Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

FF1 - Ensino 4

Preparação do Ministro de Formação
by

Ezeglair de Souza

on 16 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of FF1 - Ensino 4

PREPARAÇÃO
PREPARAÇÃO DO MINISTRO
Preparação do Ministro de Formação
Espiritual


a. Intimidade com Jesus – Gálatas 1, 16-17

16. para revelar seu Filho em minha pessoa, a fim de que eu o tornasse conhecido entre os gentios, imediatamente, sem consultar a ninguém,
17. sem ir a Jerusalém para ver os que eram apóstolos antes de mim, parti para a Arábia; de lá regressei a Damasco.
“Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as regras... O Senhor há de dar-te inteligência em tudo... Não convém um servo do Senhor altercar... Conheces as sagradas escrituras e sabes que elas tem o condão de proporcionar a sabedoria que conduz a salvação... Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra” (2Tm 2,3-7.14-26; 3,10-17).
b. A Nutrição da oração
b1. Oração na vida de Jesus

“é mais importante falar com Deus do que falar de Deus e que sem a oração não se pode conservar a vida da alma”. St Agostinho
Santo Afonso Ligório – devemos rezar para saber o que Deus quer de nós e lhe pedir ajuda para cumprir Sua vontade.
Lc 3,21-22
– o ato de abrir o céu
Lc 4,42-44
– primeiro a oração, depois a missão
Lc 5,15-16
– Não se deixa engolir pelas atividades
Lc 6,12
– Oração intensa com todo nosso ser
Lc 10,21-22
– 1ª – jubilo, alegria de filho de Deus
Lc 22,41-43
– 2ª - entrega, doação, sacrifício.

Isaias - “eis-me aqui Senhor, envia-me”
Paulo – “Senhor, que queres que eu faça?”
Samuel – “Fala Senhor, teu servo escuta.”
b2. Oração do Formador

Fonte de energia para o apóstolo, para o formador
Não é o tempo o mais importante e sim a qualidade do diálogo.

Muitas vezes luta espiritual (Rm 15,30)
“Rogo-vos, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo e em nome da caridade que é dada pelo Espírito, combatei comigo, dirigindo vossas orações a Deus por mim”
c. Privação do pecado

Pior inimigo do formador é o pecado (I Cor 6, 12)
Para a defesa tomar posse da armadura:

Capacete da salvação
– proteção dos pensamentos
Couraça da justiça

– defender dos desejos do coração
Cinturão da verdade
– fortaleza na luta contra mentira, ilusão e engano
Pés descalços
– prontos para o testemunho.
Escudo da fé

– que imuniza o inimigo
Espada de espírito
– capacitação para o combate

“Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé “ (I Pe 5, 8-9ª)
d. Viver na vontade de Deus

“Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra” (Jo 4,32-34)

“Não sejais imprudentes, mas procurais compreender qual seja a vontade de Deus” (Ef 5,17)

“Senhor, ensina-me o que tenho de ensinar. Ensina-me o que ainda tenho que aprender. Ensina-me a conhecer Tua vontade e dá-me sabedoria para pô-lo em pratica.” St Agostinho
e. Conduzidos pelo Espírito

Quando o formador se deixa guiar pelo Espírito, orienta-se perfeitamente para Deus. O Espírito vem em auxílio de nossa fraqueza (Rm 8,26).

Nos dá testemunho de coragem para sermos testemunhas ( At 1,8)

Nos liberta e dá vida nova (Rm 8,14-16)

Nos ensina (Jo 14,26)
Sagrada Escritura: Somos os destinatários.

Rm 15,4 “...pois tudo quanto outrora foi escrito o foi para nossa instrução”

2Tm3,16-17 “Toda a escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela o homem se torna perfeito, capacitado para toda boa obra”.

Jr 15,16b “...vossa palavra constitui minha alegria e as delícias do meu coração, porque trago o vosso nome, Ó Senhor dos Exércitos!”
Sagrada Tradição: Transmissão.

1Cor 11,23. 15,3 – Os Apóstolos transmitiram o que eles mesmo aprenderam.

DV 8 – Quanto a Tradição recebida dos Apóstolos ela compreende todas aquelas coisas que contribuem para santamente conduzir a vida e fazer crescer a fé do Povo de Deus, e assim a Igreja, em sua doutrina, vida e culto, perpetua e transmite a todas as gerações tudo o que ela é, tudo o que ela crê.”

Escritura e Tradição – “... devem ser recebidas e veneradas com igual sentimento de piedade e reverência”. DV 9
Sagrado Magistério: Interpretação da verdade.

DV 10 – “O oficio de interpretar autenticamente a palavra de Deus escrita ou transmitida foi confiado unicamente ao Magistério da Igreja, cuja autoridade exerce em nome de Jesus Cristo ...”

LG 25 – “Esta infalibilidade tem a mesma extensão que o próprio depósito da Revelação Divina”
Física
Psicológica
Doutrinária
Ezeglair de Souza
99298-2870 – Vivo
98245-7502 – Tim / whatsApp
98400-4867 – Claro
98814-5679 – Oi
ezeglair@hotmail.com
Serviço:
Ministério da Palavra
Full transcript