Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Mitologia - Trabalho de Filosofia

Professora: Karina de Oliveira - Colégio: C.E. Hispano Brasileiro João Cabral de Melo Neto
by

Isabel Coutinho

on 22 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Mitologia - Trabalho de Filosofia

Mito
Introdução
A mitologia nórdica, também chamada mitologia germânica, viking ou escandinava, é o nome dado ao conjunto de crenças e lendas que precedem o cristianismo.
A mitologia nórdica surgiu nos países
nórdicos, na Germânia (atual Alemanha)
Os 9 mundos
A mitologia nórdica
foi transmitida
oralmente,
principalmente
na era viking.
Vikings: povo originário da Escandinávia, que colonizou e saqueou várias regiões da Europa entre os séculos 9 e 11, influenciando bastante a cultura e a história do continente.
Quase todo o material que existe atualmente sobre a Mitologia Nórdica provém da Islândia.

Dentre eles está os Eddas, que eram semelhantes a textos bíblicos e os poemas Skaldicos.
Em algumas áreas rurais as tradições da mitologia nórdica são mantidas até os dias de hoje e servem de inspiração para música, cinema e literatura.
A árvore do mundo para os antigos vikings era concebida de maneira um tanto surreal. Seu nome era Yggdrasil.
O significado desta palavra ainda é misterioso e há diversas teorias a respeito. Uma delas, a mais aceita, é que Yggdrasil significa "forca", o que remete à lenda do deus nórdico Odin, que ficou pendurado na árvore por nove dias e nove noites para descobrir o segredo das Runas.
Os deuses
As Valquírias (eleitoras dos mortos caídos em combate), eram consideradas deidades menores, servas de Odin. Eram belas jovens mulheres. Usavam armaduras com elmos e lanças em seus cavalos alados. Sobrevoavam os campos de batalha recolhendo os guerreiros escolhidos, ou seja, aqueles mais corajosos, que tinham sido mortos a pouco, para guia-los até o Valhalla, onde serviriam até o dia do Ragnarok, onde estariam prontos para ajudar no crepúsculo dos deuses.
Valquírias
OS NOMES DAS PRINCIPAIS VALQUÍRIAS:

Brynhild ou Brynhildr
("correspondente de batalha", muitas vezes confundida com Brunhilde, da Saga dos Nibelungos);
Sigrun
("runa da vitória");
Kara, Mist, Skogul
("batalha");
Prour
("força");
Herfjotur
("grilhão de guerra");
Raogrior
("paz do deus");
Gunnr
("lança da batalha");
Skuld
("aquela que se torna");
Sigrdrifa
("nevasca da vitória");
Svana, Hrist
("a agitadora");
Skeggjold
("usando um machado de guerra");
Hildr
("batalha");
Hlokk
("estrondo de guerra");
Goll ou Göll
("choro da batalha");
Randgrior
("escudo de paz");
Reginleif
("herança dos deuses");
Rota
("aquela que causa tumulto");
Gondul ou Göndul
("varinha encantada" ou "lobisomem").
Anões
Os Anões surgiram quando os Aesir mataram o gigante Ymir e os anões começaram a brotar do corpo do gigante, como se fossem vermes, e se estabeleceram no reino de Svartalfheim, o reino dos elfos escuros, que muitas vezes eram confundidos com os Anões. Em alguns contos não há distinção entre um e outro, pois para alguns ambos seriam as mesmas criaturas.
Não existiam anões do sexo feminino, por isso eles sempre copulavam com deusas ou mortais em troca de objetos por eles fabricados.
Os anões eram divididos por tarefas, sendo cada grupo responsável por determinada atividade e à esse grupo era dado um nome. Eram:

Tomtes:
cuidavam dos cavalos;
Tusse:
das fazendas;
Haugbo:
da terra;
Nisse:
dos barcos;
Gruvra:
das minas;
Nokk
dos rios.
Thor: The Dark World
O trailer a seguir do filme "
Thor: O Mundo Sombrio
" é um exemplo da mitologia nórdica sendo usada como inspiração nos dias atuais.
Lendas
O Codex Regius (GKS 2365 4to) é um manuscrito islandês, no qual está preservada a Edda poética e é considerado como tendo sido escrito na década de 1270.
Edda
Uma descrição moderna início da luta de Thor com a Serpente do Mundo, o tema de versos Skaldic adiantados por Bragi Boddason e Ulfr Uggason.
Poema Skaldic
Duas valquírias ostentando um brasão no alto de um prédio. As guerreiras amazonas eram parte da mitologia nórdica
O que é mito?
Mito é uma narrativa de caráter simbólico, relacionada a uma dada cultura.
O mito procura explicar a realidade, os fenômenos naturais, as origens do mundo e do homem por meio de deuses, semi-deuses e heróis.
O termo "mito" é, por vezes, utilizado de forma pejorativa, para se referir às crenças comuns (consideradas sem fundamento objetivo ou científico, e vistas apenas como histórias de um universo puramente maravilhoso) de diversas comunidades. No entanto, até acontecimentos históricos se podem transformar em mitos, se adquirem uma determinada carga simbólica para uma dada cultura.

Na maioria das vezes, o termo refere-se especificamente aos relatos das civilizações antigas que, organizados, constituem uma mitologia - por exemplo, a mitologia grega, a mitologia romana ou a nórdica.
Nós iremos falar sobre a:
Mitologia
Nórdica
Turma 1003
Alunos: Beatriz de Oliveira
Isabel Coutinho
Júlia Lima
Luiza Bastos
Wesley Petherson
Yasmim Gomes
Mitos Atuais
Comprar traz felicidade?
Eis a questão.
Consumismo: O que é?
Consumismo é o ato de consumir produtos ou serviços, muitas vezes, sem consciência. Há várias discussões a respeito do tema, entre elas o tipo de papel que a propaganda e publicidade exercem nas pessoas, induzindo-as ao consumo, mesmo que não necessitem de um produto comprado, sendo assim, fruto do capitalismo.
O consumismo tem origens emocionais, sociais, financeiras e psicológicas onde juntas, levam as pessoas a gastarem o que podem e o que não podem com a necessidade de suprir à indiferença social, a falta de recursos financeiros, a baixa auto-estima, a perturbação emocional e outros.
Origens do Consumismo
Consumo X Consumismo
A diferença entre o consumo e o consumismo é que, no consumo as pessoas adquirem somente aquilo que lhes é necessário para sobrevivência. Já no consumismo a pessoa gasta tudo aquilo que tem em produtos supérfluos, que muitas vezes não são o melhor para ela, porém, são os que ela tem curiosidade de experimentar devido a propagandas na TV, deivido a serem produtos de marca.
Consumismo Compulsivo
Psicologa :
Na verdade todos nós somos sugestionais, o que às vezes nos deixamos levar por consumos exagerado. O importante é sempre nos vigiarmos para que não deixemos o externo controlar nossos comportamentos, e sim para que nós mesmos conseguíssemos controlá-lo. Nós devemos controlar nossa mente e não nossa mente nos controlar
A sociedade de consumo pode estimular esse transtorno ou não?
Consumismo: Doença?
A seguir, um trecho da entrevista cedida pela psicóloga
Rosana Gabriel
para a jornalista
Débora Oliveira
do portal
Bolsa de Mulher.
Será o consumismo uma doença?

Sim, em muitos casos pessoas exageram e adquirem o
consumismo compulsivo
.
As pessoas são muito influenciáveis, na maioria das vezes pela mídia.
Mídia
Principalmente as crianças. Abaixo, veremos um video sobre o consumo exagerado na infância.
Além da mídia influenciar o consumo, também aborda tal assunto em filmes. Como por exemplo o filme
Os Delírios de Consumo de Becky Bloom
. Veja o trailer a seguir:
Full transcript