Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A GUERRA FRIA - 1945/1991

No description
by

clarisse de oliveira

on 10 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A GUERRA FRIA - 1945/1991

A GUERRA FRIA - 1945/1991
O FIM DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

No fim da II Guerra mundial, os países do chamado Eixo (Alemanha Nazista, Italia Fascista e Japão do micado) foram derrotados pela Grande Aliança (E.U.A, Grã-Bretanha e URSS).

1° Ato: Ataque nuclear dos EUA ao Japão.

Enfraquecimento das grandes potências europeias.

Emergência de duas grandes potências: EUA /Capitalista e URSS /Comunista.

Bipolaridade mundial.

Disputa pela hegemonia mundial.


Conflito político, ideológico e militar entre a URSS (Comunista) e os EUA (Capitalista)no pós II Guerra Mundial. O afrontamento entre as duas superpotências e os seus aliados prolongou-se até meados dos anos 80. Foi um longo período durante o qual os EUA e a URSS intimidaram-se mutuamente, gerando um clima de hostilidade e insegurança que deixou o Mundo num permanente sobressalto.E este clima de tensão internacional que designamos por "Guerra Fria".
UM MUNDO SOB TENSAO
Ao término da Segunda Guerra, os EUA eram o país mais rico do mundo, porém eles teriam que enfrentar um rival, isto é, o segundo país mais rico do mundo: a URSS. Tanto os EUA (capitalista) como a URSS (socialista), tinham idéias contrárias para a reconstrução do equilíbrio mundial, foi então que começou uma grande rivalidade entre esses dois países.
A 2º Guerra Mundial teve consequências trágicas e desastrosas a nível humano, económico e social.Provocou 50 milhões de mortos e um elevado número de deficientes. Na Europa, a destruição de cidades, de vias de comunicação, de indústrias e de campos abandonados levou a decadência da economia. Os E.U.A, por sua vez, afirmavam a sua superioridade económica e militar.
EUA x URSS
Após a capitulação da Alemanha realizou se a conferência de Potsdam, (Julho - Agosto 1945) numa altura em que já havia ocorrido a rendição Alemã. Aqui foram modificadas as decisões de Ialta e tomadas outras medidas relativas à Alemanha vencida:
desnazificação, desmilitarização e desarmamento, julgamento dos criminosos de guerra por um tribunal (Nuremberga) das quatro potências, pagamento de indemnizações.




Com o fim da II Guerra Mundial a vitória das três grandes potencias: Estados Unidos, URSS, e Reino Unido sobre a Alemanha os acordos de Ialta estabeleceram a divisão do pais em quatro zonas de ocupação (Norte Americana, Francesa, Inglesa e Soviética) e da capital Berlim em quatro sectores administrados juntamente pelos comandantes militares das quatro potencias ocupantes. A soberania Alemã foi assim transferida para os aliados.
No entanto, a Alemanha encontrava -se dividida entre a França, Inglaterra, URSS e EUA.Porém,a parte controlada pelos capitalistas passou a receber os investimentos do
Plano Marshall (1947)
, que visava à reconstrução da Alemanha, afastando a possibilidade da difusão das ideias comunistas.
Em 1948 os soviéticos impoem um bloqueio à Berlim Ocidental, impedindo a passagem de caminhões e trens, fazendo com que a parte controlada pelos capitalistas ficasse sem provisões. Como resposta, os Estados Unidos estabelecem então uma ponte aérea para abastecer Berlim Ocidental através de aviões, onde milhares de voos descarregavam alimentos e carvão.
Em 1949 ocorreu a unificação dos territórios controlados pelos capitalistas dando origem à República Federal da Alemanha, capitalista e alinhada com os Estados Unidos, com sua capital situada na cidade de Bonn.

Em oposição à República Federal da Alemanha, os soviéticos criaram a República Democrática Alemã, comunista e sob influência da URSS, com capital na própria Berlim Oriental.

Com a ajuda financeira do Plano Marshall a Alemanha Ocidental se recuperava mais rapidamente que a RDA. De facto, mais de 3 milhões de pessoas atravessaram a fronteira em busca de melhores condições de vida e trabalho no lado capitalista.

Para evitar a migração de indivíduos que simbolizava um questionamento ao modelo comunista foram instalados rolos de arame farpado nas ruas que separavam Berlim Oriental de Berlim Ocidental, num total de 37 km. Mais tarde, o arame seria substituído por um muro que cortava a cidade ao meio e se estendia pra além dos limites de Berlim num total de 155 km.

O MURO DE BERLIM (1961), SIMBOLO DA GUERRA FRIA

Com mais de 3 metros de altura o Muro de Berlim era muito bem vigiado com mais de 300 torres de observações onde ficavam atiradores armados para impedir qualquer tentativa de ultrapassar a barreira. Estima-se que nos 28 anos de existência, pelo menos 192 pessoas morreram e 200 ficaram feridas tentando atravessar a fronteira.

O
lançamento das bombas atômicas no Japão (1949) marca o fim da Segunda Guerra Mundial, mas também, o início da Guerra Fria. As duas bombas – "Little Boy"(Hiroshima) e "Fat Man"(Nagasaki) – desenvolvidas pelos norte-americanos ao longo da guerra através da chamada Operação Manhattan mataram mais de 300 mil pessoas.O acidente deu origem a uma grande nuvem radioativa
Para os soviéticos, os americanos, agiam como donos do mundo. Enquanto os americanos,eles,diziam que eram os soviéticos quem desejavam impor sua ideologia ao restante do planeta. Temerosos em relação ao poderio das potências capitalistas Estado-unidodenses, o governo da União Soviética, comandado por Stalin tratou de acentuar o domínio sobre os países do Leste Europeu,denominado pelo britânico Winston Churchill em 1946 de “cortina de ferro” (Iron Curtain).
Assim, em 1947, por meio de um discurso do presidente dos EUA, Harry Truman, que constituiu a chamada Doutrina Truman, onde o mundo estaria dividido em duas parte: o lado democrático e livre dos Estados Unidos contra o lado da opressão e da tirania, dominado pela União Soviética.

Ambos lados procuraram obter o maior número possível de países, dividindo o mundo em dois grandes blocos: A Europa Ocidental e a América Central e do Sul, além do sudeste da Ásia receberam forte influência dos EUA. A maior parte da Ásia e do Leste Europeu ficaram sob o domínio soviético.

Para os Estados Unidos era necessário conter o avanço comunista, inclusive, dentro do próprio território americano. Essa percepção levou ao macarthismo,movimento conservador que apareceu nos Estados Unidos nos anos 50, e à uma "caça às bruxas". O senador Joseph McCarthy desencadeou uma feroz campanha anticomunista, investigando as supostas infiltrações comunistas no país, e levando dezenas de artistas, produtores e intelectuais à falência e ao desespero. (Charlie Chaplin..)
PLANO MARSHALL
Por outro lado, os EUA procuraram investir na reconstrução da Europa. Com o Plano Marshall (1947), ocurreram uma série de empréstimos a juros baixos ou doações, que tinham como objetivo, por um lado, a reconstrução da Europa, e por outro, afastar o fantasma do comunismo que estava presente em muitos países arrasados com a guerra. Diferentemente da Primeira Guerra Mundial, nações inimigas como a Alemanha, a Itália e o Japão também receberam investimentos americanos. O objetivo
era consolidar a hegemonia norte-americana,
na medida em que os europeus eram obrigados a comprar produtos norte-americanos e afastar esses países da influência soviética.
KOMINFORM - COMECON
A URSS vê esta manobra dos Estados Unidos para imporem a sua hegemonia e rejeita-a. A reacção do leste expressa-se no relatório de Jdanov, conhecido por "doutrina Jdanov".
Em resposta ao plano económico dos EUA, a Urss formou uma agência com o objetivo de unificar as ações dos partidos comunistas do mundo, a chamada Kominform (1947), e propôs ajuda aos países aliados, com a criação do COMECON (1949). Esse plano de ajuda económica era uma maneira de impedir que os países da União Soviética demonstrassem interesse pelo Plano Marshall.
A rivalidade em termos da propagação de idéias foi acompanhada por alianças militares. Em 1949 os EUA e o Canada, juntamente com a maioria da Europa capitalista, criaram a
OTAN
, uma aliança militar com o objetivo de proteção em caso de um suposto ataque dos países socialistas.
PACTO DE VARSOVIA
Em resposta à OTAN, a URSS firmou entre ela e seus aliados o Pacto de Varsóvia (1955) para unir forças militares da Europa Oriental. Logo as alianças militares estavam em pleno funcionamento, e qualquer conflito entre dois países integrantes poderia ocasionar uma guerra nunca vista antes.
OTAN - NATO
CORRIDA ARMAMENTISTA
As potências, não chegando a acordo nenhum trataram de armar-se, lançando-se na mais perigosa e custosa corrida armamentista que a humanidade já conheceu.
Os Estados Unidos ao final da Segunda Guerra Mundial era o único país que possuía um arsenal atómico, o que lhe dava grande vantagem no cenário político internacional. O monopólio da tecnologia atómica dos Estados Unidos, porém, acabou durando pouco tempo.
Em 1949 a União Soviética testou com sucesso sua bomba atómica. Como resposta em 1952 os Estados Unidos testaram a bomba de hidrogénio, cem vezes mais potente que as bombas atómicas. Ao final de algumas décadas, Estados Unidos e União Soviética possuíam arsenais atómicos que podiam destruir o planeta dezenas de vezes.

Essa corrida armamentista com armamentos extremamente potentes por parte das duas grandes potências deu origem à ideia de uma paz mantida pelo equilíbrio do terror, ou seja, mantida pelo medo da utilização das armas desenvolvidas durante e no pós 2º Guerra Mundial. A Guerra Fria é “fria” porque se baseia nesse medo e cautela em relação ao inimigo. Nesse sentido, os americanos não contestariam o poder soviético no Leste Europeu e, por outro lado, os soviéticos respeitariam as áreas de influência norte-americana.
Em 1950 a Coreia do Norte, incentivada por Stalin, invade e ocupa Seul,a capital da Coreia do Sul, com o objetivo de unificar os territórios. As
Nações Unidas
, com apoio principalmente pelos EUA, não vão ficar alheia à ação comunista e encaminham 150.000 soldados para a região e retomando Seul, invertendo a situação e investindo contra o território norte coreano.

A investida é tão frutífera que em pouco tempo as forças americanas estavam próximas à fronteira com a China. Como resposta, a China, comunista, envia 300.000 homens para ajudar a Coreia do Norte. Com a entrada chinesa os norte-americanos tiveram que recuar
A GUERRA DA COREIA / 1950
No final da Segunda Guerra Mundial, após ser desocupada pelos japoneses, a Península da Coreia – por meio de um acordo firmado por Roosevelt, Churchill e Stalin – foi dividida em duas partes: uma no Norte, apoiada pela URSS com o respectivo regime comunista; e outra do Sul, apoiada pelos EUA adotando o sistema capitalista.
Foi o primeiro grande conflito que colocou de um lado os EUA e do outro a URSS foi a Guerra da Coreia entre 1950 e 1953.
CONSEQUENCIAS
Nesse confronto morreram cerca de 3,5 milhões de pessoas. O cessar-fogo foi assinado em 1953 mantendo-se a divisão que havia antes dos conflitos
A Guerra do Vietname foi um dos maiores conflitos militares que envolveram capitalistas e comunistas. Colónia dos franceses, o Vietname o Camboja e o Laos formavam a chamada: Indochina francesa.

Ao fim da Segunda Guerra Mundial, após a desocupação japonesa, os vietnamitas, em especial os guerrilheiros do Viet Minh (Liga pela Independência da Vietname) passaram a lutar contra os franceses (que insistiam em manter o controle de sua antiga colónia) em busca da emancipação.
A GUERRA DO VIETNAME (1965-1975)
Em 1954,a Indochina dividiu-se em duas zonas de influência: o Vietname do Norte (comunista) e do Sul (capitalista).

Estava previsto um plebiscito (Voto expresso diretamente pelo povo), em 1957 que decidiria a unificação do país e qual o sistema político que deveria ser adotado mas o problema é que o líder do Norte comunista,Ho Chi Minh, era um herói de guerra, que provavelmente ganharia as eleições, juntamente com o regime socialista.

Assim, o governo do Sul decidiu proibir o plebiscito em seu território e manter a ação com os EUA, o que deu início à guerra, que colocou de um lado o Vietname do Norte e os guerrilheiros comunistas do Vietname do Sul do outro.
CONSEQUENCIAS
Em 1973 pelo Tratado de Paris, os EUA se retiram do Vietname.
Em 1975 o Norte vence o Sul reunificando o país.
Perdas humanas: 3 milhões
Maior número de bombardeios em toda a história:300 mil voos lançaram 860 mil toneladas de bombas
Protestos contra o governo de Nixon que levera ao aparecimento do movimento hippie: “faça amor, não faça guerra”.

CAUSAS
TENSAO CONSTANTE

A ONU -
ORGANIZACAO DAS NACOES UNIDAS
Aparece em 1945 após a Conferência de São Francisco, substituindo a Liga das Nações. Tem por objetivo garantir a paz mundial e lutar pelo fim das misérias do mundo. (FMI, FAO, UNICEF..) O seu braço esquerdo é o Conselho de Segurança o qual é responsável pela manutenção da paz e da segurança mundial. Formado por 15 membros: 5 Permanentes, com poder de veto (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia, e China) e 10 Temporários.
A Revolução Cubana e a Crise dos Mísseis (1962)

Em 1952, o general FULGÊNCIO BATISTA, deu um golpe de Estado e implantou a ditadura em Cuba. Anos depois (1956) Fidel Castro, um jovem cubano líder do Movimento Revolucionário , em colaboração com outros 80 homens, entre eles o médico argentino Ernesto Che Guevara, tentam desembarcar em Cuba com o objetivo de derrubar o governo ditatorial.
Em 1959, os guerrilheiros tomaram o poder, os aliados de Fulgêncio Batista foram fuzilados e Fidel tornou-se o Primeiro Ministro prometendo ao povo eleições livres (as quais nunca foram abolidas).

Em 1961 houve uma tentativa de revolução em Cuba financiada pelos EUA, mas não teve resultado. Porém, a partir deste momento Fidel afastou-se mais dos americanos e aproximou-se da URSS. Com medo de que crescesse o pensamento comunista na América Latina, o presidente americano JOHN F. KENNEDY, formou uma aliança para ajudar os países da América Latina. A maioria dos países latinos se afastaram dos cubanos e os americanos decretaram um bloqueio econômico de Cuba.

Após a revolução, deu-se a CRISE DOS MÍSSEIS: em 1962,a URSS decide instalar mísseis nucleares em território cubano.Os EUA ocasionam um Bloqueio Naval a Cuba. A questão é resolvida com um acordo entre John Kennedy (EUA) e Nikita Krushchev (URSS): os soviéticos desistem da instalação dos mísseis e em troca, os EUA comprometem-se a respeitar a soberania cubana.



CONSEQUENCIAS
Entre 1965 e 1967, Cuba apoiou movimentos guerrilheiros na América Latina.
Em 1967, Che Guevara foi executado pelo exército boliviano, quando tentava estabelecer uma rebelião no interior da Bolívia.
Os problemas económicos fizeram com que Fidel se juntasse com URSS.
Cuba é excluída da OEA (Organização dos Estados Americanos)
O mundo à beira da Guerra Nuclear
A CORRIDA ESPACIAL
A corrida espacial entre os dois países teve início nos anos 50, com o lançamento do Sputnik I em 1957. Após um mês União Soviética enviava o primeiro ser vivo ao espaço, a cadela Laika, através do Sputnik II.

Em reação ao sucesso do Satélite Sputnik,em janeiro de 1958 é colocado em órbita o Explorer o primeiro satélite artificial norte-americano.

No início dos anos 1960,o foco da corrida espacial passou a ser o envio do homem ao espaço. Os soviéticos deram início ao Projeto Vostok, levando Yuri Gagárin, o primeiro homem ao espaço em 12 de abril de 1961 na nave Vostok I.

Somente no final dos anos 60 que os Estados Unidos ultrapassam os soviéticos, com a nave Apollo 11 comandada por Neil Armstrong,dando fim à corrida espacial.
Em paralelo à corrida armamentista houve outra disputa famosa em termos de tecnologia durante a Guerra Fria: a Corrida Espacial. Tecnologias de lançamento de mísseis e de foguetes são muito próximas. Assim, se o equilíbrio do terror impedia que as potências lançassem seus mísseis um contra o outro, não impedia por sua vez que lançasse seus foguetes para o espaço.
A corrida espacial estendeu-se por toda a década de 1970, criando-se novas tecnologias que com o tempo acabaram incorporadas à rotina das pessoas, como, por exemplo, o controle remoto, os chips, o GPS, o forno de microondas as máquinas digitais e a TV a cabo.
No final da década de 1980, da mesma forma que os EUA no Vietname, a URSS vai sofrer uma grande derrota militar no Afeganistão.

Na invasão, que visava à manutenção do regime comunista recém-implantado (1979), a URSS sofreu com a forte resistência dos afegãos. Foram ajudados pela Arábia Saudita, pelos Emirados Árabes e pelos Estados unidos, que financiaram a compra de armamentos (lança - mísseis) potentes para combater os helicópteros sofisticados soviéticos.

Confrontados à diversas dificuldades os soviéticos tiveram que abandonar o país. Mas, o Afeganistão acabou desmembrado por uma guerra civil, que colocou no poder o talibã uma das milícias que lutaram contra os soviéticos, impondo ao país um país um governo ultraconservador, autoritário e teocrático, com valores islâmicos muito rigorosos.


Um jovem árabe,Osama Bin Laden, vai destacar-se na luta contra os soviéticos. , Ele defendia o pan-islamismo (união de todos os povos muçulmanos) e criticava duramente os valores ocidentais (principalmente os Estados Unidos).

Expulso da Arábia Saudita, Bin Laden vai buscar o apoio dos talibãs do Afeganistão, instalando na região uma “base” (Al Qaeda) de operações terroristas, com treinamento militar de milhares de indivíduos.
A INVASAO DO AFEGANISTAO NA DECADA DE 80
O ACIDENTE NUCLEAR DE CHERNOBYL
A COEXISTENCIA PACIFICA 1955/62

Nos anos 60, EUA e URSS viveram a época da coexistência pacífica, ou seja, fizeram a política da boa vizinhança.

Na década seguinte, Nixon e o dirigente soviético Brejnev, iniciaram uma distensão mundial assinando acordos para diminuir a corrida armamentista e selaram esse acordo com um encontro simbólico no espaço entre as naves americanas e soviéticas.
A PROPAGANDA
Tanto os EUA como a URSS usavam a propaganda durante a Guerra Fria como arma para moldar e manter as consciências das pessoas a favor do regime.
Propaganda anti-comunista
O MUNDO CAPITALISTA
V
alorização da riqueza material
Individualismo
Consumismo
Democracia.
Livre concorrência

O MUNDO COMUNISTA
Bem estar social
Igualdade
Simplicidade
Coletivismo
Estatização
Economia Planificada
A REVOLUCAO CHINESA DE 1949
Os Comunistas derrotam os Nacionalistas e Mao Tsé-Tung, líder do partido comunista (PCC),proclamou a instauração de uma República Popular. Por outro lado, Chiang Kai-shek (líder do partido Nacionalista), foge para a ilha de Formosa onde proclama a República Nacionalista da China (capitalista) - Taiwan. A tomada do poder pelos comunistas foi o início de uma longa luta. Embora o apoio de Moscovo aos revolucionários não possa considerar-se decisivo para a vitória lançada, poucos meses decorridos desde a formação do novo governo, Mao Tsé-Tung e o ministro dos negócios estrangeiros Chou En Lai, assinam em Moscovo um tratado de amizade,aliança e assitência mútua. A China encontrou-se então colocada na esfera soviética.
As medidas adoptadas por Gorbatchev não evitaram o declínio da União Soviética, acabando por levá-la à implosão, em 1991. Três factores estiveram na base deste colapso: a falência económica e a decadência dos fundamentos ideológicos do sistema comunista e a proclamação de independência das republicas que integravam a URSS.

Em 1991 Gorbatchev declara a dissolução da URSS e demite-se das suas funções de Presidente.O colpaso do bloco soviético da origem a CEI (Comunidade dos Estados Independentes (CEI) é uma organização supranacional envolvendo 11 repúblicas que pertenciam à antiga União Soviética: Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguízia, Moldávia, Rússia, Tadjiquistão, Turcomenistão, Ucrânia, Uzbequistão, ) .

--> Estas alterações na Rússia deram origem à
queda do Muro de Berlim
.
FIM DA GUERRA FRIA
A segunda potência mundial, a URSS enfrentou, nos anos 80 um conjunto de problemas de difícil solução. O estado encontra-se fortemente centralizado e o partido comunista tinha-se transformado numa instituição mais preocupada em garantir os seus privilégios do que no bem-estar da população.
A governação de Brejnev provocou uma estagnação económica e deixou por explorar grande parte dos recursos da União Soviética: os bens eram escassos e não satisfaziam a procura.

Perante o fracasso iminente da URSS, Mikhail Gorbatchev tentou evitar o colapso do regime comunista, procurando um entendimento com os Estados Unidos, diminuindo as perseguições politicas e modernizando o sector económico.
No campo político e social, Gorbatchev aplicou a
Glasnost
com a fim de criar uma sociedade mais aberta e participativa o que permitiu a expressão de pontos de vista e críticas ao regime.
Foi criado um parlamento eleito, no qual competia nomear o Presidente da Republica, apesar de o poder continuar centralizado no partido comunista.
A nível económico realizou-se a
perestroika
para solucionar os graves problemas da economia.
O COLAPSO DO BLOCO SOVIETICO
A QUEDA DO MURO DE BERLIM
1989
O colapso do bloco soviético marca o fim do muro de Berlim:
O regime da RDA (Alemanha de Leste) entrou em colapso após a demissão de Eric Honecker em 1989.

Os enormes fluxos migratórios da Alemanha de leste para a Alemanha de oeste, durante o Verão de 1989, tornaram-se impossíveis de controlar por isso a 9 de Novembro de 1989, teve que ser autorizada a livre circulação entre as duas partes de Berlim, e como consequência
a destruição do Muro
.

Nessa noite os alemães de um e de outro lado da cidade subiram e dançaram em cima dele. Reinava a alegria, todos festejavam enquanto várias faixas do muro iam sendo cortadas e deitadas abaixo.

Nesse momento histórico não se estava apenas a deitar abaixo uma parede: a queda do Muro de Berlim significava a queda dos regimes comunistas,
o fim da Guerra Fria
e de toda a tensão mundial e a abertura ao mundo.

Em 1990, foi assinado, em Berlim um tratado de unificação entre os dois estados Alemães. A queda do Muro de Berlim provocou uma onda de choque que levou a derrocada dos regimes comunistas nos outros países de leste europeu.

REAGAN ANUNCIA A "GUERRA DAS ESTRELAS" 1983
Num discurso legendário no Congresso, em 27 de março de 1983, opresidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, lança o programa de defesa estratégica no espaço (SDI), conhecido como Guerra nSeu objetivo era lutar contra o mal, com canhões de laser na mão, e vencer o inimigo soviético no espaço sideral. Em seu histórico discurso no Congresso,o líder da superpotência americana lançou o programa de defesa estratégica, com a sigla
SDI
em inglês.

Sua intenção anunciada era assegurar a sobrevivência da humanidade, com liberdade e segurança. O plano do presidente republicano era instalar no espaço um cinturão de armas em volta do globo terrestre que, de forma ideal, interceptaria e destruiria longe de seu alvo todas as armas inimigas, especialmente as da superpotência rival soviética.

REUNIFICACAO DA ALEMANHA

A URSS não tinha mais condições financeiras e políticas para sustentar o regime na Alemanha.
Em 1990 sob o comando do chanceler ocidental Helmut Kohl o país é reunificado.
Alto custo econômico, que gerou inflação e recessão.
Problemas sociais, como a necessidade de estender a toda a população o nível de vida e poder de compra dos habitantes do lado ocidental.
1991
---> Fim da URSS e criação da CEI (Comunidade dos Estados Independentes), com exceção de Estónia, Letónia e Lituânia (as Repúblicas Bálticas).
--> O neoliberal Boris Yeltsin, com apoio dos EUA e Grã- Bretanha, assume a presidência da Rússia.
--> A Globalização

A Coexistência pacífica foi um termo de política internacional cunhado pelo líder soviético Nikita Khrushchev para se referir às relações que manteria no futuro a União Soviética e os Estados Unidos dentro da chamada Guerra Fria, e geralmente aceita como política soviética no período de 1955 a 1962 a partir do ponto de vista ocidental, e de 1955 a 1984 a partir do ponto de vista soviético.
1973
: Guerra do Yom Kippur: os países árabes atacam Israel. A Síria retoma as colinas de Golan e o Egito ocupa os campos petrolíferos de Balagim. (primeiro choque do petróleo)
CONCLUSAO
O mundo pós Guerra Fria trouxe a sensação de que seria o fim do medo de uma guerra nuclear e das disputas armamentistas e ideológicas. Entretanto, o mundo em que vivemos hoje está repleto de conflitos étnicos e religiosos, além das disputas por riquezas naturais, lutas separatistas e atentados terroristas, o que compromete a paz entre diversas nações e deixa a segurança internacional sempre em alerta.



Passados mais de 20 anos do fim da Guerra Fria, outras guerras continuam surgindo. Atualmente, os Estados Unidos, uma das grandes superpotências políticas, econômicas e militar,é constantemente ameaçado pelo terrorismo...
NOVOS CONFLITOS
A Guerra Fria foi um Confronto ideológico entre os Estados Unidos e a União Soviética. Não houve um conflito militar direto entre as duas superpotências, mas ocorreram intensas lutas económicas e diplomáticas.Foi marcado por uma corrida armamentista, por uma corrida espacial e por guerras de escala local. Acabou ante a queda do muro de Berlim (1989) e a implosão da URSS, já que os países que a formavam abriram-se à economia de mercado, perdendo o sentido à disputa.

Porém, as guerras permanecem, só que o foco principal, durante a Guerra Fria era em relação ao capitalismo e às armas nucleares e, atualmente, os conflitos são baseados em outras questões, nomeadamente religiosas, com grupos que pretendem impor suas crenças. Matar inocentes tornou-se um ato comum..
Quais são os desafios, os atores as formas e os territórios dos conflitos do mundo contemporâneo?

GUERRA DA JUGOSLAVIA
Primeira Guerra do Golfo
Genocídio do Ruanda
O EIXO DO MAL - W. BUSH
Guerra da Líbia
O CASO ALEMAO
MUSICA INTERVENCIONISTA - 1984 -
Denunceia a guerra de Viet Vietname, foi usada pelo Partido republicano americano para as eleições eleitorais sem o consentimento do autor que ficou enfurecido.
Full transcript