Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of ACESSO VENOSO

No description
by

Ariana Custódio Vieira

on 17 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of ACESSO VENOSO

ACESSO VASCULAR
Acesso Venoso Periférico
Definição
Introdução de um cateter de tamanho curto na circulação venosa periférica.
Indicações
Administração de drogas e fluidos;
Transfusão de hemoderivados;
Cirurgias;
Cuidados de emergência;
RCP;
Choque;
Suporte nutricional.
Contraindicações
Absoluta: Tratamento menos invasivo.

Relativas: Infecção;
Flebite;
Esclerose de veias;
Infiltração IV prévia;
Queimaduras e/ou lesões no local;
Fístula arteriovenosa no membro;
Procedimento cirurgico no membro.

Local:
Duração do tratamento;
Idade e conforto do paciente;
Acessibilidade da veia;
Urgência da situação.
Membros Superiores
Veias dorsais da mão;
Veia cubital mediana;
Veia cefálica;
Veia basílica.


Membros Inferiores
Inacessibilidade de membros superiores;
Maiores complicações;
Locais de escolha: Veias dorsais dos pés
Veia safena
Luvas;
Óculos de proteção;
Garrote;
Solução antisséptica;
Gaze;
Solução fisiológica em seringa;
Curativo;
Cateter;
Bolsa de soro;
Anestésico local (se necessário).
Procedimento
Acesso Venoso Periférico
Acesso Vascular Intraósseo

Acadêmicos:
Ariana Vieira
Carolina Paulin
Filipe Rubbo
Juliano Casagrande
Marília Barbieri
Sara Bettioli

Prof MSc. Alaor Ernst Schein
Locais Alternativos
Veias do couro cabeludo;

Veia jugular externa.
Tipos de Cateter
Cateteres flexíveis: Abocath/Jelco
Cateteres Agulhados: Scalp/Butterfly
Materiais
Medicina de Urgência e Emergência I
Referências

ALAN, Heffner C. Peripheral venous access. UpToDate. 2015. Disponível em: < http://www.uptodate.com/online>. Acesso em: 15/09/2011.

CARLOTTI, Ana Paula de Carvalho Panzeri. Acesso vascular.
Emergências Pediátricas
, São Paulo, v. 5, n. 8, p.208-214, 20 jun. 2012.

DIAS, Denise Costa. Tipos de dispositivos intravenosos. 2014. Disponível em: <http://www.unioeste.br/projetos/terapiaintravenosa/pdf/2.pdf>. Acesso em: 16 set. 2015.

LANE, John Cook; GUIMARÃES, Hélio Penna. Acesso venoso pela via intra-óssea em urgências médicas. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-507X2008000100010&script=sci_arttext>. Acesso em: 16 set. 2015.

VELASCO, Irineu Tadeu et al.
Emergências Clínicas: abordagem prática.
9. ed. São Paulo: Manole, 2014. 1400 p




1. Higiene;
2. Preparo do material;
3. Informar ao paciente;
4. Luvas;
5. Escolher a veia;
6. Garrote;
7. Limpeza local.

Punção com Jelco:

Procedimento
8. Traciona-se a pele distal - punção;
9. Cateter - 10 a 30 graus;
10. Bisel voltado para cima;
11. Refluxo de sangue - remove-se o garrote;
12. Pressão acima do local;
13. Retira agulha e progride o cateter.

Punção com Jelco:

11. Equipo de soro;
12. Fixação do cateter
- curativo;
13. Registro.

Procedimento
Punção com Jelco:
Complicações
• Dor;
• Hematoma;
• Infecção bacteriana;
• Extravasamento de fluidos e drogas;
• Flebite;
• Trombose;
• Embolia;
• Lesão nervosa.

Acesso Vascular Intraósseo
Caso Clínico


A.J., feminino, 5 anos, chega ao pronto-socorro desacordada, mãe relata que a paciente antes de perder a consciência estava com muita sede e sentia que a visão estava nublada. Ao exame físico apresenta FC: 160bpm, FR: 35mrp, PA: 80/50 mmHg, cianótica. Apresenta queimaduras em braços e tronco. Qual a melhor forma de acesso vascular nessa paciente?
Indicações
Inacessibilidade do acesso venoso periférico;
Choque;
Insuficiência respiratória;
Parada cardiorrespiratória;
Queimaduras graves;
Estados epiléticos prolongados;
Desidratação intensa (crianças).

Contraindicações
Fratura de osso;
Dispositivo ortopédico ou prótese;
Infecção de pele ou partes moles;
Doenças ósseas;
Tentativas de punção anterior.

Técnica
1. Posiciona-se o paciente;
2. Escolha do local;
3. Toalha sob a fossa poplítea (tíbia proximal/fêmur distal);

Técnica
4. Limpeza do local;
5. Anestesia local;
6. Fixar o membro e insere-se a agulha perpendicular ao plano do osso;
7. Rotação e pressão;
8. Atravessar a tábua óssea;
9. Fixa-se agulha - curativo oclusivo;
10. Equipo de soro.

Local
Tíbia proximal;
Fêmur distal;
Tíbia distal;
Úmero proximal;
Crista ilíaca anterossuperior;
Esterno e rádio distal (adultos).

Fonte: Acesso Vascular - Medicina USP
Fonte: www.cisrun.saude.mg.gov.br
Fonte: www.unioeste.br
Fonte: www.unioeste.br
Fonte: www.unioeste.br
Fonte: www.unioeste.br
Fonte: Uptodate
Fonte: Uptodate
Fonte: Uptodate
Fonte: Uptodate
Full transcript