Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Disturbios bilepancreaticos 2014

Aula de Anatomofisiopatologia sobre doenças das vias biliares e pâncreas
by

José Júnior

on 20 December 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Disturbios bilepancreaticos 2014

DISTÚRBIOS BILE-PANCREÁTICOS
José Telmo Valença Júnior
apresenta
ANATOMIA
EMBRIOLOGIA
VESÍCULA BILIAR
Malformações

Phrygian cap (Ásia menor) – barrete frígio
Septações
Divertículo
Cistos
Agenesia
Duplicação
Localização anômala
Vesícula flutuante
Fisiologia

500 mL a 1L de bile/dia

Composição:
Água
Eletrólitos
Sais (ácidos) biliares
Fosfolipídeos (> lecitina)
Colesterol
Bilirrubina
Proteínas
Xenobióticos
Eliminação de toxinas
Solubilização de ác graxos
Vit. lipossolúveis
Formação do cálculo – Colelitíase

10 a 20% da população adulta
80% são silenciosos

Três tipos principais:
Colesterol - monoidrato de colesterol cristalino
Cálculos mistos
Sais de cálcio de bilirrubina – 20%
Aumenta a incidência com a idade
Homem/mulher – 1:5.
Estrógeno e obesidade síntese de colesterol
Formação de cálculos pigmentados

Bile normal:
pequena quantidade de bilirrubina não -conjugada
1% dos glicuronídeos de bilirrubina é desconjugada

Hemólise excessiva
Infecção da árvore biliar
E. coli, Ascaris lumbricoides
beta-glicuronidase bilirrubina não-conjugada

Prof. Telmo
apresenta...
Lesões tumorais da vesícula biliar
PÂNCREAS
EDIFÍCIO
PÂNCREAS
TOKYO
Causas principais de pancreatite aguda
Pancreatite aguda – outras causas

Medicamentos
Inibidores da ECA, azatioprina, furosemida
Infecciosas
CMV e caxumba
Hereditárias
Mecânicas
CPRE
Trauma
Ca pâncreas
Metabólicas
hipercalcemia
Toxinas
metanol
Patogênese da pancreatite aguda:

Aumento da pressão ductal

ou

Precipitação de enzimas (proteínas) em pequenos dúctulos




Ativação precoce de enzimas:
Tripsina, quimotripsina, fosfolipase A2 e elastase
Sintomatologia
da pancreatite aguda

Dor intensa
Irradiação para as costas -50%
Origem biliar – súbito
Origem alcoólica – progressiva
Alívio – sentado ou em prece maometana

Naúseas e vômitos (dist, hidroeletrolitico - hipopotassemia)
Febre - 66% (IL-1)
Distensão do abd. superior
Ascite pancreática por ruptura do ducto pancreático
Equimoses no flanco e periumbilical (sinal de Grey-Turner e Cullen)

Aumento de Amilase e lipase nos três primeiros dias
Hematócrito
Hiperglicemia
cálcio sérico

Pancreatite crônica

70 a 80% - alcoolismo
15 a 20% - idiopáticos
Semelhante à pancreatite aguda – rolhas proteicas
Ação do álcool direta nas células acinares
Estresse oxidativo - neoantígenos

Dor
Esteatorreia
Intolerância à glicose - diabetes

Câncer pancreático:

Adenocarcinoma (de células ductais)
60% na cabeça do pâncreas
15% corpo
5% cauda
20% difusos

60 a 80 anos
90% em estágios avançados
Icterícia (80-90%)
Sinal de Courvoisier: VB distendida sem dor
Dor abd sup
Perda de peso
Diabetes (25%)
Sinal de Trousseau – tromboflebite migratória – 10%
Desmoplásico
Invasivo
Moderadamente a pouco diferenciado
obrigado!
Patogênese da pancreatite aguda

Lesão dos tecidos adjacentes
ativação das cascatas inflamatórias e de complemento.
Queimadura química em peritôneo – “pingo de vela”

Pancreatite leve – mortalidade de 5%
Pancreatite grave – necrose e hemorragia – mortalidade de 10 a 50%
5 a 7 dias após - infecção por bactérias entéricas
Patogênese da pancreatite aguda

Fosfolipase A2 – lesão alveolar pulmonar – SARA
Aumento da permeabilidade capilar.

40% dos pacientes – coleções líquidas pancreáticas
50% resolvem espontaneamente;
50% infectam ou pseudocistos
Morte:
< 1 semana – insuficiência respiratória ou cardiovascular
> 1 semana – infecção pancreática ou ruptura do pseudocisto
ducto acessório de
Santorini
15 cm
110g
Suco pancreático:
HCO
Cl
Na
K
neutraliza ác. gástrico
Enzimas pancreáticas:
Ativadas:
Lipase
Amilase
Ribonuclease
Não-ativadas (zimogênios):
Tripsinogênio
Quimiotripsinogênio
Pró-elastase
Pró-carboxipeptidase
Fosfolipase A2
Enterocinase
Secretina
CCK
CCK
Cálcio
Isquemia
Refluxo biliar/duodenal
edema
danifica membranas
hemorragia
Distúrbios bilepancreáticos 2011
Colecistite aguda calculosa ou litiásica
Colecistite crônica
cálculos mistos
Cálculos pretos
+/- 40 anos, mulher
Naúseas
Vômitos
Sinal de Murphy
adenomiomatose
(hiperplasia adenomiomatosa)
Full transcript