Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

SIGMUND FREUD E A PSICANÁLISE

No description
by

jean jean

on 14 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SIGMUND FREUD E A PSICANÁLISE

SIGMUND FREUD E A PSICANÁLISE
PROF. JEAN ISIDIO Por que sonhamos? Freud nasceu em Freiberg na
Áustria no ano de 1856. Freud era judeu e austríaco. Sigmund Freud foi o responsável pela revolução nos estudos da mente humana. Formado em medicina e especializado em tratamentos para doentes mentais, ele criou uma nova teoria. Esta estabelecia que as pessoas que ficavam com a mente doente eram aquelas que não colocavam seus sentimentos para fora. Segundo Freud, este tipo de pessoa tinha a capacidade de fechar de tal maneira esses sentimentos dentro de sua mente, que, após algum tempo, esqueciam-se da existência. O sonho é a satisfação de que o desejo se realize. A PSICANÁLISE A Psicanálise é o estudo da mente e da conduta humana vinculada
a uma técnica terapêutica para ajudar as pessoas com problemas
psicológicos e psiquiátricos.

A Psicanálise caracteriza-se pela interpretação de um terapeuta (psicanalista)
dos conteúdos inconscientes encontrados em palavras, sonhos e fantasias do
paciente.

O método: utiliza-se a associação livre, isto é, o paciente expressa o que lhe vier
a mente, falando e associando palavras e ideias livremente. O que são os Processos Psíquicos? Os processos psíquicos são todas as
sensações que experimentamos através
dos nossos sentidos, tal como: as cores, os
odores, os sons, as sensações, as imagens e as ideias. QUAL É A ESTRUTURA DO PSIQUISMO?
COMO É FORMADO A MENTE HUMANA? Para Freud ela é formada pelos processos psíquicos conscientes, pré-consciente e inconscientes. Para Freud nossa mente (aparelho psíquico)
é formada por três instâncias:
1- O Id,
2- O Superego,
3- O Ego. O ID As características: Para Freud, o Id é dominado pelas paixões
pelos impulsos instintivos. No Id dominam
as pulsões, isto é, os impulsos corporais e desejos
inconscientes, primitivos, que estão relacionados a sexualidade ou libido.

O Id é regido pelo princípio do prazer, ou seja, empurra
o indivíduo a buscar aquilo que traz satisfação e a negar a dor.

O Id busca a satisfação imediata.

Os sonhos corresponde a forma mais pura do ID (inconsciente) O Superego O Superego tem o papel de censurar e controlar os
impulsos irracionais e instintivos do id.

O Superego corresponde ao conjunto de normas so-
ciais ou regras de conduta imposta ao indivíduo pela sociedade, pela família, pela religião, pela escola e pelo trabalho.

O Superego é a sociedade dentro de nós. O conjunto de regras morais formadas na sociedade formam a nossa consciência moras que reprime os impulsos inaceitáveis. O EGO O Ego quer dizer EU. O Ego é formado pela instância consciente e pré-consciente.

O EGO é formado pelas pressões do ID e do SUPEREGO.

O EGO é regido pelo princípio da realidade, este princípio busca contrabalancear as pressões do ID e do Superego. A SEXUALIDADE (LIBIDO) Para Freud a sexualidade ou LIBIDO contitui o elemento
fundamental do inconsciente, e, de toda a vida vida psíquica.

Para Freud a libido busca objetos que trazem prazer, de prefe-
rência os objetos proibidos, tais como: a mulher do próximo, o
amor proibido, a vingança, dentre outros.

Freud criou alguns conceitos que chocaram a sociedade da
época, tais como: instinto sexual, a evolução sexual, o com-
plexo de Édipo dentre outros. O instinto sexual Para Freud ele é uma força que nos excita
e atua continuamente, esta força nos dá um tipo especial de prazer todas as vezes que a satisfazemos.

Qual é a finalidade do instinto sexual?

O instinto tem a finalidade de conservar e perpetuar a espécie humana, através do sexo ou da relação sexual. O Sexual e o Genital Para Freud, antes de praticarmos sexo sentimos
uma série de sensações sexuais preliminares que
produzem um estado de excitação.

Todos estes processos psíquicos são sexuais e não
genitais. A vida sexual é constituída pelas emoções
sexuais e pelos fenômenos genitais.

Para Freud o sexo também pode se manifestar em
outros órgãos sexuais, como, por exemplo, a boca.

A boca pode nos propiciar prazeres degustativos e
prazeres sexuais, como o beijo, por exemplo.

Para Freud toda vez que utilizamos uma parte do
corpo para uma dupla função podemos classificá-la
como zona erógena, ou zona que gera o erotismo.

Para Freud o sexo não se reduz apenas as atividades
dos nossos órgãos genitais, mas ao conjunto de atidades
psíquicas e sensações sexuais. A Evolução Sexual Para Freud a criança ao amamentar já exerce
atividades sexuais.

O primeiro período da sexualidade infantil vai
do nascimento aos 5 anos. Neste período o instinto sexual entra em estado de Latência, ou seja, ele se manifesta com outras finalidades.

Este período é conhecido como fase oral manifesto na boca.

A segunda fase é a fase anal em que o ânus aparece como fonte do prazer sexual.
Full transcript