Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Caso clínico - hematologia.

No description
by

Mayra Oliveira

on 9 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Caso clínico - hematologia.

Caso Clínico
Hematologia Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas Maceió - AL
Abril de 2013 - Mayra Colnaghi

- Rafaella Toledo

- Rose Viviane

- Thalyta Rodrigues 4° Ano
Medicina Caso clínico Paciente do sexo feminino, 64 anos, branca, aposentada, casada, dona de casa, natural de Petrolina (PE) e procedente do bairro da Ponta Verde (Maceió - AL). Primeira
consulta Exames Paciente relata que há aproximadamente
duas semanas, começou a sentir-se cansada,
indisposta para realizar suas atividades diárias.
Refere que sempre teve bastante disposição para realizar as tarefas de dona de casa, e que é a primeira vez que sente esta fadiga. Primeira
consulta Resultados de exames: Segunda consulta Faltou algum dado na anamnese? Segunda
consulta Hipótese
diagnóstica Segunda
consulta Queixa principal:
"cansaço". Relata que ter três filhos, todos nascidos de parto normal e sem intercorrências. Entrou na menopausa há 12 anos, e não realiza reposição hormonal.
Nega ter passado por quaisquer intervenções cirúrgicas, e refere ter sido internada uma única vez, para tratamento de pneumonia, há 8 anos.
Nega HAS, DM, outras comorbidades ou alergia medicamentosa.
Diz que o pai faleceu aos 70 anos, de câncer de esôfago, e que a mãe é viva e hígida, aos 82 anos. Paciente nega etilismo e tabagismo, e diz que não está fazendo uso de nenhuma medicação.
Relata ter alimentação adequada e saudável, rica em frutas, folhas verdes, carnes e grãos, além de praticar atividade física (hidroginástica) regularmente. Exame físico: Paciente em regular estado geral, consciente e orientada.
Mucosas conjuntivais hidratadas e hipocoradas (+/++++).

Ritmo cardíaco regular em 2 tempos, bulhas normofonéticas, sem sopros audíveis.
Murmúrio vesicular presente, sem ruídos adventícios; eupnéica.
Abdome semigloboso, flácido, sem visceromegalias ou massas palpáveis; ruídos hidroaéreos presentes.
Extremidades aquecidas e perfundidas; edema em ambas as mãos (+/++++). Quais exames solicitar? Hemograma com contagem de reticulócitos. Ferro sérico. Saturação da transferrina. Ferritina sérica. Contagem de receptores da transferrina. Hipótese Diagnóstica Anemia ferropriva? Nega sangramentos espontâneos e
fezes escurecidas. Hemograma:

Hemoglobina 9,8g/dL
Hematócrito 34g/dL
VCM 75fl
CHCM 28g/dL
Leucócitos 12.000
Plaquetas 350.000
Contagem de reticulócitos: 1%. Ferro sérico:
diminuído.

Saturação da transferrina:
diminuída. Transferrina sérica:
diminuída.

Ferritina sérica:
aumentada.

Receptores de transferrina:
normal. Paciente refere que há dois meses foi diagnosticada com artrite reumatóide, mas que não vem fazendo uso de medicamentos para o tratamento, pois quer evitar tomar remédios (sic).

Diz ter esquecido este dado durante a anamnese inicial. Anemia de doença crônica, secundária a artrite reumatóide. Anemia de Doença Crônica (ADC) É usualmente definida como a anemia que ocorre em distúrbios infecciosos crônicos, inflamatórios ou doenças neoplásicas. Sinônimos: anemia inflamatória, anemia
hipoferrêmica com siderose reticuloendotelial e
anemia citoquina-mediada. Condições patológicas associadas à
Anemia de Doença Crônica Um aspecto peculiar é a presença de
anemia associada à diminuição da
concentração do ferro sérico e da
capacidade total de ligação do ferro,
embora a quantidade do ferro medular
seja normal ou aumentada.
Segunda causa mais frequente de anemia. Causa mais frequente de anemia em pacientes internados Frequência Guenter, W.et al., NEJM, 2005
Means R.T., Curr Hematol Rep. 2003 > 65 anos: 36% Afe; 44% ADC
129 pac.: 37% Afe; 50% ADC; 13% Afe + ADC

Turpie, I. et al., Am J Med., 1990
Rajamaki. Et al., Blood, 1997 Não fazem parte dessa síndrome outras causas de anemia como:
perda sangüínea,
deficiência de ferro,
deficiência de folato e/ou vitamina B12,
hemólise,
mielofitise,
doença renal,
doença endócrina
doença hepática,
exposição a drogas e/ou toxinas Não são todas as doenças sistêmicas crônicas que podem justificar o desenvolvimento de ADC.

Somente aquelas que, de alguma forma, aumentam os mediadores séricos do grupo das citoquinas. Patogênese Distúrbio do metabolismo
do ferro Diminuição da sobrevida das hemácias Resposta medular inadequada Processo infeccioso, inflamatório ou neoplásico


Estado de hiperatividade do sistema
mononuclear fagocitário


Remoção precoce dos eritrócitos circulantes - Liberação de citocinas inflamatórias (IL-1, IL-6,
TNF  e TNF ) Supressores da eritropoese.
- Secreção inapropriadamente baixa de eritropoetina( EPO);
- Diminuição da resposta da medula óssea à EPO;
- Diminuição da eritropoese Menor oferta
de ferro à medula. Ferro Medula óssea 80% grupo heme
20% transferrina
IL-1 Lactoferrina – compete com a transferrina.
- Distúrbio na reutilização do ferro ( forma de depósito);
- Dificulta a mobilização do ferro
de depósito;
-Dificulta eritropoese. - Hepicidina:
*Redução da absorção intestinal de ferro;
*Aprisiona o ferro no interior dos macrófagos e locais de depósito.
*Ferro sérico Baixo;
*Ferritina normal a alta;
*Saturação de transferrina normal a baixa. Diagnóstico Critérios Clínicos:
- Sintomas relacionados à doença de base
- 30 a 90 dias
- Não progride
- Correlação positiva entre anemia e atividade da doença de base. Critérios Laboratoriais:
- Hemograma
- Morfologia eritrocitária
- Contagem de reticulócitos
- Ferro sérico
- Índice de saturação de transferrina
- Ferritina sérica
- Receptor da transferrina
- Análise do ferro medular Anemia: Intensidade leve à moderada
-Hemoglobina: 9 a 12 g/dl (raramente Hb‹8 g/dl)
-Hematócrito: 25 a 40%

Normocítica e Normocrômica
- 50% Hipocrômica
- 20 a 50% Microcítica (raramente VCM‹72fl)

Contagem de reticulócitos: Normal ou pouco elevada - Ferro sérico: Diminuído
- Índice de saturação de transferrina: Diminuído
- Ferritina: Normal ou aumentada
- Receptor de transferrina: Normal
- Ferro medular: Normal ou aumentada

*Outros Diagnóstico diferencial Deficiência de ferro Deficiência de folato e/ou vitamina B12 Hemólise Mielofitise Induzida por drogas ou toxinas Tratamento Eripoetina Transfusão de concentrado de hemácias Reposição de ferro Usar em doenças inflamatórias Não usar em células neoplásicas dependentes de ferro Doenças inflamatórias agudas ou crônicas Idosos Neoplasias Tratar doença de base! Referências bibliográficas:

http://www.scielo.br/pdf/rbhh/v24n2/a09v24n2.pdf

http://www.chsp.org.br/pdfs_wordpress/aulas/25_Aula_DrSergio1.pdf

Full transcript