Cultura e Identidade. São Paulo: Roca, 2003. p. 64- 76.
MARTIN, Vanessa.
Manual prático de eventos
. São Paulo: Atlas, 2008.
OLIVEIRA, Marlene de.
Introdução a Eventos.
Instituto Federal Paraná- Ensino a Distância. Rede e-Tec Brasil, Curitiba- PR, 2011.
OLIVEIRA, Rafael Almeida de.
O turismo e a criação de não-lugares: um estudo de caso sobre a cidade de Dubai.
2006. 71f. Tese (graduação em Turismo). Universidade Federal de Minas Gerais, 2006.
RIBEIRO, José Cadima.et. al.
Importância da celebração de eventos culturais para o turismo do minho-lima: um estudo de caso
. Disponível em:<http://www3.eeg.uminho.pt/economia/nipe/docs/Publicacoes_Outras_Revistas/Com%20Arbitragem/2006/Ribeiro_Vareiro_Fabeiro_Blas_2006_RPER.pdf>. Acesso em: 15 jul. 2013.
SANTOS, José Luiz dos.
O que é cultura
. 16. ed. São Paulo: Brasilienses, 2006.
TERESINA SHOPPING.
O shopping
. Disponível em: <http://www.teresinashopping.com.br/o-shopping/>. Acesso em: 19 nov. 2013.
UNDERHILL, Paco.
A magia dos shoppings: como os shoppings atraem e seduzem
. 3. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.
VIGNATI, Federico.
Gestão de destinos turísticos: como atrair as pessoas para pólos, cidades e países.
Rio de Janeiro: Ed. Senac Rio, 2008.
WALDMAN, Maurício.
Meio ambiente e Antropologia
. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2006.
Gil (2009) é um estudo de um ou mais objetos que permite mais detalhes, e ele é mais adequado para investigar um fenômeno contemporâneo.
SUMÁRIO
Referências
Gasto médio durante os eventos
Avaliação do "ARTES DE MARÇO"
Qual evento cultural lhe marcou no Teresina Shopping?
Exposição de fotos da cidade de Teresina,
Exposição “20 anos de ousadia do Balé de Teresina”, Apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina

COLÉGIO DAS IRMÃS
PONTE ESTAIADA
LAGOAS DO NORTE
VISÃO NOTURNO DO TERESINA SHOPPING
Full transcript