Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA DA BARRAGEM DO BEZERRO EM JOSÉ DE FREITAS (PI), COMO POSSIBILIDADE DE INCREMENTO DA ECONOMIA LOCAL

Check out http://prezi.com/learn/new-features/ to learn how to use these features
by

Maria Tércia Oliveira

on 18 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA DA BARRAGEM DO BEZERRO EM JOSÉ DE FREITAS (PI), COMO POSSIBILIDADE DE INCREMENTO DA ECONOMIA LOCAL

Análise dos questionários
O ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA DA BARRAGEM DO BEZERRO EM JOSÉ DE FREITAS (PI), COMO POSSIBILIDADE DE INCREMENTO PARA A ECONOMIA LOCAL
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ
CENTRO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
CURSO BACHARELADO EM TURISMO
&
Image Credit: http://www.tripsgeek.com/hot-air-balloon-adventure-in-nile-valley-egypt/valley-of-the-kings-and-thebes-from-hot-air-balloon/
Identificação e análise do perfil socioeconomico encontrado na Barragem do Bezerro >
ESTRUTURA DO TRABALHO


JUSTIFICATIVA
OBJETIVO GERAL
METODOLOGIA
DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS
INTRODUÇÃO
1 TURISMO E SUA ESTRUTURA DE MERCADO
1.1 DEFINIÇÕES DE TURISMO E SUAS SEGMENTAÇÕES
1.2 CONCEITOS E CARACTERISTICAS DO MERCADO TURÍSTICO
1.3 TURISMO E LAZER NO SETOR DOS RECURSOS HÍDRICOS

2 TURISMO E DESENVOLVIMENTO LOCAL
2.1 ECONOMIA NO TURISMO E SEUS EFEITOS MULTIPLICADORES
2.2 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
2.3 DESENVOLVIMENTO ENDÓGENO

3 CARACTERIZAÇÃO DA DEMANDA TURÍSTICA
3.1 TIPOS DE DEMANDA
3.2 FATORES QUE CONDICIONAM A DEMANDA TURISTICA
3.3 MOTIVAÇÕES DA DEMANDA TURISTICA
3.4 A IMPORTANCIA DA DEMANDA NO PROCESSO DE PLANEJAMENTO TURÍSTICO


4. BARRAGEM DO BEZERRO EM JOSÉ DE FREITAS: UM OLHAR SOBRE AS PERSPECTIVAS SOCIOECONOMICAS
4.1 MÉTODOS E TÉCNICAS DE ESTUDO
4.2 CARACTERISTICAS ESTRUTURAIS DO ATRATIVO
4.3 O PERFIL DA DEMANDA TURÍSTICA DA BARRAGEM
4.4 PERCEPÇÃO DA DEMANDA EM RELAÇÃO PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E A QUALIDADE DOS PRODUTOS E SERVIÇOS OFERTADOS NO DESTINO
4.5 OS IMPACTOS DA DEMANDA NA GERAÇÃO DE RENDA PARA COMUNIDADE LOCAL

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Identificar e analisar o perfil socioeconômico dos turistas e visitantes da Barragem do Bezerro em José de Freitas (PI) e suas possibilidades de incremento para economia local.


- Recursos hídricos > Desenvolvimento;

- Desenvolvimento > Planejamento;

-A importância do estudo da demanda turística de uma região ou atrativo;
- Identificar a percepção da demanda em relação a qualidade dos serviços prestados;

- Realizar levantamento dos impactos econômicos provenientes dos visitantes e turistas nas barracas dos comerciantes do entorno da Barragem do Bezerro;

- Analisar as possibilidades de atividades econômicas que podem ser empreendidas para a atividade do turismo e do lazer na Barragem do Bezerro;
- Pesquisa Bibliográfica (em livros, sites oficiais, documentos e artigos científicos);

- Instrumento de coleta;

- Unidade de análise;

- Método:

Para LAKATUS & MARCONI (p.269, 2009): “A metodologia qualitativa preocupa-se em analisar, interpretar aspectos mais profundos, descrevendo a complexidade do comportamento humano. Fornece de forma mais detalhada sobre as investigações, hábitos, atitudes, tendências de comportamento etc.”

* A pesquisa de campo apresenta as seguintes características:

Aplicação de 240 questionários contendo 13 perguntas;

Sendo 120 questionários aplicados do "lado dos pobres" (LP) e 120 aplicados do "lado dos ricos"(LR);

Os dados serão expostos para efeito de comparação entre os dois lados da Barragem;
O perfil dos visitantes presentes dos dois lados da barragem foram utilizados 9 critérios:


- Local de Origem; - Renda;

- Idade; - Composição do Grupo;

- Sexo; - Período de Visitas;

- Nível de Educação; - Motivações;

- Ocupação;


PERCEPÇÃO DA DEMANDA EM RELAÇÃO A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E A QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS
Em pesquisa buscou-se identificar:

- Percepção da demanda em relação a preservação ambiental;

- E a qualidade dos seguintes equipamentos e serviços:
Bares/ Restaurantes;
Estacionamento;
Atendimento;
Banheiros;
OS IMPACTOS DA DEMANDA NA GERAÇÃO DE RENDA PARA A COMUNIDADE LOCAL
Realizado um levantamento dos gastos com equipamentos e serviços como:
Transporte;
Alimentação;
Entretenimento;
Compras;

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Educação Ambiental;

Ampliação da oferta de equipamentos turisticos no atrativo;

Criação de um Centro de Atendimento ao Turista = CAT;

Investimento em Tecnologia;

Atrações culturais e musicais no destino;

Fortalecer o cooperativismo entre os barraqueiros;
OBRIGADA
Maria Tércia Oliveira dos Santos
Email: mariatercia_oliveira@hotmail.com
Tel: (86) 9928 0423/ 9425 4634
Movimentação da demanda Turistica da Barragem
Aluna: Maria Tércia Oliveira dos Santos
Orientadora: Profª Msc. Angélica Costa
REFERÊNCIAS
ANA. O Turismo e o Lazer e sua Interface com o setor de Recursos Hídricos. Cadernos de Recursos Hídricos/ Agência Nacional de Águas, Ministério do Meio Ambiente. Brasília, 2005. Disponível em: http://arquivos.ana.gov.br/planejamento/planos/pnrh/VF%20Turismo%20Lazer.pdf. ACESSO: 21/04.

ANDRADE, José Vicente. Turismo – Fundamentos e dimensões. 8.ed. São Paulo: Ática, 2004.

BACAL, Sarah. Lazer e o Universo dos Possíveis. São Paulo: Aleph, 2003

BANUTH, Érica. Turismo em áreas de represa: caracterização e evolução no município de Arealva (SP). São Paulo, 2010. Disponível em: http://tede.anhembi.br/tedesimplificado//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=286

BENI, Mário Carlos. Política e Planejamento do Turismo no Brasil. São Paulo: Aleph, 2006. – (Série Turismo).

BRAGA, Débora Cordeiro. Investigação da demanda turística como fator fundamental para o planejamento e o desenvolvimento do turismo. In: REJOWSKI, Miriam & COSTA, Benny Kramer (Orgs.) Turismo Contemporâneo: desenvolvimento, estratégia e gestão.- São Paulo: Atlas, 2003.

BRASIL, Ministério do Meio Ambiente. Plano Nacional de Recursos Hídricos, síntese Executiva – português/ Ministério do Meio Ambiente, Secretaria de Recursos Hídricos. Brasília: MMA, 2006. Disponível em: http://www.mi.gov.br/c/document_library/get_file?uuid=c37feae3-8169-4049-900b-e8160661f541&groupId=66920. ACESSO: 09/05.

BRASIL, Ministério do Turismo. Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil: Módulo Operacional 8 – Promoção e Apoio à Comercialização. Brasília: Ministério do Turismo, 2007. Disponível em: http://www.turismo.gov.br/export/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/modulo_operacional_8_promocao_e_apoio_a_comercializacao.pdf. ACESSO: 09/05.

BRASIL, Ministério do Turismo. Segmentação do Turismo e o Mercado. Brasília: Ministério do Turismo, 2010. Disponível em:http://www.turismo.gov.br/export/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/Segmentaxo_do_Mercado_Versxo_Final_IMPRESSxO_.pdf. ACESSO: 09/05.

CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral da Administração. Rio de Janeiro: Campus/ Elsevier, 2001.

CORIOLANO, Luiza Neide. A contribuição do turismo no desenvolvimento local. In: PORTUGUEZ, Anderson Pereira, SEABRA, Giovanni de Farias & Queiroz, Odaléia Telles M. M. (Orgs.) Turismo, espaço e estratégia de desenvolvimento local. – João Pessoa; editora universitária da UFPB, 2012. Disponível em: http://www.geociencias.ufpb.br/~paulorosa/Documentos/Divulgacao/livros/livroGEPTEEDL.pdf. ACESSO: 17/07

DIAS, Reinaldo. Introdução ao Turismo. São Paulo: Atlas, 2005.

DIAS, Reinaldo. Turismo sustentável e meio ambiente. – 1.ed. – 4.reimpr. – São Paulo: Atlas, 2008.

FEITOSA, Cid Olival. Aglomerações industriais como fator de desenvolvimento regional: Um estudo de caso no nordeste brasileiro. Edición: electrónica gratuita. 2009. Disponível em: www.eumed.net/libros/2009a/521. ACESSO: 05/06

FERREIRA, Roberta Celestino; LOPES, Wilza Gomes Reis; ARAÚJO, José Luís Lopes. A água como suporte para atividades de lazer e turismo: possibilidades e limitações da Barragem Piracuruca no Estado do Piauí (Brasil). Revista Raega, o espaço geográfico em análise.- Curitiba. 2012. p. 134 – 163.

IBGE, Censo, 2010. Disponível em: < http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=220550&search=piaui|jose-de-freitas> Acesso: 30/10.

IGNARRA, Luiz Renato. Fundamentos do Turismo -2ed. rev. e ampl. – São Paulo. Pioneira Thompson Learning, 2009.

LAKATUS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia Científica. – 5.ed.- 3.reimpr. – São Paulo: Atlas, 2009.

LAGE, Beatriz Helena Gelas & MILONE, Paulo César. Economia do turismo. -7.ed.rev. e ampl.- São Paulo: Atlas, 2001.

MONTEJANO, Jordi Montaner. Estrutura do Mercado Turístico. Tradução de Andréa Favano. – 2.ed. – São Paulo: Roca, 2001.

ORGANIZACIÓN MUNDIAL DEL TURISMO (OMT). Indicadores de desarrollo sostenible para los destinos turísticos: Guía práctica. Madri: OMT, 2005.

PANOSSO NETTO, Alexandre. Filosofia do Turismo: teoria e epistemologia. – São Paulo: Aleph, 2005.

POLES, Gabriella & RABINOVICI, Andréa. O ambientalismo, o turismo e os dilemas do desenvolvimento sustentável. In: NEYMAN, Zysman & RABINOVICI, Andréa. (Orgs.)Turismo e meio ambiente no Brasil. – Barueri, SP: Manole, 2010, p.1-24.

RUSCHMANN, Dóris. Turismo e planejamento sustentável: A proteção do meio ambiente. 15.ed. Campinas, São Paulo: Papirus, 2010. – (Coleção Turismo).

SCHERMERHORN, John R. Administração: conceitos fundamentais. Tradução: Teresa Cristina Padilha de Souza, Eduardo Benedito Curtolo. – Rio de Janeiro: LTC, 2006.

SILVA, Jorge Antonio Santos. Turismo, crescimento e desenvolvimento:uma análise urbano industrial baseada em cluster. São Paulo, 2004. Disponível em: http://www.dadosefatos.turismo.gov.br/export/sites/default/dadosefatos/espaco_academico/downloads_espaco/tese_20060901083555.pdf. ACESSO: 15/07

SILVEIRA, Rita. Relatório de Atividade: Consultoria técnica de diagnóstico, Balneário Barragem do Bezerro – José de Freitas – Piauí. SEBRAE, 2011.

VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval & GARCIA, Manuel Enríquez. Fundamentos de Economia. – 2ed. – São Paulo: Saraiva, 2004.

ZAPATA, Tânia. Desenvolvimento Territorial – Desenvolvimento Endógeno. IN: TV SEBRAE. SEBRAE: Serviço brasileiro de apoio às micro e pequenas empresas. Disponível em: http://tv.sebrae.com.br/media/1240/. ACESSO: 30/08

Barragem do Bezerro
- Aproximidade com Teresina;
- Atrativo ja consolidado;

Gráfico: Ocupação
Gráfico: Composição do Grupo
Gráfico: Estacionamento
Gráfico: Banheiros
Gráfico: Despesas com Alimentação
Gráfico: Despesas com Compras
Gráfico: Preservação Ambiental
Gráfico: Nível de Educação
OBJETIVOS ESPECIFICOS
Teresina (PI)
2013
Full transcript