Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Linha do Tempo

No description
by

Roberto Mazinini

on 12 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Linha do Tempo

PALEOLÍTICO
INFERIOR
PRÉ-HISTÓRIA
PALEOLÍTICO OU PERÍODO DA PEDRA LASCADA
NEOLÍTICO
OU
PERÍODO
DA
PEDRA POLÍDA
IDADE ANTIGA OU ANTIGUIDADE
EGITO
ARTE BIZANTINA
PRÉ-ROMÂNICO
ARTE ISLÂMICA
ARTE
DOS
POVOS GERMÂNICOS
MAIOR PROXIMIDADE AO FORMAL ROMÂNICO
ARTE MEROVÍNGIA
ARTE CAROLÍNGIA
ARTE OTONIANA
ROMÂNICO E GÓTICO
ARTE ROMÂNICA
ARTE GÓTICA
ARTE MANUELINA


RENASCIMENTO
ARTE
PRÉ-COLOMBIANA

BARROCO
ROCOCÓ

NEOCLASSICISMO E O ROMANTISMO
REALISMO
BARROCO NA ITÁLIA
BARROCO NA ESPANHA
E
NOS PAÍSES BAIXOS

EVOLUÇÃO DOS HOMINÍDIOS
FORMAÇÃO DA VIA LÁCTEA
EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES
PALEOLÍTICO
MÉDIO

PALEOLÍTICO
SUPERIOR
os macacos descem das árvores
2.500.000 primeiros humanos
homo habilis (latim - homem ágil)

50.000 a.C
2.500.000 a. c
30.000 a.C
40.000 a.C
100.000 a.C
10.000 a.C
CENOZOICA
TERCEÁRIO
250.000 a.C
1.000.000 a. c
3.000.000 a. c
Surgimento da Escrita
• Marco importante, pois inicia o registro dos acontecimentos
1.000 a.C
500 a.C
476 a.C
7.000.000 a. c
6.000.000 a. c
10.000.000 a. c
1.000.000.000 a. c
3.500.000.000 a. c
13.200.000.000 a. c
4.570.000.000 a. c
FORMAÇÃO DO SISTEMA SOLAR E DA TERRA
3.850.000.000 a. c
2.500.000.000 a. c
ARQUEANO
542.000.000 a. c
PROTEROZOICO
PALEOZÓICO
250.000.000 a. c
65.500.000 a. c
MEZOZÓICO
130.000 a.C
200.000 a.C
SURGIMENTO DO HOMO SAPIENS
HADEANO
ÉON
ERA
FANEROZÓICO
248.000 a.C
CENOZÓICO
CAMBRIANO
ORDOVICIANO
SILURIANO
DEVONIANO
CARBONÍFERO
PERMIANO
PERÍODO
ÉPOCA

Éon

Os geólogos se referem a um Éon como a maior subdivisão de tempo na escala de tempo geológico. Só é menor que um supereon (o único supereon é o Pré Cambriano)

13.700.000.000 a. c
4.000 a.C
3.500 a.C
Pré-História
História
A Escrita


• Origina-se da formação e evolução de diversos sistemas de escrita que surgem na Idade do Bronze a partir da proto escrita do final do Neolítico.

• A proto escrita ainda não pode ser considerada como forma de escrita. Não possui significado linguístico, Mas forma as bases necessárias para a posterior criação da escrita. Neste período o homem fez uso de ideogramas, mnemônicos ou outras formas capazes de evocar algum tipo de informação. Nesta categoria está o Quipu dos Incas e as runas eslávicas.

• Surge como necessidade do desenvolvimento da economia e da sociedade que estavam ocorrendo principalmente no Oriente Médio. A primeira forma de escrita registrada é a cuneiforme que evoluiu dos registros de tempo de trabalho.

• Por volta do ano 3000 a.C. na Mesopotâmia os sumérios desenvolveram uma escrita silábica para representar a língua suméria falada, método adotado também pelos acádios e que leva a criação dos alfabetos.

• No mesmo período há o surgimento da escrita hieróglifica no Egito Antigo com alguma relação com a escrita da Mesopotâmia.

• A escrita chinesa e a das civilizações pré-colombianas na América, tiveram origens independentes.

• A escrita japonesa foi criada a partir da escrita chinesa por volta do século IV.
BIG
BANG
Era

• Uma era geológica é a divisão de um éon na escala de tempo geológico.
• As eras geológicas podem ser subdivididas em períodos.



Éon Hadeano

Na escala de tempo geológico, o Hadeano é o éon mais antigo que começou há cerca de 4,57 bilhões de anos, com o princípio do processo de formação dos planetas do Sistema Solar, e terminou, na Terra, há aproximadamente 3,85 bilhões de anos, quando surgiram as primeiras rochas, marcando o início do éon Arqueano.




Falar Da História Da Arte...
... É Falar Da História Da Humanidade...
...Da Vida.
QUATERNÁRIO
Para Melhor Compreendermos Uma História...
Situá-la No Tempo... Quando?
Situá-la No Espaço... Onde?

A Contagem do Tempo


• Surgiu durante o Período Neolítico

• Os primeiros agricultores perceberam a necessidade do exato conhecimento das estações do ano

• Cada cultura desenvolveu seu próprio sistema

• Os diversos sistemas de contagem do tempo são chamados de calendários e fundamentados em maior ou menor grau em diferentes fenômenos astronômicos

• O Calendário moderno é do tipo solar e baseia-se no movimento descrito pela Terra em torno do Sol

Unidades de Tempo


• O Calendário atual foi estabelecido em 1582 e incorpora unidades de tempo de diferentes origens históricas

• O dia é a mais antiga divisão do tempo e provavelmente é anterior a 8000 a.C.

• Mais tarde surgiram os meses (definidos originalmente pelas fases da lua) e o ano (baseado no movimento aparente do sol e nos ciclo das estações).

• O mais antigo calendário solar foi desenvolvido no Egito por volta de 2773 a.C.

• A divisão do mês em 4 semanas de 7 dias é uma invenção babilônica, baseado em conceitos astrológicos e desenvolvida no século VII a.C. Foi adotada pelos romanos na época do Império, provavelmente no século I d.C.

O Calendário Juliano


• Os romanos utilizavam primitivamente um calendário lunar com adição periódica de um mês suplementar para compensar o atraso em relação às estações do ano, dependentes do ano solar.

• Esse método rudimentar acumulou no ano de 47 a.C. uma diferença de 80 dias, gerando cunfusão na vida civil e religiosa.

• Em 46 a.C., o ditador romano Júlio César (100-44 a.C.) instituiu o calendário juliano, conforme recomendações do astrônomo Sosígenes de Alexandria (sec. I a.C.). Um trabalho grandioso para a época.

• o ano de 46 a.C. teve a duração prolongada: 445 dias;

• o ano passou a ser calculado em 365,25 dias;

• os doze meses passaram a ter duração diferente, quase igual à que têm até hoje;

• o primeiro dia do ano, antes situado em 15 de março, foi fixado em 1º de janeiro;

• a cada quatro anos, para compensar a fração anual excedente (0,25 dias), foi instituído o ano de 366 dias, chamado de ano bissexto até hoje.

• Havia ainda uma pequena defasagem entre o real número de dias do ano astronômico e os intervalos básicos de tempo (dias, meses, ano). A Terra completa uma revolução em torno do Sol a cada 365,2422 dias: como o ano havia sido fixado em 365,25 dias, essa pequena diferença foi se acumulando, e a cada 128 anos atingia 1 dia.

Calendário Gregoriano...


• Em 1582 d.C. tornou-se necessário um pequeno ajuste que foi instituído pelo Papa Gregório III (1502-1585 d.C.) conforme as recomendações do astrônomo bávaro Christoph Clavius (1537-1612 d.C.).

• 10 dias do ano de 1582 foram suprimidos (o dia 4 de outubro foi seguido pelo dia 15 de outubro).

• Os anos terminados em “00” e não divisíveis por 400 deixaram de ser considerados bissextos (1700,1800 e 1900 d.C., não foram; 2000 d.C foi).

• O calendário juliano "corrigido", chamado de gregoriano em homenagem ao Papa, também não é perfeito, pois há um excesso de 0,0003 dias em relação ao ano astronômico. A diferença, porém, é de apenas 1,13 dias a cada 4000 anos, e novo ajuste será necessário somente em 5582 d.C., daqui a 3567 anos.

A Era Cristã


• Para contar tempo superior a um ano, as antigas civilizaçõe utilizavam em geral a duração de reinados (Egito), sucessão de magistrados (Roma Republicana), enumeração das gerações (Grécia Arcaica), ou um fato memorável (fundação de Roma).

• Durante o Império Romano, contava-se o tempo conforme a sucessão dos Cônsules e também Ab Urbe Condita (AUC), isto é, "desde a fundação da cidade de Roma".

• Mais tarde, a referência passou a ser o ano 284 d.C., data da posse do Imperador romano Diocleciano (240-313 d.C.).

• Em 523 o monge católico Dionísio decidiu efetuar a contagem a partir do nascimento de Jesus Cristo. Calculou que o nascimento de Cristo havia ocorrido em 753 AUC, no dia 25 de dezembro, e fixou o início da "nova era" no dia 1º de janeiro do ano seguinte, o 754º (septingentésimo quinquagésimo quarto) da fundação de Roma.

• O novo sistema cronológico não foi aceito de imediato, nem mesmo pela Igreja Católica. Finalmente admitido no século X d.C. pela Cúria Romana, foi gradualmente adotado pelas nações cristãs, assim como o calendário gregoriano.


• A partir do século XIX d.C. ocorre a adoção do calendário gregoriano e da Era Cristã pela maioria das nações não cristãs e muitos eruditos preferem empregar o termo “Era Comum”.

• Dionísio cometeu um pequeno erro de cálculo. Jesus Crsito nasceu pouco antes de 749 AUC, quatro a oito anos antes da data oficial. Mas por tradição, até hoje o ano de 754 AUC continua sendo o “Ano 1” da Era Cristã.

• Com a adoção quase universal do calendário gregoriano e da Era Cristã no Ocidente, os anos posteriores à data tradicional do nascimento de Cristo passaram a ser contados em ordem crescente e os anos anteriores, em ordem decrescente.

• É costume, principalmente entre os historiadores, utilizar as abreviações a.C., "antes de Cristo" e d.C., "depois de Cristo", para especificar se a data se refere à Era Cristã ou ao período anterior.


A Origem e Evolução do Universo e do Homem


• Tema que desperta grande curiosidade dos humanos desde os povos da Antiguidade e gera grandes polêmicas envolvendo conceitos religiosos, filosóficos e científicos.

• A busca por essa compreensão proporcionou, e ainda proporciona vários debates, pesquisas e teorias para explicar tal fenômeno.

• O criacionismo e o evolucionismo são duas teorias que tentam explicar a criação e a evolução do homem. Embora nenhuma delas possa ser comprovada em laboratório, as coincidências param por aí, pois suas abordagens são completamente distintas.

IDADE MODERNA
IDADE MÉDIA
3.000 a.C
2.000 a.C
1.350 a.C
1.400 a.C
Período Assírio Antigo
Período Assírio Médio
900 a.C
627 a.C
Império Neo Assírio
Antes...
... Algumas observações sobre a Linha do Tempo.
Criacionismo

• Teoria que procura explicar a questão da origem do Universo e da Humanidade a partir do ponto de vista religioso.


• O Universo e todos os seres existentes foram criados por um ou mais seres inteligentes.


• Hipótese de maior aceitação em todo o planeta, elaborada em oposição à teoria evolucionista, fruto de pesquisas científicas.


• Desvincular criacionismo de cristianismo, pois a teoria prega que todas as coisas foram criadas por um Criador onipotente, não sendo, necessariamente, o Deus dos cristãos. Não há, porém, uma única teoria criacionista, mas várias, conforme a religião e o livro sagrado que se adota.
A Criação de Adão - Autor: Michelangelo Buonarotti
Data 1508-1512
Técnica afresco
Dimensões 280 cm × 570 cm
Localização teto da Capela Sistina, Roma
A Criação de Eva - Autor: Michelangelo Buonarotti
Data 1508-1512
Técnica afresco
Dimensões:
Localização teto da Capela Sistina, Roma
Evolucionismo


• Teoria elaborada e desenvolvida por diversos cientistas para explicar as alterações sofridas pelas diversas espécies de seres vivos ao longo do tempo, em sua relação com o meio ambiente onde elas habitam.

• O principal cientista ligado ao evolucionismo foi o naturalista inglês Charles Robert Darwin (1809-1882), que publicou, em 1859, a obra sobre a origem das espécies por meio da seleção natural ou a conservação das raças favorecidas na luta pela vida, ou como é mais comumente conhecida, A Origem das Espécies.
Charles Robert Darwin
Lamarck


• Naturalista francês. Primeiro a propor uma teoria sintética da evolução. Teoria publicada em 1809, no livro Filosofia Zoológica.

• Formas de vida mais simples surgem a partir da matéria inanimada por geração espontânea e progridem a um estágio de maior complexidade e perfeição.

• Sustentou que a progressão dos organismos era guiada pelo meio ambiente: se o ambiente sofre modificações, os organismos procuram adaptar-se a ele. Nesse processo de adaptação, um ou mais órgãos são mais usados do que outros. O uso ou o desuso dos diferentes órgãos alterariam características do corpo, e estas características seriam transmitidas para as próximas gerações. Assim, ao longo do tempo os organismos se modificariam, podendo dar origem as novas espécies.

• O princípio evolutivo estaria baseado em duas leis fundamentais: Lei do uso ou desuso: no processo de adaptação ao meio, o uso de determinadas partes do corpo do organismo faz com que elas se desenvolvam, e o desuso faz com que se atrofiem.

• Exemplo: segundo Lamarck devido ao esforço da girafa para comer as folhas das arvores mais altas o pescoço do mesmo acabou crescendo.
Lamarck
A Teoria do Big Bang


• É a teoria mais aceita pela comunidade científica.

• Apoia-se, em parte, na teoria da relatividade do físico Albrt Einstein (1879 – 1955) e nos estudos dos astrônomos Edwin Hubble (1889 – 1953) e Milton Humason (1891 – 1972), que demonstraram que o universo se encontra em constante expansão, ou seja, as galáxias estão se afastando uma das outras.

• Portanto, no passado elas deveriam estar mais próximas que hoje, e, até mesmo, formando um único ponto.

• A teoria do Big Bang foi anunciada em 1948 pelo cientista russo naturalizado estadunidense, George Gamow (1904-1968) e o padre e astrônomo belga Georges Lemaître (1894-1966). Segundo eles, o universo teria surgido após uma grande explosão cósmica, entre 10 e 20 bilhões de anos atrás. O termo explosão refere-se a uma grande liberação de energia, criando o espaço-tempo.

http://www.infoescola.com/historia/eras-historicas/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_mundo
http://www.sohistoria.com.br/ef2/periodos/index.php
http://www.todamateria.com.br/divisao-da-historia/
http://www.coladaweb.com/historia/pre-historia
http://greciantiga.org/arquivo.asp?num=0194
http://www.brasilescola.com/geografia/big-bang.htm
http://www.allaboutarts.com.br/default.aspx?PageCode=12&PageGrid=Articles&item=1103A1
http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_works_by_Michelangelo&prev=search
http://www.corelnaveia.com/2012/11/O-que-e-WPAP-Pop-Art-Portrait-Como-Criar-em CorelDraw.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%89on_geol%C3%B3gico#Conven.C3.A7.C3.B5es_atuais
www.ebah.com.br

Divividindo a história em:

Índice

Linha do Tempo

Contagem do tempo
Unidade de tempo
Calendários
Era Cristã
Surgimento da Escrita

Origem e Evolução do Universo e do Homem
Criacionismo
Evolucionismo

Pré-História
.
Paleolítico ou Período da Pedra Lascada
Paleolítico Inferior
Paleolítico Médio
Paleolítico Superior
Neolítico ou Período da Pedra Polida

Idade dos Metais
Do Cobre
Do Bronze
Do Ferro

Idade Antiga ou Antiguidade
Império Assírio
Egito

Runas

• Antiga forma de escrita da Europa do Norte. A versão escandinava é conhecida como Futhark, e a versão Anglo-saxônica é conhecida como Futhorc.
Runas
Quipu

• Instrumento utilizado para comunicação, mas também como registro contábil e como registros mnemotécnicos entre os incas.
• Eram feitos da união de cordões que podiam ser coloridos ou não, e poderia ter enfeites, como por exemplo ossos e penas.
• Cada nó que se dava em cada cordão significava uma mensagem distinta.
• Cada cordão poderia ter um ou mais nós, ou nenhum nó, ou um nó na ponta, um nó na base, enfim, tudo era comunicado e transportado rapidamente ao imperador Inca no centro do império, Cuzco.

Escrita Cuneiforme


• Escrita feita com auxílio de objetos em formato de cunha e desenvolvida pelos sumérios por volta de 3500 a.C.

• É juntamente com os hieróglifos egípcios, o mais antigo tipo conhecido de escrita.

• Inicialmente representava formas do mundo (pictogramas), mas por praticidade as formas foram se tornando simples e abstratas.

• Os primeiros pictogramas eram gravados em tabuletas de argila.

• Tabuletas cuneiformes podiam ser tostadas em fornos para prover um registro permanente; ou poderiam ser reaproveitadas. Muitas das tabuletas achadas por arqueólogos foram preservadas porque foram tostadas durante os ataques incendiários de exércitos inimigos, contra os edifícios nos quais as tabuletas eram mantidas.

• A sua invenção deve-se às necessidades de administração dos palácios e dos templos (cobrança de impostos, registro de cabeças de gado, medidas de cereal, etc.).
Hieróglifos Egípicios

• Provavelmente a mais antiga escrita no mundo, usada principalmente para inscrições formais nas paredes de templos e túmulos. Existem poucas evidências de outras utilizações.

• Com o tempo evoluiu para formas mais simplificadas, como o hierático, uma variante mais cursiva que se podia pintar em papiros ou placas de barro, e ainda mais tarde, com a influência grega crescente no Oriente Próximo, a escrita evoluiu para o demótico, fase em que os hieróglifos iniciais ficaram bastante estilizados, havendo mesmo a inclusão de alguns sinais gregos na escrita.

• Apenas os sacerdotes, membros da realeza, altos cargos, e escribas conheciam a arte de ler e escrever esses sinais "sagrados".

• Foram usados durante um período de aproximadamente 3.500 anos. Os egípcios inventaram cerca de 6.900 sinais.

• Com a invasão de vários povos estrangeiros ao longo da sua história, a língua e escrita do Egito alterando, incorporando novos elementos. Fatores decisivos foram a introdução dos idiomas grego e latino, com a conquista pelos respectivos impérios. Também o cristianismo, ao negar a religião politeísta local, contribuiu bastante para que o conhecimento desta escrita se perdesse no século V depois de Cristo. Tudo o que estava relacionado com os antigos deuses egípcios era considerado pagão e, portanto, proibido.

Pedra de Roseta


• É um texto do Antigo Egito escrito em hieróglifos, grego e demótico egípcio num grande bloco de granito, facilmente confundido com basalto.

• Descoberto em 1799 por homens sob o comando de Napoleão Bonaparte enquanto cruzavam a região de Roseta, Egito.

• Esse texto foi fundamental para a compreensão dos hieróglifos.

Charles Darwin


• Os princípios básicos das idéias de Darwin podem ser resumidos no seguinte modo:

 Os indivíduos de uma mesma espécie apresentam variações em todos os caracteres, não sendo portanto idênticos entre si.

 Todo organismo tem grande capacidade de reprodução, produzindo muitos descendentes. Entretanto, apenas alguns dos descendentes chegam à idade adulta.

 O número de indivíduos de uma espécie é mantido mais ou menos constante ao longo das gerações.

 Assim, há grande "luta" pela vida entre os descendentes, pois apesar de nascerem muitos indivíduos poucos atingem a maturidade, o que mantém constante o número de indivíduos na espécie.

 Na "luta" pela vida, organismos com variações favoráveis ás condições do ambiente onde vivem têm maiores chances de sobreviver, quando comparados aos organismos com variações menos favoráveis.

 Os organismos com essas variações vantajosas têm maiores chances de deixar descendentes. Como há transmissão de caracteres de pais para filhos, estes apresentam essas variações vantajosas.

 Assim, ao longo das gerações, a atuação da seleção natural sobre os indivíduos mantém ou melhora o grau de adaptação destes ao meio.

Éon Arqueano

• Arqueano ou Arcaiqueano (antes Arqueozoico).

• Éon compreendido aproximadamente entre 3,85 bilhões de anos e 2,5 bilhões de anos atrás.

• Primeiras formas de vida unicelulares da Terra.

• No começo do Arqueano o calor da Terra era aproximadamente três vezes maior que é hoje.

• As mais velhas formações rochosas expostas na superfície da Terra são arqueanas. As rochas
arqueanas são provenientes da Groenlândia, do Escudo Canadense, Austrália ocidental e África meridional.

• Não houve grandes continentes até tarde no Arqueano, embora suas formações tenha começado nessa época.

• A atividade vulcânica era consideravelmente bem maior que a de hoje.

• Oceanos eram mais ácidos do que durante o Proterozoico (Éon que sucedeu o Arqueano), devido
ao dióxido de carbono.

• A atmosfera era rica em dióxido de carbono, e praticamente sem oxigênio.

• Acredita-se que o sol era cerca de um terço menos quente, o que contribuiria para baixar as temperaturas globais e aproximá-las dos níveis atuais.
1.600.000.000 a. c
PALEOPROTEROZOICO
MESOPROTEROZOICO
NEOPROTEROZOICO
Proterozoico


• Éon que está compreendido entre 2,5 bilhões e 542 milhões de anos.

• Divide-se em três eras: Paleoproterozoico, Mesoproterozoico e o Neoproterozoico.

• Melhores registros arqueológicos.

• Por volta de 900 Ma as massas continentais parecem estar reunidas no supercontinente Rodínia que irá sofrer uma fragmentação no final do Proterozoico, a qual dará origem aos paleocontinentes da Laurência (América do Norte, Escócia, Irlanda do Norte, Groenlândia), Báltica (parte centro-norte da Europa), Sibéria unida ao Cazaquistão e Gonduana (América do Sul, África, Austrália, Antártida, Índia, Península Ibérica - sul da França.

• As primeiras glaciações ocorreram durante o Proterozoico; uma delas iniciou-se pouco depois do início deste éon, enquanto que ocorreram pelo menos quatro durante o Neoproterozoico.

• Um dos acontecimentos mais importantes foi a acumulação de oxigênio na atmosfera da Terra.

• Aparecimento das primeiras formas de vida unicelulares avançadas e multicelulares coincide aproximadamente com o início da acumulação de oxigênio.

Período

• Período geológico é a divisão de uma era na escala de tempo geológico. Somente as eras do Éon Arqueano e o Éon Hadeano não se dividem em períodos.
Época

• Uma época geológica é a divisão de um período na escala de tempo geológico

6.000 a.C
3.300 a.C
Idade do Cobre
Idade do Bronze
Idade do Ferro
IDADE DOS METAIS
Bibliografia

História da Arte
Graça Proença.
Editora Ática

Frames

1. História Da Arte
2. Endereço na internete
3. Frames
4. Índice
5. Bibliografia
6. Referências da Internet: sites, vídeos e imagens
7. História Da Arte
8. Falar Da História Da Arte... É Falar Da História Da Humanidade... Da Vida.
9. Para Melhor Compreendermos Uma História... Situá-la No Tempo... Quando? Situá-la No Espaço... Onde?
10. Linha do Tempo
11. Antes... Algumas observações sobre a Linha do Tempo.
12. A Contagem do Tempo
13. Unidades de Tempo
14. Calendário Juliano
15. Calendário Gregoriano
16. Era Cristã
17. Era Cristã
18. 4.000 a.C.
19. Surgimento da Escrita
20. Surgimento da Escrita
21. Dividindo a História em:
22. História e Pré-história
23. A Escrita
24. Runas
25. Quipu
26. Escrita Cuneiforme
27. Hieróglifos Egípcios
28. Pedra de Roseta
29. A Origem e Evolução do Universo e do Homem
30. Criacionismo
31. A Criação de Adão - Michelangelo Buonarotti
32. A Criação de Eva - Michelangelo Buonarotti
33. Evolucionismo
34. Charles Robert Darwin
35. Ilustração sobre a Evolução do Homem
36. Lamarck
37. Ilustração da Lei do uso e desuso – Girafas
36. Ilustração evolucionismo e criacionismo
37. O Túnel
38. Ilustração - Evolucionismo e Criacionismo
39. Antes da Origem
40. Big Bang
41. Vídeo - origem e evolução do Universo, Via Láctea e Terra
42. Iniciando a Linha do Tempo
43. Túnel
44. Linha do Tempo
45 13.700.000.000 a.C
46. Big Bang
47. Teoria do Big Bang
48. 13.200.000.000 a.C
49. Formação da Via Láctea
50. Formação da Via Láctea
51. 4.570.000.000 a.C
52. Formação do Sistema Solar e da Terra
53. Formação do Sistema Solar e da Terra
54. Éon, Era, Período e Época
55. Éon
56. Éon
57. Era
58. Era
59. Período
60. Período
61. Época
62. Época
63. 4.570.000.000 a.C / 3.850.000.000 a.C
64. Éon Adeano
65. 3.850.000.000 a.C / 2.500.000.000 a.C
66. Éon Arqueano
67. Éon Arqueano
68. 2.500.000.000 a.C / 542.000.000 a.C
69. Éon Proterozoico
70. Éon Proterozoico
71. 3.5000.500.000 a.C
72. Evolução das Espécies
73. 2001 – Uma Odisseia no Espaço

Endereço

https://

prezi.com/irkplcj3sal5/historia-da-arte
Full transcript