Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ministério da Saúde e Hospital Sírio Libanês

No description
by

Ana Carolina Castro

on 28 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ministério da Saúde e Hospital Sírio Libanês

Projeto Aplicativo: Proposta de Implantação de um Núcleo Interno de Regulação de leitos no HJXXIII
Introdução
Portaria GM/MS 1663 de 06/08/2012 oficializa a criação do programa SOS Emergências.
- garantia de acesso, resolutividade e qualidade do atendimento.

Curso de Especialização em Gestão de Emergências no SUS

Proposta do Projeto Aplicativo como contribuição ao hospital
Indicadores da Emergência
Justificativa
Indicadores Monitorados pelo HJXXIII
Hospital João XXIII - FHEMIG
Ministério da Saúde/Hospita Sírio Libanês
Curso de Especialização em gestão de Emergências no SUS
Projeto Aplicativo: Proposta de Implantaçãode um Núcleo de Regulação Interna no Hospital João XXIII
Ana Carolina Castro
Andrea Magno
André Gomes Lacerda
Celeste Magna
Daniela Pagliari
Faline Porto
Flavia Lage
Jacqueline Maria da Silva Alves
Viviane R. de Oliveita
Taxa de Ocupação do Hospital João XXIII: 88% (Dados do SAME)
Média de permanência dos pacientes do Ambulatório 4: 7 dias entre os pacientes que permanecem por mais de 72hs.
Problema Pactuado: Gestão de Leitos Frágil
Objetivos
Objetivo Geral:
• Criar um Núcleo Interno de Regulação de Leitos para o hospital João XXIII

Objetivos Específicos:
• Otimizar a gestão de leitos (do hospital e da retaguarda, além de fazer uma interface com a rede);
• Diminuir a média de permanência de pacientes no hospital;
• Sistematizar o acesso ao leito.

Núcleo Interno de Regulação de Leitos (NIR)
Regulação interna e externa do acesso a leitos;
Definição de critérios para internação e transferência de pacientes;
Monitoramento de Indicadores - ferramentas de gestão;
Transferência do Cuidado
Recursos Necessários
Recursos Humanos
:
01 Assistente Social, 01 Enfermeiro, 01 Médico, 06 auxiliares administrativos (02 diurnos e 01 noturnos por plantão). Os profissionais de nível superior com inserção de trabalho horizontal e os de nível médio em regime de plantão.
Recursos Materiais
:
02 computadores, 01 telefone, 01 celular coorporativo, 01 impressora multifuncional e mobiliário de escritório.
Cronograma
Indicadores Monitorizados pelo HJXXIII
Nº de pacientes acolhidos e classificados;
Nº de pacientes atendidos pelo médico;
Nº de pacientes atendidos pelo médico que permaneceram em observação
Nº de pacientes atendidos pelo médico que permaneceram em observação por mais de 24 horas;
Nº de óbitos de pacientes que permaneceram em observação por mais de 24 horas
Atores Envolvidos
Diretor do Hospital;
Gerente Assistencial;
Gerente da Emergência;
Chefes de Equipe;
Gerente de Enfermagem;
Coordenação da Unidade de Apoio ao Paciente;
Gerente da Internação;
Equipe Assistencial da Emergência;
Equipe Assistencial da Internação;
Chefia da Hotelaria
Belo Horizonte,
2014
" Não se gerencia o que não se mede;
não se mede o que não se define;
não se define o que não se entende;
não há sucesso no que não se gerencia."

William Edwards Deming
Referências
1) Brasil. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Legislação Estruturante do SUS / Conselho Nacional de Secretários de Saúde. – Brasília : CONASS, 2011.534 p. (Coleção Para entender a gestão do SUS 2011, 13). 1. SUS (BR). 2. Legislação Estruturante do SUS. I Título
2) Mendes, Eugênio Vilaça As redes de atenção à saúde. / Eugênio Vilaça Mendes. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2011. 549 p.: il. ISBN: 978-85-7967-075-6 1. Gestão em saúde 2. Atenção à saúde 3. Redes de Atenção à Saúde 4. Sistema Único de Saúde I. Organização Pan-Americana da Saúde. II. Título.
3) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Departamento de Descentralização da Gestão da Assistência. Regionalização da Assistência à Saúde: aprofundando a descentralização com eqüidade no acesso: Norma Operacional da Assistência à Saúde: NOAS-SUS 01/02 e Portaria MS/GM n.º 373, de 27 de fevereiro de 2002 e regulamentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Assistência à Saúde. Departamento de Descentralização da Gestão da Assistência. – 2. ed. revista e atualizada. – Brasília: Ministério da Saúde, 2002. 108 p.: il – (Série A. Normas e Manuais Técnicos) ISBN 85-334-0516-2 1. Assistência à Saúde. 2. Legislação em Saúde. 3. SUS (BR). I. Brasil. Ministério da Saúde. II. Brasil. Secretaria de Assistência à Saúde. Departamento de Descentralização da Gestão da Assistência. III. Título. IV. Série.
4) MALACHIAS, I.; LELES, F. A. G.; PINTO, M. A. S. Plano Diretor de Regionalização da Saúde de Minas Gerais. Belo Horizonte: Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, 2010.
5) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada. Manual instrutivo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências no Sistema Único de Saúde (SUS) / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Especializada. – Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2013. 84 p.
Full transcript