Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho de Filosofia - David Hume

No description
by

Gabriel Mello

on 13 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de Filosofia - David Hume

David Hume
"A beleza das coisas existe no espírito de quem as contempla."
Introdução
David Hume foi o principal filósofo da corrente de pensamento empírico e cético.
Dizia que todo o conhecimento descende dos sentidos, opondo-se ao racionalismo cartesiano, que acreditava que o conhecimento derivava da razão.
Para Hume, no início do conhecimento, estão as percepções.
Em nossos raciocínios a respeito dos fatos, existem todos os graus imagináveis de certeza. Um homem sábio, portanto, ajusta sua crença à evidência.” - David Hume
Vida
David Hume nasceu em Edimburgo em 1711, e desde jovem se apaixonou pelo estudos dos clássicos e da filosofia. Já em 1729 teve a poderosa intuição de uma nova "ciência da natureza humana" da qual nasceu a idéia básica de sua obra-prima, o Tratado sobre a natureza humana, em três volumes publicados em Londres entre 1739 e 1740.
Porém o sucesso literário veio com os Ensaios morais e políticos, em 1741
Entre as obras sucessivas recordamos:
Pesquisa sobre os principios da moral (1751)

Discursos políticos (1751)
Quatro dissertações (1757)
História da Inglaterra (1762, em oito volumes)
De 1763 a 1766 foi secretário do embaixador inglês em Paris, e quando voltou a londres levou consigo Rousseau, porém suas relações com ele logo se deteriorariam.
Nos últimos anos retirou-se em Edimburgo, onde se dedicou às novas edições de suas obras e à revisão dos Diálogos sobre religião natural (redigidos em 1751 e publicados em 1779).
Morre em 1776, na cidade de Edimburgo.
Como filósofo cético que era, ele dividiu os conteúdos da mente em duas categorias: "impressões", as percepções que afetam os nossos sentidos; e "ideias", cópias menos vívidas das impressões, usando como apoio os pensamentos empíricos de Locke e Berkeley.
Como eles, Hume também critica o conceito de substância. Mas enquanto Berkeley criticava apenas a substância material, Hume ataca também a espiritual. Ele avança sobre a teoria de Berkeley. Refuta o conceito de alma de Descartes.
O Eu de Hume não é simples e fixo, mas um feixe de sensações, de conteúdos da consciência, que estão em fluxo constante e se sucedem rapidamente. A consciência trabalha com uma soma de instantes. O eu só funciona quando temos um ato de presença, de acordo com esse feixe. Quando se morre, o eu se anula.
Segundo ele as paixões são algo original e próprio da "natureza humana" , independentes da razão e não dominavéis por ela. Elas são "impressões" que derivam de outras percepções.
Hume não é ateu por príncipio e de modo dogmático, mas é extremamente ambíguo. Avalia negativamente a religião, porém depois afirma que um povo sem religião pouco se difere dos animais.
Principais ideias.
"Que privilégio peculiar tem esta pequena agitação do cérebro que chamamos pensamento."

Principais escritos.
Investigação sobre o Entendimento Humano é uma simplificação de um livro anterior de Hume, chamado Tratado da Natureza Humana. Hume ficou desapontado com a recepção do primeiro livro, por isso tentou de novo expor as suas idéias em um texto mais curto e mais pedagógico. Investigação sobre o Entendimento Humano procura expor apenas os temas mais importantes e de forma clara. Além disso, o livro trata somente de uma parte da obra original: o conhecimento.
Nos "Ensaios: Morais, Políticos e Literários" Hume afirmava que todo conhecimento provém da experiência, mas que as experiências existem apenas na mente de cada indivíduo, de forma que até mesmo a existência do mundo fora da consciência não pode ser comprovada. Impregnados de ceticismo, os ensaios políticos de Hume tiveram uma influência significativa sobre a evolução do governo constitucional britânico.
Dividida em partes ("Do Entendimento", "Das Paixões" e "Da Moral"), a obra "Tratado sobre a natureza humana" estuda a fundo a natureza humana, o único fundamento sólido para a compreensão das demais ciências. Hume formula uma crítica à idéia de causalidade. Para ele, a idéia de causa e efeito está baseada na associação entre anterior e posterior.
Suas principais obras são:
"Por conhecimento, entendo a certeza que nasce da comparação de ideias."

- David Hume, em "Tratado da Natureza Humana"
Muito obrigado pela atenção!
Feito e elaborado pelos alunos do 1° ano A do Ensino Médio :

Clebson Azevedo

Gabriel de Mello

Giovana Piedade

Julio Braga

Naimy Corrêa
Fim!
"Se devemos sempre ser presa de erros e ilusões, preferimos que sejam ao menos naturais e agradáveis."
Gabriel de Mello
Full transcript