Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Crónica de costumes n'Os Maias

No description
by

Paulo Moura

on 23 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Crónica de costumes n'Os Maias

Cenas da vida romântica Jantar do Hotel Central O jantar dos Gouvarinhos Episódios da crónica de costumes Objetivos
Homenagem de Ega ao banqueiro Cohen
Proporcionar a Carlos o primeiro contacto social com a "elite" lisboeta O episódio das corridas do Hipódromo de Belém Este episódio visa criticar o provincianismo e atraso português, com vontade de imitar o estrangeiro, mas fazendo-o de uma forma parola e desajeitada. Tema da mediocridade intelectual da alta burguesia e da aristocracia lisboeta. Jantar do Hotel Central (cap. VI)
Episódio das corridas (cap. X)
O jantar dos Gouvarinhos (cap. XII)
Episódios de "A corneta do diabo" e do jornal "A Tarde" (cap. XV)
O sarau literário da Trindade (cap. XVI) Os Maias Temas discutidos
Economia/Finanças Públicas
Política
Literatura Intervenientes
Carlos
Cohen
Craft
Dâmaso
João da Ega
Tomás de Alencar Visão caricatural da sociedade lisboeta que, num deseperado esforço de cosmopolitismo, promove um espetáculo que nada tem a ver com a tradição cultural do país. Das conversas, destacam-se os seguintes aspetos:
os pontos de vista retrógrados do Conde de Gouvarinho, nomeadamente quanto à educação das mulheres;
a ignorância e a falta de inteligência de Sousa Neto;
a incompetência dos políticos: o Conde de Gouvarinho já tinha passado por vários ministérios e Sousa Neto era oficial superior da Instrução Pública. O jornalismo português do sec. XIX Jornalismo corrupto e desprovido de ética: Palma Cavalão recebe dinheiro para revelar o autor do artigo difamatório para Carlos; o diretor de "A Tarde" só publica artigos dos seus correligionários políticos ou que possam prejudicar os adversários. O sarau literário do Teatro da Trindade Evidencia-se o gosto dos portugueses, dominados por valores caducos, enraizados num sentimentalismo educacional e social ultrapassados. Total ausência de espírito crítico da alta burguesia e da aristocracia nacionais e a sua falta de cultura. A retórica vazia e impregnada de artificialismos barrocos e ultra-românticos de Rufino traduz a sensibilidade literária da época. Cruges, que tocou Beethoven, representa aqueles que, em Portugal, se distinguiam pelo verdadeiro amor à arte e que, tocando a Sonata Patética, surgiu como alvo de risos mal disfarçados, depois de a marquesa dizer que se tratava da Sonata Pateta. Sensacionalismo jornalístico e apetência por escândalos: Palma Cavalão não hesita em publicar o artigo, encomendado por Dâmaso e Eusebiozinho, que difama Carlos e Maria Eduarda. <ação aberta>
Full transcript