Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Contraceptivos

No description
by

Lucas Gomes

on 1 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Contraceptivos

Universidade Federal do Ceará
Centro de Ciências
Ciclo de Seminários

Contraceptivos
Fortaleza - Outubro de 2013
Lucas Gomes
Definições
Histórico
No século II, antes de Cristo, os romanos começaram a utilizar contraceptivos de barragem utilizando bexiga de cabra e intestino de cordeiro. Os romanos acreditavam que as doenças eram enviadas pela deusa Vênus como castigo. Daí o termo "doença venérea".
No Egito Antigo, as mulheres utilizavam fezes secas de crocodilo no interior da vagina como contraceptivos de barreira.
As mulheres da antiguidade utilizavam suco de limão em esponjas e aplicavam na vagina. Dizem que a acidez do limão serve como espermicida (matam os espermatozóides).
Diversas civilizações antigas, tais como a grega, a romana e egípcia, eram fascinadas pelo mercúrio. Na China antiga, as mulheres bebiam mercúrio para prevenir a gravidez.
Tipos de Métodos Contraceptivos:
Métodos Comportamentais
Métodos de Barreira
Dispositivo Intrauterino
Contracepção Hormonal
Contracepção Cirúrgica
Métodos Comportamentais
São métodos que possuem baixa eficácia quanto a prevenção contra gravidez e, principalmente, contra doenças sexualmente transmissíveis. Segundo dados publicados pelo PNDS (Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde) em 2008, 3% das mulheres utilizam tais métodos. São 4 os tipos de métodos comportamentais:
Método da "Tabelinha"
Método da Temperatura Basal
Método da observação das características do Muco Cervical (Método Billings)
Coito Interrompido
Método da "Tabelinha"
Tal método é baseado no tempo em que a mulher se torna fértil em uma duração máxima ou mínima de seu ciclo menstrual observado por um longo período de tempo. A mulher, para utilizar esse método, deve anotar a duração de seu ciclo menstrual em um período de 6 meses.
Método da Temperatura Basal (Corporal)
Método em que consiste que a mulher anote diariamente sua temperatura basal, mantendo o termômetro por 5 minutos. Durante a ovulação a temperatura do corpo da mulher aumenta em uma faixa de 0,3 a 0,8 ºC em um período de 3 dias.
Método da Obervação do Muco Cervical
As características físicas do muco cervical mudam ao longo do ciclo menstrual. Com essas mudanças, a mulher pode observar seu período de ovulação. Se o muco aumentar em quantidade e sua consistência ficar com maior filância (mais gelatinosa), isso indica que a mulher está em período de ovulação.
Coito Interrompido
É o termo que que se dá ao retirar o pênis da vagina antes da ejaculação. Isso impede a entrada de uma significativa quantidade de esperma.
Métodos de Barreira
São métodos que impedem a passagem do esperma e, em alguns contraceptivos, o contato direto entre os órgãos sexuais durante a relação. A eficiência quanto a prevenção de se obter doenças sexualmente transmissíveis se dá através da utilização da camisinha. Tal método quando bem aplicado é bastante efetivo na prevenção contra a gravidez.
Camisinhas
Diafragma
Esponjas
Espermicidas
Camisinha Masculina
As camisinhas atualmente são fabricadas utilizando látex vulcanizado. É adicionado uma gota de lubrificante na última parte da produção. O lubrificante deve ser a base de água! Adiciona-se, em algumas marcas de camisinhas, espermicidas para matar ou imobilizar os espermatozóides. Também, existem camisinhas que são adicionadas "texturas". O índice de Pearl é 3.
Estrutura molecular do látex
Camisinha masculina
Propileno glicol
Camisinha Feminina
É constituído de poliuretano, sendo mais resistente, inodora, menos espessa e hipoalergênica. Em sua fabricação, é adicionado lubrificante a base de água para maior conforto durante a relação sexual, evitando, também o rompimento da camisinha pela fricção.
O índice Pearl é 5.
Esqueleto do poliuretano
Camisinha Feminina
Esponja espermicida
É um dispositivo que possui formato esponjoso e é composto por uma grande quantidade de espermicida. Não possui proteção eficaz contra doenças sexualmente transmissíveis. É um material descartável. O produto libera espermicida por até 24 horas quando aplicado no colo do útero. O índice de pearl é 10.
Aplicação da esponja espermicida
Esponja
Diafragma
É um acessório que serve para fechar o colo do útero. O material utilizado é o silicone. Possui a vantagem de ser lavado após a relação sexual e ser utilizando juntamente com o espermicida. O índice de Pearl é 6.
Diafragma
Diafragma no Colo do Útero com adição de espermicida.
Espermicidas
São pomadas que, em geral, possuem como princípio ativo o composto Nonoxynol-9. Outros compostos, como o cloreto benzalcônio, clorexidina, menfegol, octixynol-9 e docusate sódico são usado também como espermicidas. Geralmente, ele é acompanhado por outro contraceptivo para aumentar o potencial de proteção contra a gravidez, tais como: camisinha, diafragma e esponja. O espermicida pode ser encontrado em creme, em gel ou em espuma.
Nonoxynol-9
pomada de espermicida com um aplicador
Gluconato de clorexidina
Espermicida em gel, em espuma e em tabletes.
Dispositivo Intrauterino (DIU)
Esses dispositivos são compostos por uma estrutura de polietileno adicionado de uma substância metálica, hormonal ou nenhuma das duas. O DIU deve ser aplicado apenas pelo ginecologista. Existem três tipos de DIUs:
DIU de Cobre
DIU de liberação hormonal
DIU Inerte
DIU de Cobre
É um dispositivo de polietileno que possui um filamento de cobre envolto na haste central do aparelho. Em outros casos, os filamentos também ficam localizados nas hastes laterais. É um dos anticoncepcionais mais eficientes. Monstrando que o índice de Pearl para esse método é aproximadamente 0,6.
Atuação do contraceptivo no ovário
DIU de cobre
DIU Inerte
É um dispositivo mais simples dentre os três e atua de forma menos efetiva no útero, sendo composto de polietileno. No Brasil, não se utiliza mais esse dispositivo. Mulheres que o possuem devem retirá-lo após a menopausa.
DIU com Hormônio
Tal dispositivo leva em sua produção a adição do hormônio progesterona. Durante cinco anos, o DIU libera aproximadamente 5 microgramas de levonorgestrel (progesterona sintética) por dia. O índice é de Pearl é 0,2.
Levonorgestrel
DIU com hormônio
DIU aplicado no útero
Contracepção hormonal
Tal método consiste na utilização do hormônio progesterona sintética ou estrogênio por diferentes vias. A anticoncepção hormonal é um dos métodos mais empregados em todo o mundo desde 1960. Existem 5 tipos de contraceptivos hormonais:
Oral
Vaginal
Injetável
Subcutânea
Anticoncepcional Hormonal Oral Combinado
Tal contraceptivo contém hormônios progesterona e estrógeno em sua composição. Existem, ao todo, 4 tipos de contraceptivos, onde diferem apenas pela dosagem:
Monofásica: todos apresentam a mesma composição e dosagem, tendo ao todo 21 comprimidos.
Bifásica: todos apresentam a mesma composição, mas diferem em dosagem de estrógeno e progesterona. Possui dois tipos de cores, onde cada um difere pela quantidade de hormônios lá contidos. Apresenta 22 comprimidos.
Trifásica: contém três tipos de comprimidos. Estes possuem a mesma composição, porém diferem pela proporção dos hormônios.
Monofásica contínua: é um contraceptivo mais novo dentre os quatro. Possui a mesma composição e dosagem, tendo ao todo 28 comprimidos.
É um método extremamente eficaz contra a gravidez. O índice de Pearl é apenas 0,1.
Anticoncepcional Oral de Progesterona.
Anticoncepcional que possui apenas o hormônio progesterona sintética (levonorgestrel). Em geral, contém 35 comprimidos.
Anticoncepcional de injeção mensal de hormônios
São anticoncepcionais disponíveis em frasco-ampola onde contém progesterona sintética e estrógeno.

Anticoncepcional de injeção trimestral
São anticoncepcionais também disponíveis em frasco-ampola, porém contém progesterona sintética chamada acetato de medroxiprogesterona.
Anticoncepcional Vaginal
São comprimidos que levam etinilestradiol (hormônio estrogênio) e levonorgestrel (progesterona sintética). Por esse método, os anticoncepcionais são melhores absorvidos, o que garante uma alta eficiência quanto a esse uso. O índice de Pearl é 1.
Trata-se de um anel de plástico flexível com 4 mm de espessura e 5,5 cm de diâmetro. Ele libera compostos de estrógeno e progesterona que são absorvidos pela mucosa vaginal. O Índice de Pearl é 0,40.
Anel Vaginal
Anel Vaginal
Implante subdérmico de progesterona
É um método de ação prolongada, reversível e que possui uma boa aplicabilidade, pois há liberações de progesterona em pequenas quantidades para a corrente sanguínea, dando um bom efeito contraceptivo.
Contracepção Cirúrgica
Dentre todos os métodos contraceptivos citados até agora, todos eles são reversíveis, isto é, no momento do desuso de algum método citado, a pessoa torna-se capaz de reproduzir novamente. No caso da contracepção cirúrgica, em alguns casos, o processo se torna irreversível. Existem dois métodos:
Vasectomia
Laqueadura
Laqueadura Tubária
Tal procedimento é realizado nas mulheres. Consiste na obstrução das tubas uterinas - canal que liga o ovário ao útero. Esse procedimento não causa alterações na produção de hormônios femininos.
Obstrução das tubas uterinas
Vasectomia
Procedimento cirúrgico realizado em homens. É realizada uma secção ou corte no canal deferente - região que fica entre a vesícula seminal e o epidídimo. Tal fator não altera a aparência do sêmem, tampouco altera o desempenho sexual do homem, pois não causa alteração hormonal.
Região onde é aplicada a vasectomia
Obrigado!
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
11
12
10
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
Considerações Finais
Bibliografia
Dúvidas?
Agradecimentos
De fato, a utilização de contraceptivos contitui um grande feito da humanidade. Para boa parte desses, a consulta ao médico se torna necessária, pois ele é o responsável por indicar o contraceptivo adequado a seu paciente e alguns desses só podem ser utilizados com sua prescrição. Contra doenças sexualmente transmissíveis, a camisinha se torna a mais eficaz para proteger os parceiros e pode ser utilizado sem contra-indicações.

Na dúvida, procure um médico.
32
Como Funcionam os Métodos Contraceptivos ,<http://saude.hsw.uol.com.br/metodos-contraceptivos.htm>, acesso em 14 de junho.
Métodos Contraceptivos, <http://crv.educacao.mg.gov.br/aveonline40/banco_objetos_crv/Metodos_contraceptivos.pdf>, acesso em 14 de junho.
Anticoncepção, <http://www.sbrh.org.br/guidelines/guideline_pdf/guildeline_contracepcao.pdf>, acesso em 15 de junho.
Contracepção, <http://drauziovarella.com.br/mulher-2/contracepcao>, acesso em 15 de junho.
Camisinha Feminina,<http://ne10.uol.com.br/canal/cotidiano/ciencia-e-vida/noticia/2013/03/07/camisinha-feminina-essa-desconhecida-preservativo-promove-autonomia-da-mulher-mas-e-pouco-usado-403951.php>, acesso em 15 de junho
Dispositivo Intra-Uterino, <http://www.unifesp.br/dgineco/planfamiliar/anticoncepcao/diu_content.htm>, acesso em 16 de junho.
Bibliografia
Anticoncepção Hormonal, <http://www.unifesp.br/dgineco/planfamiliar/anticoncepcao/diu_content.htm>, acesso em 16 de junho.
Anticoncepção cirúrgica ,<http://www.unifesp.br/dgineco/planfamiliar/anticoncepcao/cirurg_content.htm>, acesso em 16 de junho.
Contracepção além da pílula, <http://drauziovarella.com.br/mulher-2/contracepcao-alem-da-pilula/>, acesso em 17 de junho
O que é DIU? É mais eficaz que tomar anticoncepcional?,<http://hypescience.com/o-que-e-diu-melhor-que-tomar-anticoncepcional>, acesso em 17 de junho.
Anticoncepcionais hormonais via oral
Imagem ilustrativa
Cartela de anticoncepcional vaginal
Aplicação do anel vaginal
Contracepção de Emergência
*Contracepção de Emergência
São comprimidos que levam alta dosagem de levonorgenestrel (em média 0,75 mg).Não é abortiva!De preferência, sua utilização deve ser feita em até 72 horas após a relação sexual.
Anticoncepcional adesivo
Anticoncepcional adesivo
Os hormônios agem penetrando na corrente sanguínea.
O adesivo é mantido no local aplicado por até 7 dias.
Após 3 usos consecutivos, é feito um intervalo de 7 dias sem o uso do adesivo. Em seguida, inicia-se novamente seu uso.
O preço varia entre 50 a 70 reais.
Após confirmada a gravidez, o anticoncepcional não pode mais ser utilizado.
-*Os DIUs também podem ser utilizados como contraceptivos de emergência.
E a atuação do Químico?
- O químico pode atuar em linhas de pesquisa para busca de novas matérias-primas mais baratas, mais eficientes e que proporcionam menos efeitos colaterais ao usuário.
-Toda e qualquer indústria deve ter um químico contratado para que este acompanhe a regulação da empresa e toda a sua linha de produção.
Látex Vulcanizado
26
30
31
33
34
Adesiva
- O químico atua na pesquisa de novas substâncias contraceptivas que visam diminuir os efeitos colaterais.
Conceitos
CONTRACEPTIVO X ANTICONCEPCIONAL
Contraceptivo: método que consiste evitar uma gravidez indesejada.

Anticoncepcional: medicamento contraceptivo de doses diárias que levam diferentes concentrações de hormônios.
O ÍNDICE DE PEARL
É um índice no qual mede a eficácia de um método contraceptivo quanto a prevenção de gravidez. Baseia-se na quantidade de mulheres que engravidaram das 100 que utilizaram o método ao longo de um ano. Tal índice é calculado da seguinte forma:
Índice de Pearl = Nº de falhas x 12 meses x 100 (mulheres)
__________________________________
Nº total de meses de exposição
O índice é de Pearl é 0,3.
O índice de Pearl é 0,3
1
35
36
Levonorgestrel
Progesterona
Acetato de medroxiprogesterona
Etinilestradiol (estrógeno sintético)
Estradiol (estrógeno)
Full transcript