Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Concepções abertas no ensino de educação fíisica

Trabalho para a disciplina de Infância e Educação do Corpo
by

Séphora Pinto Amaral

on 3 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Concepções abertas no ensino de educação fíisica

Concepções abertas no ensino da educação física
Rainer Hildebrandt, Ralf Laging
Cap. 4

Série de aulas: SALTAR E HANDEBOL

Richard Trutti
Ao longo de todo o capítulo o autor irá apresentar como foi sua metodologia durante 8 aulas ministradas para duas turmas.

- Tempo de aula;
- Como o grupo é estruturado;
- Como se dá a relação entre eles;
- Tema das aulas;
- Metodologia.
O autor propõe em cada aula um tema, onde o grupo todo deverá participar, porém vale destacar que a aula poderá ser mudada se ouver demanda, pois o mesmo tem uma metodologia de concepções abertas.
1ª aula:
TEMA: Primeiro encontro com "Handebol" e "Saltar"

2ª aula:
TEMA: Saltar em aparelhos grandes

3ª aula:
TEMA: Criar jogos com a bola de handebol

4ª aula:
TEMA: Técnicas de arremesso do jogo de handebol
5ª aula
TEMA: Formas de salto de atletismo

6ª aula
TEMA: Nós jogamos futebol

7ª aula
TEMA: Salto em distância e altura

8ª aula
TEMA: Aplicar handebol e saltos
Concepções abertas - O que se entende por tal?

Na verdade o que pode ser considerado aberto em uma aula de educação física?
O ensino de educação física deve tormar os alunos abertos para situações esportivas.

A proposta de concepção de aulas abertas foi desenvolvida por Hildebrandt e Laging, esta abordagem caracteriza-se pela participação dos alunos nas decisões referentes aos objetivos, seleção dos conteúdos, metodologia e avaliação.
As concepções de ensino serão abertas, quantos alunos participam das decisões em relação aos objetivos, conteúdos e ambito de transmissão ou dentro deste complexo de decisão. O grau de abertura depende do grau de possibilidade de co-decisão. As possibilidades de decisão dos alunos são determinadas cada vez mais pela decisão previa do professor.
Cap. 3
Um modelo didático para formação de arranjos de ensino aberto com sugestões de ações para o professor
3.1 Modelo como auxiliar de planejamento e execução
- construto hipotético.
- transparentes.
- espaço para co-decisão.
3.2 Aula de Educação Física como um espaço de vida artificial.
- a escola não é um meio natural de vida.
- as situações são elaboradas artificialmente.
- falta de vontade e mau humor em relação ao ensino
3.3 Sugestões de co
ncepções para
formação aberto em E
ducação Física
- o professor deve ace
itar o meio
institucional existente.
- reformas externas e inte
rnas.
- abertura para autonomia,

comunicação, cooperação, a
uto e co-
determinação.
- orientação para os interess
es e
necessidades.
Criação de situações no centro da formação de ensino aberto
- arranjo de situações de ensino, exercício e aplicação.
- estímulos, colocações de temas, questões ou tarefas e pelo arranjo de aparelhos.
- ação complexa.
Planejamento como manutenção de abertura de muitos caminhos (meios)
- depende das condições de situação e de motivação dos participantes da aula.
- um mapa cartográfico didático.
-- estímulo e planejamento.
Sugestões de atividade para formação de situações de ensino aberto
- análise de conteúdos de Educação Física e Esporte.
- Informações iniciais.
- Aprendizagem social.
- Bloco de informações
- Situações de ensino devem ser refletidas e o procedimento seguinte pensado.
- o professor como conselheiro.
- diálogos de aula.
- estar preparando mudanças.
- preparação de materiais e situações alternativas de ensino.
- avaliação dos processos de ensino, exercício e aplicação.
Cap. 2
O aluno no centro do ensino da educação física.
- aspectos de uma subjetivação da aprendizagem.
* A individualidade do aluno como ponto de partida de reflexões didáticas.
2.1 Diretrizes básicas para um ensino de Educação Física orientado para o aluno
* Projeções de objetivos orientados para o sujeito.
2.2 Reflexões didáticas para a transformação das ideias de obejtivos no ensino de Educação Física
* Objetivos de aprendizagem ou de ação.
* Formação dos objetivos de ação.
2.3 A preparação de conteúdos adequados aos alunos
1. Os conteúdos devem poder ser questionados pelos participantes da aula quanto à importancia encontrada na realidade social do esporte.
2. Sua "predeterminação imutável" deve ser superada para permitir uma "compreensão de conteúdo modificada" e, ligado a isto, chega-se- a uma "compreensão mais ampla da Educação Física", quando se pretende uma reivindicação educacional pedagógica. (BRODTMANN 1979, 57)
3. Os conteúdos de Educação Física devem ter um caráter estimulado e aplicado, para fazer jus à área de necessidade subjetiva dos alunos.
2.4 Como o ensino da Educação Física pode ser planejado de modo significativo para o aluno?
" A metodologia não se refere apenas à situação e ao momento, " mas também aos atos de projetar, planejar, observar, verificar e refletir." (SCHULZE 1978, 34)
* Formar de ensino por descoberta e solução de problemas.

* Preparação de um meio de ensino não-autoritário através da preparação de espaços de ação.

* Estímulos, colocação de temas ou tarefas.
2.5 Considerações finais
* A subjetivação do ensino é um principio básico do agir pedagógico.
Cap. 03
Série de aulas: Nós inventamos jogos
Gerlinde Glatzer
Relatos de uma experiencia na 8ª série com 25 alunos (10 meninas e 15 meninos).
- Tema
- Objetivos
- como se da a relação professor-aluno e aluno-aluno.
- Metodologia
- como o grupo se estrutura.
1ª Aula - O que podemos jogar com diversos tipos de bola.
2ª Aula - Em grupos, inventaremos formas de jogo.
3ª Aula - Estruturar idéias de jogo.
4ª Aula - Alunos transmitem aos colegas o jogo de tênis-de-mesa.
5ª Aula - Tênis de Mesa.
6ª Aula - Bola na caixa I
7ª Aula - Bola na caixa II.
8ª Aula - Bola no Gol I.
9ª Aula - Bola no Gol II.
Tudo o que pode ser aprendido num ensino de Educação Física e Esporte, aberto, após as declarações dos alunos.
Parte II

Cap.1 Reflexões para a aplicação prática de exemplos de aula

Cap. 2 Série de aula: aprender a jogar handebol autonomamente organizado
Full transcript