Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Alberto Caeiro

No description
by

Barbara Silva

on 23 October 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Alberto Caeiro

Alberto Caeiro , o Mestre Ideologia ... Estilistica ... Nível fónico ... ´Nível morfossintático ... Nível Semântico ... Caeiro e o Mundo ... Poeta do real objetivo ... Poeta da Natureza ... O mestre ... Aparência Física ... Habilitações ... Dados Biográficos ... Estatura média ;
Aspeto frágil ;
Louro ;
Olhos azuis ;
Pele pálida . Rejeição da intelectualização e Valorização das sensações ;
Crente da Natureza ;
Filosofia do não filosofar ( sinceridade plena ) . Objetivista ; Forte ligação de harmonia com a natureza . Verso livre ;

Métrica irregular ;

Ritmo espontâneo . Predomínio do presente do indicativo ;

Adjetivação pobre e objetiva ;

Vocabulário simples , familiar . Predominio da comparação ;

Metáforas simples . Morreu em Lisboa , em 1915 ,
devido á doença de tuberculose . Nasceu em Lisboa,
a 16 de Abril de 1888 Não possuia estudos superiores ;
A nível profissional , não lhe era conhecida nenhuma profissão , sendo que passava os seus dias no campo , como tal era denominado por guardador de rebanhos . " Brilha a luz de uma janela
A luz é realidade imediata para mim
Eu nunca passo para além da realidade imediata" Aceitação de forma simples do que recebe dos sentidos , não pensando na realidade que vê . " Porque não se interroga nem se espanta
Se eu interrogasse e me espantasse
Não nasciam flores novas nos prados " Pensar = Inimigo da Natureza Mãe ... Poeta pagão Recusa a existência de Deus , aceitando a pluradidade da Natureza . " Deus é as àrvores e as flores
E os montes e o luar e o sol ..." Temporalidade estática Antimisticismo ... Recusa o pensamento metafísico ; Desvaloriza o tempo , vivendo unicamente o presente. Rescusa a introspeção e a subjetividade . " Não quero incluir o tempo no meu esquema.
Não quero pensar nas cousas como presente; quero pensar nelas como cousas . " " Pensar é não compreender " Pensamento implica infelicidade ; " Pensar incomoda como andar a chuva " Recusa o conhecimento por analogia ; " Saber ver sem estar a pensar " O significado das coisas ... O Sentido => Cor , forma e existência " As coisas não têm significado têm existência " "Um dia deu-me o sono como a qualquer criança"
Full transcript