Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Pronomes

Daniele B., Viviane C., Andreza P. da turma 221
by

Daniele Barcelos

on 3 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Pronomes

Daniele B.
Andreza P.
Viviane C. Pronomes Questões de Vestibular 01. (UNIRIO) Assinale o item que completa convenientemente as lacunas do trecho: A maxila e os dentes denotavam a decrepitude do burrinho; .........., porém, estavam mais gastos que .......... .
a) esses, aquela
b) estes, aquela
c) estes, esses
d) aqueles, esta
e) estes, esses 02. (MACK) A colocação do pronome oblíquo está incorreta em:
a) Para não aborrecê-lo, tive de sair.
b) Quando sentiu-se em dificuldade, pediu ajuda.
c) Não me submeterei aos seus caprichos.
d) Ele me olhou algum tempo comovido.
e) Não a vi quando entrou. 03. (Fuvest-SP) Indique a frase em que o pronome relativo está
empregado corretamente.
a) É um cidadão em cuja honestidade se pode confiar.
b) Feliz é o pai, cujo os filhos são ajuizados.
c) Comprou uma casa maravilhosa, cuja casa lhe custou uma fortuna.
d) Preciso de um pincel, sem o cujo não poderei terminar o quadro.
e) Os jovens, cujos pais conversei com eles, prometeram mudar de atitude. Poema Romântico Se Eu Morresse Amanhã :

Se eu morresse amanhã, viria ao menos
Fechar meus olhos minha triste irmã,
Minha mãe de saudades morreria
Se eu morresse amanhã!
Quanta glória pressinto em meu futuro!
Que aurora de porvir e que manhã!
Eu perdera chorando essas coroas
Se eu morresse amanhã!
Que sol! que céu azul! que doce n’alva
Acorda ti natureza mais louçã!
Não me batera tanto amor no peito
Se eu morresse amanhã!
Mas essa dor da vida que devora
A ânsia de glória, o dolorido afã...
A dor no peito emudecera ao menos
Se eu morresse amanhã!

Álvares de Azevedo Oração religiosa Santo anjo do Senhor,
Meu zeloso guardador,
Se a ti me confiou a piedade divina,
Sempre me rege, me guarde, me governe, me ilumine,
Amém. Material promocional "Se você gosta de propaganda, leia este texto. Se você não gosta, leia duas vezes. Imagine comer uma pipoca sem ter um guaraná para comer, imagine passar a vida inteira sem saber que o Bombril tem outras mil utilidades, imagine usar o seu primeiro sutiã e não dar a mínima importância para aquele momento. Isso é imaginar a vida sem propaganda. Muita gente acha que propaganda só serve para encher o saco, Chegou a hora deles reverem os conceitos. A função da propaganda não é interromper o momento em que o galã da novela vai beijar a gatinha e muito menos atrapalhar a leitura de uma matéria interessante. Entre muitas outras coisas, propaganda serve para deixar você bem informado sobre o produto. Serve para aquecer a economia, aumentando o número de empregos e, de quebra, melhora a qualidade de vida das pessoas. Isso sem falar no fator entretenimento. Tem intervalo comercial que anda descendo bem mais redondo que muito programa de TV por aí. Algumas pessoas cantam propaganda, outras vestem propaganda e alguns gênios, como o Andy Warhol, conseguiram transportar a propaganda para dentro da galeria de arte. Sem esquecer dos nossos gênios, como o Washington Olivetto, que transportaram a propaganda para dentro da cultura do nosso País. Então, dá próxima vez que alguém falar "Bonita camisa Fernandinho" e você achar isso absolutamente normal, mesmo se o seu nome for Paulo, reflita por alguns segundos e se dê conta da importância que a propaganda tem no dia-a-dia da gente. Essa é a real. " Título da obra P.S. Eu Te Amo
de Cecelia Ahern Notícia Conclusões constatações e dúvidas O pronome possessivo “meu” (1ª pessoa) faz referência ao eu lírico falando sobre o anjo.
O pronome “ti” faz referência ao anjo.
O pronome possessivo “me” (1ª pessoa) faz referência ao eu lírico Os pronomes ("eu" e "te") estão identificando os participantes da interlocução. Os pronomes de 1ª pessoa evidenciam o egocentrismo do eu lírico; o pronome demonstrativo "essa", com variações de grau, se refere ao substantivo apresentado posteriormente; e, por último o pronome "ti" faz referência à natureza. A presidente Dilma Roussef afirmou nesta segunda-feira, em Roma, que não acredita que o papa Francisco irá mudar questões polêmicas dentro da Igreja, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo ou o aborto. “Não me parece que seja um tipo de papa que vai defender esse tipo de posição”, disse a presidente. Dilma também afirmou que a postura do novo papa Francisco em relação aos pobres é “importante”, mas que “o mundo pede hoje, além disso, que as pessoas sejam compreendidas e que as opções diferenciadas das pessoas sejam compreendidas.” Antes, ela tinha lembrando que, apesar de o Brasil ser de maioria católica, é um país “multirreligioso” A presidente brasileira acha que a escolha de Jorge Mario Begoglio para liderar a Igreja Católica também terá um impacto político para a América Latina. Dilma disse ter gostado do novo Pontífice, afirmando que “ele tem um papel a cumprir”. Sobre o fato de o eleito não ter sido um brasileiro - dom Odilo Scherer era apontado como um dos favoritos durante o Conclave - a presidente disse que ter um papa latino-americano é uma honra. As declarações da presidente foram dadas durante uma visita que ela fez ao museu Scuderie del Quirinale, no centro de Roma, onde viu uma exposição do pintor renascentista italiano Ticiano. Conclusão: A utilização dos pronomes em produções textuais, frases ou períodos nos auxiliam na coesão do texto e evitam a repetição. Dúvida: nosso grupo teve dúvida quanto a colocação do pronome, se deve ser antes ou depois do verbo ou advérbio Os pronomes apresentados nesta notícia têm como função dar coesão e evitar a repetição de termos. Os pronomes de 2ª pessoa estabelecem a comunicação entre os interlocutores do texto; e os outros pronomes ajudam a estabelecer a coesão e a construção de sentido do texto Bibliografia Dilma não acredita que o novo Papa mudará questões polêmicas. Disponível em: <http://noticias.terra.com.br/>. Acesso em 18/03/2013.

Material promocional. Disponível em: <http://notasverbais.blogspot.com.br/> Acesso em 10/03/2013.

Santo Anjo. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/> Acesso em: 11/03/2013 UNIRIO. Disponível em: <http://www.mundovestibular.com.br/> Acesso em: 11/03/2013

MACK. Disponível em: <http://www.mundovestibular.com.br/> Acesso em: 11/03/2013

TERRA, Ernani. Minigramática. 9ª edição. São Paulo: Scipione, 2002 Alguns poemas do romantismo. Disponível em: <http://romantismo-21b.blogspot.com.br/> Acesso em: 13/03/2013
Pronomes - InfoEscola. Disponível em: <http://www.infoescola.com/portugues/pronomes/> Acesso em: 28/03/2013 Pronomes Possessivos Pronome é a palavra que se usa em lugar do nome, ou a que ele se refere, ou ainda, que acompanha o nome qualificando-o de alguma forma. Os pronomes podem ser:
- Substantivos:
Quando se encontram no lugar do substantivo.
Exemplo:
Henrique é lindo. Ele tira suspiros de todas as meninas da escola.

- Adjetivos:
Quando acompanha um substantivo
Exemplo:
Nossa vida está muito corrida. São termos que substituem ou acompanham o substantivo. Servem pararepresentar os nomes dos seres e determinar as pessoas do discurso, que são:
1ª pessoa…………a que fala
2ª pessoa…………com quem se fala
3ª pessoa…………de quem se fala Pronomes Pessoais - São pronomes retos, quando atuam como sujeito da oração.
- São pronomes oblíquos, quando atuam como complemento (objeto direto ou indireto).
Quanto à acentuação, classificam-se em oblíquos átonos (acompanham formas verbais) e oblíquos tônicos ( acompanhados de preposição): - Pronomes oblíquos átonos: me, te, o, a, lhe, se, nos, vos, os, as, lhes. Em verbos terminados em -r, -s ou -z, elimina-se a terminação e os pronomes o(s), a(s) se tornam lo(s)/la(s). Em verbos terminados em -am, -em, -ão e -õe os pronomes se tornam no(s)/na(s).
- Pronomes oblíquos tônicos: mim, ti, ele, ela, si, nós, vós, eles, elas. Pronomes Indefinidos São imprecisos. Se referem à 3ª pessoa do discurso. Podem ser variáveis (se flexionando em gênero e número) ou invariáveis.
- Variáveis: algum(s), alguma(s) nenhum(s),nenhuma(s), todo(s), toda(s), muito(s), muita(s), pouco(s), pouca(s), tanto(s), tanta(s), certo(s), certa(s), vário(s), vária(s), outro(s), outra(s), certo(s), certa(s), quanto(s), quanta(s), tal, tais, qual, quais, qualquer, quaisquer...
- Invariáveis: quem, alguém, ninguém, outrem, cada, algo, tudo, nada.. Indicam posse. Estabelecem relação da pessoa do discurso com algo que lhe pertence. São: meu(s), minha(s), nosso(s), nossa(s), teu(s), tua(s), vosso(s), vossa(s), seu(s), sua(s)dele(s), dela(s). Pronomes Demonstrativos Indicam a posição de um ser ou objeto em relação às pessoas do discurso.
1ª pessoa este(s), esta(s), isto.................se refere a algo que está perto da pessoa que fala.
2ª pessoa esse(s), essa(s), isso................se refere a algo que esta perto da pessoa que ouve.
3ª pessoa aquele(s), aquela(s), aquilo...se refere a algo distante de ambos. Pronomes relativos São os que relacionam uma oração a um substantivo que representa. Também se classificam em variáveis e invariáveis.

- Variáveis: o(a) qual, os(as) quais, quanto(s), quanta(s), cujo(s), cuja(s).
- Invariáveis:que, quem, onde. Pronomes interrogativos São empregados para formular perguntas diretas ou indiretas. Podem ser variáveis ou invariáveis.
- Variáveis: qual, quais, quanto(s), quanta(s).- Invariáveis: que, onde, quem...
Full transcript