Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A formação específica do professor para a Educação Infantil e para o Ensino Fundamental.

A formação específica do professor para a Educação Infantil e para o Ensino Fundamental.
by

Gilmara Oliveira

on 10 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A formação específica do professor para a Educação Infantil e para o Ensino Fundamental.

Universidade Estadual de Santa Cruz-UESC
Professora: Gilmara dos S. Oliveira


REFERÊNCIAS
CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf acessado dia 05 de agosto de 2013.

CUNHA, Isabel da. Contextualizando e (des) contextualizando a formação de professores: movimentos reflexivos em ação. Presente! Revista de educação dez de 2006/ fev de 2007. p. 47-53.

NÓVOA, António. FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFISSÃO DOCENTE. comunicação apresentada no 1º Congresso Nacional da Formação Contínua de Professores (Formação Contínua de Professores: Realidades e Perspectivas. Aveiro: Universidade de Aveiro, 1991)., 1992.

SOARES, SR., and CUNHA, MI. Formação do professor: a docência universitária em busca de
legitimidade [online]. Salvador: EDUFBA, 2010. 134 p







Princípios Norteadores da formação docente:

O trabalho Docente envolver um repertório de informações e habilidades, compostos por uma pluralidade de conhecimentos teóricos e práticos, que devem fundamentar-se na interdisciplinaridade, contextualização, democratização, pertinência e relevância social, ética e sensibilidade afetiva e estética.

Este repertório profissional deve se constituir por meio de múltiplos olhares, próprios das ciências, das culturas, das artes, da vida cotidiana, que proporcionam leitura das relações sociais e étnico-raciais, também dos processos educativos por estas desencadeados.
O documento apresentado em 15 DE MAIO DE 2006 é um Reexame do Parecer CNE/CP nº 5/2005, que trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia .
O artigo 2º da resolução especifica que estas “Diretrizes Curriculares para o Curso de Pedagogia aplicam-se à formação inicial para o exercício da docência na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, nos cursos de Ensino Médio, na modalidade Normal e, em cursos de Educação Profissional na área de serviços e apoio escolar, bem como nas áreas nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos”.

Não se trata de uma formação restrita, tampouco reduz a sua atuação.

Quais as competências e habilidades dos Docentes da Educação Básica?

O que dizem as Diretrizes Nacionais para o curso de Pedagogia?

Como elaborar propostas adequadas a cada nivel e modalidade de ensino?





A formação específica do Pedagogo e de profissionais de licenciaturas que atuam na educação básica é regulamentada pela LDB 9394/96;

No ano de 2006 o Conselho Pleno do Conselho Nacional de Educação (CNE) publicou a Resolução CNE/CP n. 1, de 15 de maio de 2006, as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia licenciatura.

No documento foram definidos princípios, condições de ensino e de aprendizagem, procedimentos a serem observados no planejamento e avaliação.


A formação inicial do profissional de educação em qualquer nível ou modalide de ensino não garante a atuação docente adequada, antes, essa atuação requer o desenvolvimento de habilidades e competências que vão se efetivando no movimento da práxis ao longo da experiência docente.


Promover, no caso dos professores indígenas e de professores que venham a atuar em escolas indígenas, diálogo entre conhecimentos, valores, modos de vida, orientações filosóficas, políticas e religiosas próprias à cultura do povo indígena junto a quem atuam e os provenientes da sociedade majoritária, atuando como agentes interculturais, com vistas a valorização e o estudo de temas indígenas relevantes.



As

                               

                               

PARECER CNE/CEB 4/ 2008.
Avaliação, alguns princípios essenciais:
- A avaliação: processual, participativa, formativa, cumulativa, diagnóstica e redimensionadora da ação pedagógica;
- A avaliação para além da verificação;
- A avaliação requer instrumentos e procedimentos de observação, de acompanhamento contínuo, de registro e de reflexão permanente sobre o processo de ensino e de aprendizagem;
- A avaliação, momento necessário para a construção de conhecimentos pelas crianças no processo de alfabetização.

Formação/Currículo de Pedagogia
DIRETRIZ: caminho, conduto, direção, norma, procedimentos, rumo e sentido.

FONTE: http://www.dicio.com.br/diretriz
/
A necessidade de formação dos profissionais da educação vem sendo uma prioridade para políticas públicas dos últimos anos: Expansão da rede de ensino, cursos de formação inicial e continuada de diversas formas e modalidades (presenciais e EAD), de modo que possa atender às novas demandas da educação básica vem sendo ofertado em todo país.
Para a formação do licenciado em educação infantil e ensino fundamental é importante:

O conhecimento da escola como organização complexa que tem a função social e formativa de promover educação para e na cidadania;

A formação, a proposição, realização, análise de pesquisas e a aplicação de resultados, em perspectiva histórica, cultural, política, ideológica e teórica, com a finalidade, entre outras, de identificar e gerir, em práticas educativas, elementos mantenedores, transformadores, geradores de relações sociais e étnico-raciais que fortalecem ou enfraquecem identidades, reproduzem ou criam novas relações de poder;


Perfil do Docente que atua na educação básica:
Consistente formação teórica, diversidade de conhecimentos e de práticas, que se articulam ao longo da formação. Estando apto a atuar com ética e compromisso com vistas à construção de uma sociedade justa, equânime, igualitária; Compreender, cuidar e educar crianças de zero a cinco anos e do Ensino Fundamental, de forma a contribuir para o seu desenvolvimento nas dimensões física, psicológica, intelectual, social e política, emonstrando consciência da diversidade, respeitando as diferenças de natureza ambiental-ecológica, tnicoracial, de gêneros, faixas geracionais, classes sociais, religiões, necessidades especiais, escolhas sexuais, entre outras;

Reconhecer e respeitar as manifestações e necessidades físicas, cognitivas, emocionais e afetivas dos educandos nas suas relações individuais e coletivas, promovendo e facilitando as relações de cooperação entre a instituição educativa, a família e a comunidade;

Aplicar modos de ensinar diferentes linguagens de forma interdisciplinar e adequada às diferentes fases do desenvolvimento humano, particularmente de crianças desenvolvendo trabalho em equipe, estabelecendo diálogo entre a área educacional e as demais áreas do conhecimento;

Relacionar as linguagens dos meios de comunicação aplicadas à educação, nos processos didático-pedagógicos, demonstrando domínio das tecnologias de informação e comunicação adequadas ao desenvolvimento de aprendizagens significativas;
Participar da gestão das instituições em que atuem enquanto estudantes e

profissionais, contribuindo para elaboração, implementação, coordenação,

acompanhamento e avaliação do projeto pedagógico;

Estudar, aplicar criticamente as diretrizes curriculares e outras determinações

legais que lhe caiba implantar, executar, avaliar e encaminhar o resultado de sua

avaliação às instâncias competentes;
A formação e atuação do professor, trata-se de um processo de contextualização não pode ser pensada e realizada na perspctiva de um único perfil. É preciso assumir a condição histórica e social da formação como são os profissionais docentes, inseridos na multirreferencialidade das tensões da vida cotidiana. (Cunha, 2007).
Ilhéus-BA
2014

Para Nóvoa (1992),
A formação da profissão docente requer pensar a formação de professores a partir de uma reflexão fundamental sobre a profissão docente.

A formação de professores com o desenvolvimento pessoal (produzir a vida do professor);

A formação de professores com o desenvolvimento profissional (produzir a profissão docente);

A formação de professores com o desenvolvimento organizacional (produzir a escola).

O termo docência se origina da palavra latina docere, que
significa ensinar, e sua ação se complementa, necessariamente,
com discere, que significa aprender. Assim, docência, entendida
como o exercício do magistério voltado para a aprendizagem, é a
atividade que caracteriza o docente em geral
Os estudos mais recentes sobre professor e suas práticas
assumem a complexidade da docência como um pressuposto.
Essa complexidade se explica pelo fato de seu exercício voltado para garantir a aprendizagem do estudante e no para mera transmissão de conteúdos, envolver condições singulares e exigir
uma multiplicidade de saberes competências e atitudes que apropriados e compreendidos em suas relações. (SOARES E
CUNHA, 2010, p. 24).
Full transcript