Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

segurança do paciente

No description
by

Kleyton Medeiros

on 11 May 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of segurança do paciente

segurança do paciente
- TRABALHO EM EQUIPE -
Prevenção de Quedas
Comunicação
EFETIVA
A comunicação ineficaz está entre as causas-raízes de mais de 70% dos erros na atenção à saúde. (The Joint Commission, 2012).
Prevenção de UP
Uso seguro de dispositivos intravenosos
Procedimentos Cirúrgicos Seguros
"Pode parecer um estranho princípio, enunciar como primeiro requisito para um hospital, que ele não deve fazer mal ao doente.” (Florence Nightingale, 1859)

Primum Non Nocere...” (primeiro não cause
dano) (Hipócrates, 460-377 a.C)

Administração Segura de Medicamentos
Trabalho em Equipe
Higienização das Mãos
Higienização das Mãos
Identificação do Paciente
(WACHTER, 2013)
(HARADA ET AL, 2006)
Estima-se que 1,7 milhão de infecções esteja associado ao cuidado em saúde e, deste, 100.000 mortes associadas a infecções.
Intervenções isoladas para promover adesão à higienização das mãos pelos profissionais têm impacto de curta duração;

Lembretes (pôsteres, cartazes) têm um efeito modesto, mas sustentado;

Abordagens multifacetadas, combinando educação com material escrito, lembretes e feedback do desempenho dos profissionais, têm um efeito mais marcante sobre a adesão e taxas de infecção.

Preparações alcoólicas disponíveis em área próxima ao paciente aumentam a frequência de higienização das mãos pelos profissionais de saúde.
Compromisso com a equipe para identificar;

Adotar institucionalmente pelo menos dois identificadores para o paciente;

Pacientes com nomes idênticos não devem ficar na mesma enfermaria;

A escrita manual deve ser utilizada somente
em situações de emergência;
*read-back (repita o que foi dito);
* Prontuário.
- Camas e macas com grades de proteção;

- Banheiros e áreas de deambulação dos pacientes com pontos/barras de apoio;

- Indicador institucional de quedas;
"Nos EUS, os planos de saúde já não reembolsam mais os custos do tratamento de UPs adquiridas durante o período de cuidado na instituição." (REBRAENSP, 2013).
Escala de Braden
Como prevenir a UP?
British Journal of Nursing, 2010.
Protocolos clínicos
multiprofissionais e
prescrições informatizadas
que minimizem as confusões geradas por prescrições ilegíveis ou por ordens verbais/por telefone.
*Farmácia - aquisição do medicameto.
PROIBIÇÕES

Art. 30 Administrar medicamentos sem conhecer a ação da droga e sem certificar-se da possibilidade de riscos.
- Posicionar os sistemas de infusão intravenosa na porção superior do leito e os de infusão de dietas enterais, próximos à porção inferior do leito;


- Desinfecção das conexões, antes de abri-las, com uma solução antisséptica adequada;


- Avaliar rotineiramente todos os pacientes com cateter;

- Trocar o local de inserção de cateteres periféricos, equipos e conexões conforme protocolos;
(REBRAENSP, 2013)
Os checklists (Sing in, Time out, Sing out) recomendadas pela OMS possibilitou uma redução de 36% das complicações e 46% da mortalidade.

Administração segura de sangue e hemocomponentes
- Solicitação: formulário específico;

- Cuidados transfusionais;


(REBRAENSP, 2013; COREN, 2010)
Segurança no uso de equipamentos
- Capacitação sistemática dos profissionais;

- Instruções de uso;

- Os sistemas de alarme não podem ser desativados;

- Manutenção;
Pacientes parceiros na sua segurança
(HORTA, 1979)
Estratégia 12: Formação de profissionais da saúde para o cuidado seguro
PNSP: incentivar a inserção de conteúdos sobre segurança do paciente em cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação na área da saúde.
(BRASIL, 2013)
Obrigado!

kleyton_medeiros@hotmail.com
KLEYTON MEDEIROS
2015

*Trabalho em Equipe.
*Registro.
O cuidado dos pacientes depende mais da qualidade do trabalho em equipe do que do brilhantismo do profissional supervisor.
Após reconhecer a importância do trabalho em equipe na segurança e na qualidade, o cuidado em saúde olhou para o campo da aviação para tirar lições.
(WACHTER, 2013)
Estratégia 1: Higienização das Mãos
A área de saúde tem sido tradicionalmente caracterizada por forte hierarquia e gradientes de autoridade muito grandes, especialmente entre médicos e os outros membros da equipe.
(WACHTER, 2013)
Interrupções na comunicação ou a falta de trabalho em equipesão fatores que contribuem para ocorrência de EA e resultados insatisfatórios.

Erros mais comuns: trabalho em equipe.
(REBRAENSP, 2013; OLIVEIRA et. al, 2014)
Indicadores *
Full transcript