Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O processamento linguístico e as patologias e déficits de li

No description
by

Mábia Toscano

on 1 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O processamento linguístico e as patologias e déficits de li

Breve introdução sobre a psicolinguística experimental
O processamento linguístico e patologias e déficits de linguagem
Referências
Patologias e déficits de linguagem
O processamento linguístico e as patologias e déficits de linguagem
Disciplina: Fundamentos em Processamento Linguístico

Professor: Márcio Leitão

Aluna: Mábia Nunes Toscano

Qual o foco de estudos da psicolinguística?
O que o processamento linguístico procura investigar?
"O processo de compreender e produzir linguagem verbal em nosso cotidiano, que parece extremamente simples, é na verdade algo complexo e requer um conjunto de procedimentos mentais denominados de 'processamento linguístico'" (LEITÃO, 2008, p.221)
A compreensão e a produção de linguagem
Produção: Material linguístico => significado
Compreensão: Significado => material linguístico
A complexidade da compreensão.

“A compreensão realimenta o sistema de produção da linguagem, ao passo que a compreensão não tem uma realimentação equivalente: compreendemos sem reproduzir o que compreendemos”. Leitão (2008, p.222).

O processamento linguístico estudado em vários aspectos gramaticais: morfológico, sintático, semântico e fonológico.



As técnicas online e off-line.

Temas que têm sido caros à Neurolinguística atualmente, segundo Morato (2010)


Estudo do processamento normal e patológico da linguagem oral e escrita;

Estudos da repercussão dos estados patológicos no funcionamento da linguagem;

Estudo e discussão da semiologia das afasias, Doença de Alzheimer e de outros contextos neuropsicológicos

Estudo das condições neurolinguísticas da surdez e do bilinguismo;


Estudo (neuro)linguístico e sociocognitivo do envelhecimento normal e patológico;

Estudo da relação linguagem-cognição em contextos não necessariamente patológicos;

A questão do método: constituição, visibilidade e tratamento de dados linguísticos e multimodais, aprimoramento de diferentes sistemas de notação;

Discussão de aspectos éticos relacionados ao contexto neurolinguístico.

As afasias e a doença de Alzheimer
Wernicke
Broca
A doença de Alzheimer
O processamento do tempo verbal nos afásicos não fluentes (PESSOA, 2012).
Objetivos
A autora buscou compreender como a linguagem de indivíduos afásicos funciona perante sentenças que ela denomina como “congruentes” e “incongruentes” no que se refere à relação semântica entre tempo verbal e advérbio de tempo.


Foi também investigado se a posição do advérbio na sentença influencia no processamento do afásico.

Método
Leitura automonitorada e de julgamento de aceitabilidade.
Resultados
Nos testes de leitura automonitorada os afásicos demonstraram sensibilidade para a incongruência de tempo quando o verbo era apresentado de forma simples. Quando apresentados a frases nas quais o tempo do verbo era apresentado através de perífrases, não demonstraram nenhum sinal de sensibilidade o que não ocorreu no grupo controle que mostrou sensibilidade para a incongruência de tempo em todos os experimentos.
Os testes off-line, realizados através do julgamento de aceitabilidade, revelaram que os afásicos deste estudo julgam frases incongruentes como congruentes, ou seja, revelam que existe, por parte dos afásicos, dificuldade para o processamento na integração das informações semânticas entre advérbio e tempo do verbo e, consequentemente, insensibilidade em perceber incongruência de tempo independente da forma de verbo utilizada e da ordem de apresentação da frase - advérbio precedendo verbo ou vice-versa.
Conclusão
Os dados provenientes de testes online e off-line revelam que os afásicos não fluentes apresentaram dificuldades para perceber incongruência no que se refere à relação semântica entre tempo verbal e advérbio de tempo, independente da posição do advérbio e do tempo verbal.
Processamento Correferencial em Idosos com e Sem Doença de Alzheimer (ALVES, 2012)
Método: a técnica online de leitura automonitorada



Participantes: 18 sujeitos sendo 12 idosos sem Alzheimer e 6 com Alzheimer

Experimento 1
Objetivava observar possíveis diferenças no processamento anafórico entre idosos com Doença de Alzheimer e idosos não portadores dessa demência.
Idosos sem Alzheimer processaram pronomes com mais agilidade do que os nomes repetidos. Reitera estudos anteriores (LEITÃO,2005; QUEIROZ, LEITÃO, 2008; LEITÃO, SIMÕES, 2011).


Os sujeitos com Alzheimer processaram com mais rapidez os nomes repetidos. Corroborou achados já divulgados na literatura sobre patologias que acarretam prejuízos na memória de trabalho. (ALMOR et al ., 2000 e ALBUQUERQUE, 2008).

Resultados
LEITÃO, Márcio Martins Leitão. Psicolinguística experimental focalizando o processamento da linguagem. In MARTELOTTA, Mário Eduardo (org). Manual de Linguística, São Paulo: Contexto, 2008.
MORATO, Edwiges Maria.
A semiologia das afasias:
perspectivas linguísticas, São Paulo: Cortez, 2010.
ALVES, Giorvan Ânderson dos Santos.
Processamento correferencial em idosos com e sem a doença de Alzheimer,
João Pessoa, 2012 (Tese de doutorado)
PESSOA, Luciane Spinelli de Figueiredo.
O processamaneto do tempo verbal nos afásicos não fluentes,
João Pessoa 2012 (Tese de doutorado)
Full transcript