Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

As Cidades Européias da Idade Média

No description
by

Pedro Peixe

on 4 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of As Cidades Européias da Idade Média

As Cidades Européias da Idade Média
Hoje tenta-se restaurar a cidade e ajudar sua economia para salvar um patrimônio cultural que interessa ao mundo inteiro

Características singulares: ambiente geográfico e desenvolvimento histórico
Fuga das incursões dos bárbaros. As lagunas ofereciam proteção por terra e por mar


Le Corbusier e a "magnífica máquina funcionante"
Séculos XIX e XX: a máquina é posta em crise: altera-se o equilíbrio do ambiente lagunar
Alagamentos
Fumaça das indústrias enegrece pinturas, desagrega o mármore
Novos canais mudam a circulação das águas da laguna

Palácio Ducal

mapa de Veneza

Jacopo dei Barbari, 1500, planta em perspectiva em seis folhas

Na segunda metade do século XV, é este o ponto de encontro da pintura mundial

"Este organismo especialíssimo, frágil e duradouro, baseado em um compacto desenho de origem oriental (e semelhante mais às cidades antigas, bizantinas, árabes, que às europeias) mas modificado pelas obras-primas da arquitetura gótica e da Renascença, é representado e enriquecido pelas imagens dos pintores."
A 3ª Ponte de Rialto, de pedra, é construída por Antonio da Ponte em 1592.

Ponte de Rialto


Mosaicos: arte bizantina

Basílica de São Marcos

Os edifícios mais importantes já estão traçados entre o fim do século XI começo do século XII






Veneza
Florença
Novas cidades da Id. Média 

Outras cidades menores foram fundadas na Baixa Idade Média, podendo ter somente uma ideia inicial ou desenvolvida com uma cadeia de decisões sucessivas.
Quem funda a cidade, seja o rei, o governo, cidade-Estado, o feudatário, pode , pois, traçar o desenho de toda a cidade em todos os detalhes
As cidades a seguir foram fundadas no fim do séc. XII e XIV

Florença 

A cidade foi fundada em 59 a.C na confluência de 2 rios: Arno e Mugnone.
Foi crescendo e adquirindo um formato retangular com uma área de 20 hectares e uma população de 10.000 habitantes.
Sofreu invasões que danificou a cidade e é agravado com a invasão dos bizantinos.
Constrói-se um primeiro cinturão de muros fechando o núcleo central da cidade.
Acredita-se que nesse período foi construído o Batistério de São João.

Descentralização do poder
Suserania e Vassalagem
O tratamento dos filhos bastardos
Posição da mulher na sociedade
Frequência de estupro

Outras correlações:

O incesto, embora tido como pecaminoso pela Igreja medieval, era uma prática comum. Não existia noção de privacidade, e toda a família dormia numa mesma cama e relações sexuais aconteciam entre primos e irmãos.

Muralha de gelo e a Muralha de Adriano

A cultura medieval não distingue entre arte e ofício, e os trabalhadores são classificados segundo os materiais usados.
Artes Menores - Fornecedores das obras acessórias, como chaveiros e cofreiros
Artes Medianas - Trabalhadores de construção
Artes Maiores - Pintores

Com a morte da Condessa, foi criada uma comuna florentina e com ele um quarto cinturão é implantado
Séc. XIII Florença se torna um dos centros mais importantes da Europa.
Surgem associações corporativas do comércio e da indústria, como a Arte do Câmbio, Arte da Lã e Arte da Seda.


Julgamento por combate

Game of thrones e Idade Média


Beaumont du Périgord
, fundada em 1272 e é situada na parte sul da França. Foi encomendada para o rei da Inglaterra Edward I

Em 1216 marca o início do confronto entre guelfos (partidários do papado) e gibelinos
(partidários do Sacro Império Romano-Germânico).
A vitória dos guelfos marca um novo controle na cidade com uma série de medidas para o seu desenvolvimento, como a construção de 3 pontes: Ponte das Graças, Ponte de Santa Trinità e Ponte da Carraia; pavimentação de espaços públicos, abertura de novas ruas etc.
Em 1284 é realizado o quinto cinturão de muros.



No período carolíngio a cidade tem o segundo cinturão de muros e estabelece o sistema feudal
 

Imaginário e bestiário medieval

Bolonha
Pôde evitar dominações por terra firme
Centro comercial entre Ocidente e Oriente.
Reconstruído em pedra depois de um incêndio em 1105. Estilo gótico.
Bruges
Maior cidade mercante da Europa transalpina
Desenvolve-se em torno de um castelo fortificado
No século XI, a população cresce rapidamente e se torna uma cidade livre
Posição favorável ao comércio
1134, uma tempestade muda a conformação da costa e cava um golfo amplo e profundo: Zwin
Anteporto: Damme
Torna-se o principal porto entre a Europa e o mar do norte
O terceiro cinturão abrange quase 400 hectares
Metade do século XIII, as igrejas principais são reconstruídas em formas góticas
Igreja de São Salvador
Igreja de Notre Dame
Praça Bourg e
Praça do Mercado
As ordens religiosas mendicantes se intalam nos bairros de periferia
Introdução
Nuremberg
Selo da cidade, usado de 1368 a 1808.

Perfil da cidade de Nuremberg (gravura de 1463)

Cidade fundada em 1040 pelo Imperador Henrique III.
O primeiro conjunto habitacional surge entre o monte e o Rio Pegnitz, concentrado ao redor do mercado.
Frederico I, no século XII, fundou segundo conjunto habitacional (Lorenzerstadt) na margem oposta do rio, e cada um dos dois organismos é protegido pelo seu cinturão de muros. Somente no ano de 1320, os muros foram ligados e formou-se um organismo unitário (Altsdat).



A fonte da praça do mercado atualmente.

Com o crescimento populacional, na metade do século XIV, os muros foram ampliados para incluir subúrbios que se formaram ao sul e a leste dentro da cidade.
Em consequência desta ampliação, considerada umas das obras militares mais elaboradas da idade média, a cidade alcançou sua extensão territorial máxima, 160 hectares e 20.000 habitantes. E a partir de 1348, seu centro cívico foi reconstruído.
Neste período foram construídos os principais edifícios públicos, que estão entre os mais importantes do gótico alemão tardio: A Igreja de Santa Maria, fonte da praça do mercado e o novo coro da Igreja de São Lourenço. Já o Palácio Comunal foi iniciado no século XIV, sendo sucessivamente ampliado até o século XVII.

A Igreja de Santa Maria.

No fim da Idade Média e na Renascença, Nuremberg tornou-se uma dos centros mais ricos da Alemanha, devido ao comércio entre Euro Setentrional e a Baviera
Neste ambiente prosperou as artes, a vida cultural e a burguesia nas cidades no século XIV até a Reforma.
Depois das guerras religiosas, Nuremberg foi agregada ao reino da Baviera.



No século XIX e XX, a cidade desenvolveu e se tornou um centro de aglomeração extensa, chamando a atenção do Regime Nazista, que resolveu organizar uma grande reunião e construir um campo adequado.
Durante a guerra é desfigurada e e o centro histórico é quase completamente destruído.
O plano de reconstrução criado, respeita ao máximo possível o organismo tradicional.



Fundação da colônia, em 189 a.C, compreendendo 3.000 famílias. Mais tarde, a cidade cresce e se torna uma das maiores da Itália Setentrional.
Após a queda do império, a cidade cai em ruínas, apenas a parte oriental foi defendida por um cinturão de muros restritos e permaneceu como coração da futura cidade medieval.



Para defender a cidade que se estende para todos os lados, começou a construção de um terceiro cinturão de muros.
A Comuna e o papado entram em um acordo para garantir a Bolonha uma administração autônoma com uma vasto programa de obras públicas: reconstrução do palácio comunal, completar o terceiro cinturão e a construção da Igreja de São Petrônio.





Cidade atual: “uma mistura de edifícios antigos e modernos, que coexistem em precário equilíbrio”.

Julgamentos de Nuremberg.
Nuremberg em ruínas (1945)
Albrecht Dürer
Entrada do Centro de documentação

Em 1019 a catedral foi transportada para o interior dos muros.
No século Xll: surgiu universidade mais antiga da Europa, foi fundada a Comuna Bolonhesa, e construção do segundo cinturão de muros.
O desenvolvimento da cidade continua no século Xlll, a Comuna foi fixada na Praça Maior e Bolonha se estende para todos os lados além do segundo cinturão de muros, onde se estabelecem as novas ordens religiosas. (Sul: dominicanos e Oeste: franciscanos).

Principais monumentos: a Catedral, o palácio público, a Igreja de São Petrônio, o palácio do Rei Enzo.

A vista mais antiga da cidade (séc. XVI)
É feito um plano urbano para recuperação de estruturas antigas e a inclusão de importantes edifícios religiosos românicos
A Condessa Matilde amplia em 1078 muros e inclui a zona do batistério.
A prosperidade de Bruges continua nos séculos XIV e XV, até problemas com os portos

Antuérpia se torna o novo empório marítimo europeu
Atualmente, a administração da cidade se empenha na restauração do patrimônio dos edifícios antigos
Depois de 1859, a cidade começou a crescer fora dos muros, e ainda permaceu
como principal nó principal do Planície do Pó (mais importante área demográfica, agropecuária e industrial)
Pátio da Universidade
O século XIV é marcadado por crises econômicas e políticas na cidade
Os conflitos internos e custeamento de guerras agravaram a situação de epidemias e fome na cidade.
Principalmente com a Peste Negra em 1348
Revolta dos Ciompi - revolta florentina na busca de derrubar o poder aristocrático
O grupo aristocrático sai vencendor por 2 gerações
Signoria dos Médici -
assumem a tarefa de concluir o organismo idealizado no século XIII
Os artistas empenhados nesse programa são: Orcagna, Masaccio, Ghiberti, e mais tarde, Brunelleschi, Donatello entre outros.
O séc. XIII é marcado por 2 novos centros monumentais: um religioso e um político.
Em 1294 houve a construção da catedral de Santa Maria del Fiore, feito por Arnolfo di Cambio. Em seguida, 1298, a onstrução do Palácio Vecchio.
Full transcript