Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Castoriadis: Poder, Política e Autonomia

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Castoriadis: Poder, Política e Autonomia

Cornelius Castoriádis, foi um filósofo, economista e psicanalista francês, de origem grega, defensor do conceito de autonomia política.

Através do plano político, Castoriadis defende que é primordial a criação de instituições que, interiorizadas pelos indivíduos, permitam uma maior facilidade de acesso à autonomia individual e à possibilidade de interação efetiva no poder manifesto. De modo ontológico, é necessário que haja uma ruptura entre a lógica conjutista- identitária e a determinista. É proposta também uma troca no procedimento tradicional, com a imaginação e o imaginário como ordem constituinte do humano, de onde emerge o mundo sujeito e do social-histórico, além de pensar o ser, não como algo já datado, findo e completo, mas como fluxo, magma, em progressiva mudança.
Ao denominar a autonomia como um projeto, onde o plano político e ontológico encontram-se no mesmo plano, visando a criação do poder instituíste e sua explicitação reflexiva como exercício coletivo da autonomia, busca-se fins comuns e obras públicas que a sociedade propões de forma deliberada.

Explique o projeto político-ontológico de autonomia de Castoriadis:
Castoriadis afirma que “[...] a instituição da sociedade exerce um infrapoder radical sobre todos os indivíduos produzidos por ela”. O que seria esse infrapoder? Ainda é dito no texto que se torna impossível alcançar a autonomia de forma completa; o infrapoder radical estaria relacionado a isso de que forma?
O infrapoder radical tem como fundamento conceder significação a cada característica social e, ainda que não seja, ser soberano, absoluto. Esse poder conduz os sujeitos da sociedade e é algo que existe por si mesmo, não há uma instituição específica que o represente.
O infrapoder radical atua de maneira a se defender, através de ideologias, dos indivíduos que saíram do estado de inatividade. Ainda que o indivíduo tente abandonar a heteronomia, na busca da autonomia (que deve ser coletiva e não individual), esse abandono não é completo pois ele está incluído de qualquer maneira sob o infrapoder radical, que tem capacidade de influenciar (e o faz) em várias esferas.
Analise a ideia de “margem de indeterminação” como característica do conceito social histórico de Castoriadis:
O imaginário da forma que é utilizado or Castoriadis, leva-nos ao entendimento daquilo que vai além do campo racional e funcional da instituição social, que seria a parte responsável pela criação do imaginário que traz significado ao simbolismo escrito no social. Podemos relacionar o imaginário também ao que se entende por uma sociedade a partir do momento que ela se organiza para então, existir. Mas, nesse momento, tal organização não é imposta por alguém, muito menos pelas leis naturais ou considerações racionais. O imaginário aparece manifesto a partir do momento que utiliza de regras , valores, usos e costumes, ao mesmo tempo que excede se direcionando para a sociedade instituida de forma que a ultrapasse. É essencial que haja uma correlação entre sociedade instituida e instituínte, devido à atividade instituinte qual envolve-se com sua instituição.
Castoriadis: Poder, Política e Autonomia
De acordo com Castoriadis, “a sociedade é obra do imaginário instituínte”. Como o infrapoder radical está relacionado a esse imaginário?
O imaginário instituíste constrói argumentos, e como tais argumentos lidam com esse imaginário, criando ideologias, impondo aos instituídos a função dos indivíduos de exercer o que foi fabricado pelo instituíste. Sendo assim, se equipararmos o infrapoder aos dois imaginários, ele será identificado na criação das questões, pois, terá atribuição necessária para crescer através de diversos meios.
Full transcript