Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Modelos de Comunicação

No description
by

Fernanda de Mattos

on 18 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Modelos de Comunicação

Este trabalho tem como objetivo dar a conhecer os principais Modelos de Comunicação.
Dos vários modelos de comunicação existentes iremos abordar quatro desses modelos:
Modelos de Base Linear;
Modelo de Base Cibernética;
Modelo de Comunicação de Massa;
Modelo Cultorológico Os Modelos de Comunicação Modelo de Base Linear Modelos Cultorológicos Modelos de Base Cibernética Esquema de Schramm Modelos da Comunicação de Massas Modelo Linear de Lasswell

Modelo Linear de Shannon e Weaver Componentes: Alex Neuhaus, Camila Lorenzoni, Fernanda de Mattos, Leticia dos Santos da Silva e Mateus Antunes Machado. Lasswell descreveu o ato de comunicar. Para ele o ato de comunicação teria que responder a cinco perguntas: “ Quem / Diz o quê / Através de que meio / A quem / Com que efeito.”
O esquema linear de Lasswell é caracterizado pela apresentação de um sujeito estimulador (quem?) que gera estímulos provocando um conjunto de respostas no sujeito experimental (receptor); por estímulos comunicativos (o quê?) que originam uma determinada conduta comunicativa; por instrumentos comunicativos, linguagens e suportes, métodos e técnicas que tornam possível a aplicação dos estímulos dos estímulos comunicativos (em que canal?); e por um sujeito experimental (a quem ?) que recebe esses estímulos e vai reagir de acordo com eles (efeitos). De acordo com a teoria de Shannon e Weaver o ato da comunicação é definido basicamente por seis fatores básicos: fonte- mensagem, transmissor- canal-receptor- destinatário. Este modelo foi desenvolvido essencialmente para meios de comunicação eletrônica. E um modelo que tem como característica básica a linearidade, ou seja, a informação é projetada em um só sentido. A o único fator que pode interferir na informação é o ruído que pode ocorrer durante o percurso entre o transmissor e o receptor final.
O modelo de Shannon e Weaver foi bastante contestado por não levar em conta fatores que foram sendo detectados em teorias posteriores como a capacidade de diferentes interpretações decorrente do fato de que cada indivíduo tem um repertório diferente o que forma em cada interpretante diferente.
Mas certamente não é correto analisar uma teoria criticando-a sem levar em conta o contexto histórico no qual estava inserida. Hoje existem modelos muito mais evoluídos e que atendem melhor a demanda de um mercado em constante evolução, mas os primeiros modelos foram os que serviram como base para todos os outros que surgiram.
São todos aqueles que integram a retroação ou feedback como elemento regulador da circularidade da informação.
Norbert Wiener foi quem a considerou "teoria da regulação da comunicação", ou seja, a cibernética é a "arte de assegurar a eficácia da ação" onde a retroação, ganha papel principal.O conceito de retroação ou feedback pretende relatar o "fenômeno de retorno do efeito de divulgação de uma mensagem", neste caso seria a resposta de uma audiência a um produto mediático (pesquisa de opinião…).
O feedback na comunicação entre duas ou mais pessoas e o que permite que a resposta se ajuste a perguntas do outro, não nós aspectos linguísticos mas também nos para linguísticos. Em resumo na teoria da comunicação o feedback é o mecanismo que garante a eficácia da ação. Para Schramm o emissor ao emitir uma mensagem, na realidade emite várias mensagens. Por exemplo, na comunicação interpessoal ou televisiva, não conta apenas o que se diz, mas também como se diz, a postura, o vestuário, o penteado, etc.
A noção de feedback é semelhante à de reação, uma vez que quando o receptor recebe a mensagem, ele reage e vai codificar a sua própria mensagem em função daquilo que recebeu. Existe também uma espécie de feedback que provém da própria mensagem, da inflexão de voz, dos gestos, da mímica, da postura corporal, etc.
É a divulgação de informações através de jornais, televisão, rádio, cinema e também pela internet, os quais se reúnem num sistema chamado mídia. A comunicação de massa tem a característica de chegar a uma grande quantidade de receptores ao mesmo tempo. Modelos Geral de Comunicação (Gerbner)

Este modelo se caracteriza por apresentar diferentes formas de situação de comunicação que descreve. Seus elementos são como blocos de construção descrevem os processos de comunicação simples ou complexos, como uma produção e uma percepção. O modelo apresenta questões sobre natureza e a inter-relação entre percepção e produção.
Pode ser utilizado para vários fins, por exemplo:
Descrever a comunicação entre máquinas e homens.
Diferenciar áreas como de investigação e construção teórica.
Gerbner usou o seu modelo para ilustrar e explicar os principais procedimentos de análise de conteúdo. Comunicação de massa de Schramm:

As mensagens emitidas são múltiplas, mas idênticas – é a mensagem original que é ampliada e dirigida para uma multidão de receptores que, cada um por si, ai vai descodificar, interpretar e, por sua vez, codificar. Cada receptor faz parte de um grupo e as mensagens difundidas pelo mass media vão prosseguir o seu caminho através desses grupos. Modelo do Processo de Comunicação de Massas (Maletzke)

Maletzke no seu esquema apresenta alguns elementos já abordados anteriormente, Comunicador, Mensagem, Meio e Receptor, adicionando mais dois elementos que surgem entre o meio e o receptor. Um deles é a pressão ou o constrangimento causado pelo meio, este teórico defende que o dia a dia do receptor é completamente influenciado pelas características, princípios e conteúdos do meio. O outro é a imagem que o receptor tem desse mesmo meio, o qual influencia a sua escolha relativamente aos conteúdos. Modelos Culturais ou Socioculturais

Este modelo está mais preocupado com a cultura de massa e suas repercussões na sociedade, do que com os meios de comunicação de massa.
Os representantes desse modelo é o investigador francês Edgar Morin, passando por Pierre Schaeffer e Abraham Moles.
Modelo de Cultura de Edgar Morin
Edgar Morin desenvolve a tese segundo a qual a cultura de massas é o produto de um processo dialético entre criação, produção e o consumo. O sucesso junto do grande público depende do grau de eficácia da resposta às aspirações e necessidades individuais.
Modelo de Cultura de Abraham Moles
Abraham defende esse modelo dizendo que estamos perante uma sociodinâmica da cultura, na medida em que em há uma interação essa realizada pelos criadores que provocam a evolução.
Segundo Abraham Moles a comunicação está envolvida em quatro elementos, o macro-meio representa a sociedade em si, integrado nele está o criador, este é aquele que age, tem como objetivo desenvolver ideias novas, desempenhando assim atividade em todos os ramos em função de um micro-meio, sendo este estendido como um subconjunto da sociedade, através dos mass-media.
Full transcript