Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ansiedade e Suas Consequências

No description
by

Thiago Pitaluga

on 9 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ansiedade e Suas Consequências

ANSIEDADE E SUAS
CONSEQUÊNCIAS

INTRODUÇÃO AOS PROCESSOS DE
APRENDIZAGEM COMPORTAMENTAL

O que é Ansiedade
Emoção caracterizada por sentimentos de
antecipação de perigo, tensão e sorfimento...
Ansiedade X Medo
...Tendências de Fuga e Esquiva
O medo pode ser caracterizado da mesma forma...
Ansiedade Crônica
Hans Selye (endocrinologista) - todos os organismos experienciam uma síndrome de adaptação geral (SAG)
Consequências da Ansiedade
Consequências Cognitivas
Medo
Objeto fácil de identificar
Ex.
Medo de altura
O objeto de uma ansiedade não é claro
Você pode se sentir ansioso(a) sem saber o porquê
A intensidade do
MEDO
é proporcional a magnitude do perigo
A intensidade da
ANSIEDADE
é supostamente maior que o perigo objetivo (se conhecido)
Bases Fisiológicas da Ansiedade
Reações Agudas (imediatas)
Reações Crônicas (retardadas, persistentes)
Ansiedade Aguda
A sequencia da ansiedade começa com uma "mensagem" de perigo emitida pelo ambiente
Processada pelo
sistema nervso central
Formação Reticular
Rede de células nervosas localizadas no tronco cerebral
Alerta sobre informações sensoriais
- Hipotálamo
- Septo
- Amígdala
- Formação reticular
- Medula espinhal
Partes ativas:
Sistema límbico:
trabalha para regular as motivações
Mensageiros Químicos:
Fator de liberação de
corticotropina
Mediação e integração de respostas endócrinas viscerais
Reações Autônomas organizadas pelo
SNC
coração disparado, dores no estômago, pulso rápido, transpiração e tremor.
Sistema Nervoso Autônomo
Sistema parassimpático
- calma, sono, digestão
Sistema simpático
- surgimento de emergências
Ansiedade:
Respostas de luta e fuga para manter a sobrevivência
Hormônios Suprarenais
Adrenalia (epinefrina) - Noradrenalina (norepinefrina)
Frio intenso, conflitos, lesões, bactérias e cirurgias acionam padrões similares de respostas físicas
FASE 1: Reação de Alarme
A resposta aguda à ansiedade é acionada para gerar o máximo de energia a fim de lidar com a crise
Fase 2: Resistência
Se a tensão é prolongada, o corpo permanece altamente incitado. embora não seja perceptivel os sistemas estão funcionando. O organismo fica enfraquecido suscetível a outros estressores
Fase 3: Exaustão
Persistindo o estressor, há exaustão e perda muscular.

O Sistema nervoso simpático, ao esgotar o suprimento de energia,

O sistema parassimpático assume o comando

As atividades físicas diminuem até parar por completo
Persistência: problemas psicológicos, males físicos, morte.
Aprendizagem de tarefas complexas
Sistema de Emergência:
situações de emergência tendem a generalizar e produzir experiência para novos sinais de alerta
Consequências:
1.
Pessoas altamente ansiosas tem dificuldade de prestar atenção e distraem com facilidade;

2.
Cometer erros mediante a instruções complexas, pelo uso apenas de parte das informações;

3
. Ao processar informações, não organizam e elaboram apropriadamente;

4.
Quando aprendizagem exige flexibilide,
quando altamente ansiosos, tendem a ser menos adaptáveis em alternar táticas.
Outras consequências
Saúde Física:
- surgimento de doenças infecciosas;
- Asma (distúrbios respiratórios);
- Hipertensão;
- Doença cardíaca das coronárias;
Problemas Acadêmicos:
- dificuldades de aprendizagem
- disturbios de memória
Introdução ao Condicionamento Clássico
Todos os animais são munidos, por sua herança genética, de respostas automáticas
Respondentes
Conhecidos também como reflexos
São atos desencadeados por eventos que os precedem
Envolvem:
- reflexos da musculatura esquelética, reações emocionais e respostas controladas pelo SNC (enjôo, salivação)
São
involvuntários
Controlados por
eventos precedentes
Não são aprendidos: são
inatos
Ivan Petrocivh Pavlov (1849 - 1936)
Exemplo do Condicionamento Clássico
Full transcript