Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Portugal da 1.ª República à ditadura militar

No description
by

Teresa Maia

on 23 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Portugal da 1.ª República à ditadura militar

Portugal da Primeira República à ditadura militar
1.
Conhecer e compreender a crise e queda da Monarquia Constitucional

Dificuldades Económicas:
a principal atividade económica era a agricultura, pouco mecanizada e com fraca produtividade;
o país estava pouco industrializado e as principais indústrias concentravam-se em Lisboa e no Porto;
a balança comercial era muito deficitária
(analisar doc.2, p.66)
;
o país tinha contraído muitos empréstimos a países e bancos estrangeiros
(ler doc.1, p.66)
;
a grave crise económica dos anos 90 do século XIX fez aumentar a inflação e o desemprego, provocou o aumento de impostos e a desvalorização constante da moeda e levou à falência de empresas e bancos.
o Estado entrou em bancarrota em 1892.
Descontentamento Social:
as classes médias estavam descontentes, devido à situação económica;

o operariado desejava uma mudança que lhe proporcionasse melhores condições de vida.
Situação Política
Vivia-se numa monarquia constitucional, em que dois partidos (Regeneradores e Progressistas) se revezavam no poder;

em 1876, é fundado o Partido Republicano;

a Maçonaria e a Carbonária lutam contra a monarquia;

os sindicatos vão ganhando cada vez mais adeptos.
Saída de operáriosda fábrica Confiança
Rei D. Carlos
O fim da Monarquia
Ultimato inglês em 1890, em consequência do Mapa cor-de-rosa;

1ª tentativa de implantação da República: revolta de 31 de janeiro de 1891, no Porto;

Ditadura de João Franco, 1907-08;

Regicídio, 1 de fevereiro de 1908;

D. Manuel II subiu ao trono.
Implantação da República
Cronologia:
4 de outubro de 1910 - inicia-se o movimento de militares revoltosos, apoiados pela Maçonaria, pela Carbonária e pela população em geral. O Palácio das Necessidades é bombardeado e o rei foge para Mafra.

na manhã de 5 de outubro de 1910 - foi proclamada a República da varanda da Câmara Municipal de Lisboa.

6 de outubro de 1910 - A família real embarca no iate Amélia, na praia da Ericeira, e o navio zarpa para Gibraltar, e mais tarde, segue para Londres.
Filme cronológico
Principais medidas da Primeira República
Medidas políticas:
Constituição republicana de 1911;
Sistema liberal de divisão e independência dos poderes
(analisar esquema, p.70)
;
Regime democrático parlamentar;
Nova bandeira;
Novo hino ("A Portuguesa");
Nova moeda (o escudo).
Medidas económicas e financeiras:
Foram feitas tentativas para desenvolver a agricultura, a indústria e os transportes;
Tentou-se reduzir as despesas públicas.
MAS, a balança comercial continuou deficitária
e as dificuldades económicas continuaram
Medidas de laicização do Estado:
Expulsão das ordens religiosas e nacionalização dos seus bens;
Proibição do ensino religioso nas escolas oficiais;
Registo Civil obrigatório;
Instituição do divórcio.
Medidas sociais:
Direito à greve;
Proteção na doença e na velhice;
Horário semanal de trabalho de 48 horas;
Instituição do descanso semanal obrigatório;
Igualdade de direitos dos cônjuges;
Igualdade de filhos legítimos e ilegítimos;
Abolição dos títulos de nobreza.
Medidas na educação e cultura:
Estabelecimento da escolaridade obrigatória e gratuita entre os 7 e os 10 anos;
Criação de jardins-escola;
Aumento do n.º de escolas primárias;
Reforma do ensino técnico;
Criação das universidades de Lisboa e Porto;
Criação de museus e bibliotecas.
Dificuldades da Primeira República
Inflação.
Agravamento do défice da balança comercial.
Fraca produção agrícola e industrial, responsável pela escassez de bens essenciais.
Progressiva degradação das condições de vida dos trabalhadores, o que provocou agitação social.
Divisão do Partido Republicano, instabilidade política, com constantes mudanças de governo
(analisar doc. 3, p72)
.
Participação portuguesa na Primeira Guerra Mundial.
Resistência social da Igreja e dos setores monárquicos e conservadores da sociedade.

Primeira reação autoritária
Ditadura militar de Sidónio Pais (1917)
Golpe Militar de 28 de maio de 1926
Fim da Primeira República

Instauração da Ditadura Militar
(1926-1932)

Carbonária:
Sociedade revolucionária secreta italiana da primeira metade do século XIX. Estabeleceu-se em Portugal, em 1822, Defendia o governo constitucional, opunha-se ao clero e à monarquia e instigava a luta armada.
Maçonaria:
Organização secreta, com rituais e crenças próprias, que se encontra associada à liberdade iluminista do século XVIII. Era constituída predominantemente por burgueses.
1.1 Relacionar a situação económica e financeira de Portugal nos finais do século XIX com o crescente descontentamento social e político.

1.2 Relacionar o Ultimato Inglês de 1890 com o aumento do descrédito da instituição monárquica e com o crescimento do Partido Republicano.

1.3 Identificar outros fatores que contribuíram para a queda da Monarquia Constitucional, destacando a ditadura de João Franco e o regicídio de 1908.

1.4 Descrever sucintamente os acontecimentos da Revolução de 5 de Outubro, identificando a base social de apoio da República.

2.
Conhecer e compreender as realizações e dificuldades da I República (1910-1914)

2.1 Comparar a Constituição de 1911 com a Constituição da Monarquia Constitucional (Carta Constitucional de 1826), salientando as ruturas operadas e as continuidades.

2.2 Avaliar o alcance das principais realizações da I República ao nível da legislação social, da laicização do Estado, das medidas educativas e financeiras.

2.3 Explicar o descontentamento criado por medidas da I República em largos setores da população portuguesa.

2.4 Justificar a instabilidade política vivida durante a I República.

3.
Conhecer e compreender o derrube da I República e a sua substituição por um regime ditatorial (1914-1926)

3.1 Explicar os efeitos da I Guerra Mundial na situação política, económico-financeira e social.

3.2 Referir tentativas de derrube do regime republicano, salientando o sidonismo (1917) e as tentativas de restauração monárquica.

3.3 Relacionar o crescimento dos adeptos de soluções autoritárias na década de 20 em Portugal com a situação interna do país e com o contexto internacional.

3.4 Reconhecer, no Golpe Militar de 28 de Maio de 1926, o fim da República parlamentar e o início da Ditadura Militar.

Anticlericalismo
Full transcript