Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

TOXICOLOGIA E SEGURANÇA DO TRABALHO

PÓS-PUCPR
by

Vanessa Dal Pozzo

on 4 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TOXICOLOGIA E SEGURANÇA DO TRABALHO

TOXICOLOGIA OCUPACIONAL
INTRODUÇÃO
CRESCIMENTO ACELERADO DA INDÚSTRIA: maior exposição a agentes químicos tóxicos em quase todos os ambientes de trabalho.
MEDIDAS PREVENTIVAS: procedimentos de monitoramento.
Necessidade de conhecimento mínimo sobre a toxicidade das substâncias empregadas no ambiente de trabalho.

TOXICOLOGIA OCUPACIONAL
“Atividade Sistemática, contínua ou repetitiva, relacionada à saúde e
desenvolvida para implantar medidas corretivas sempre que se façam necessárias”
(Comitê Misto = Comissões de Saúde e Segurança : Europa e USA).
OBJETIVO:
Prevenção do desenvolvimento de lesões tóxicas ou doença profissional.

Estudos de toxicidade por :
Experimentação em animais
Experimentação em voluntários
Observação ao acaso no ambiente de trabalho
Pesquisas epidemiológicas
DADOS EXPERIMENTAIS E EPIDEMIOLÓGICOS
DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE RISCO
MEDIDAS DE PREVENÇÃO
Controle ou Monitoramento Ambiental
Objetivo: Determinar os níveis de agentes químicos no ambiente ocupacional, para avaliar uma exposição potencial.

Avalia de forma quantitativa e qualitativa os agentes químicos do ambiente ocupacional;

Estima a exposição ambiental e o risco à saúde.

Concentração de uma substância no ar abaixo da qual nenhum efeito tóxico deva ocorrer em pessoas normais e sob devidos cuidados.
Agentes tóxicos penetram no organismo por inalação
Concentrações máximas são baseadas em :
1- Propriedades fisico-químicas do agente tóxico
2- Análise da toxicidade
3- Via de entrada do AT
4- Experimentos em animais e humanos

Brasil adota valores determinados nos USA e Europa, após adaptações quanto à jornada de trabalho
Limites de exposição ocupacional - LEO
TLV (Theresold limit value):
Concentrações das substâncias dispersas na atmosfera em que quase todos os trabalhadores possam estar expostos de forma contínua e diária, sem sofrer efeitos adversos à saúde.

No Brasil :
Limites de Tolerância (LT) – ‘resumo’ dos TLV = concentrações médias que não devem ser ultrapassadas numa jornada de 8h/dia, 48h/ semana

Se: concentração do AT = ½ máximo permitido

Iniciar controle médico e acompanhamento periódico
VARIÁVEIS INFLUÊNCIAM A RELAÇÃO EXPOSIÇÃO X EFEITOS NOCIVOS :

Duração e intensidade de exposição
Hábitos alimentares e de trabalho
Tipo de trabalho (pesado, leve)
Sexo, idade, raça, estado nutricional.
Controle ou Monitoramento Biológico
Homem como indicador
É estimado o risco com base na exposição interna.
Visa a detecção precoce de exposição excessiva ou distúrbio biológico reversível.
LIMITAÇÕES:
Poucos agentes químicos
Não pode ser utilizado para prevenção de efeitos carcinogênicos, mutagênicos ou alergênicos
VANTAGENS:
Exposição relativa à um tempo prolongado
Exposição relativa à movimentação no ambiente de trabalho
Absorção por várias vias de introdução
Várias fontes de exposição
Quantidade de substância absorvida pelo trabalhador + outros fatores
Quantidade de substância absorvida pelo trabalhador + fatores individuais
MONITORAMENTO BIOLÓGICO PRORPIAMENTE DITO OU DE DOSE INTERNA:

Medida e avaliação de agentes químicos para estimar a exposição ou risco à saúde em relação a uma referência apropriada.
OBJETIVO:
Estimar a dose interna para não permitir a exposição à níveis nocivos.
A dose interna pode representar:
Exposição recente
Dose no órgão crítico
Dose total integrada ou dose
específica num órgão
Monitoramento Biológico de efeito
Medida e avaliação de efeitos biológicos precoces, para estimar a exposição ou risco à saúde em relação à uma referência apropriada.
ALTERAÇÕES CONSIDERADAS NÃO NOCIVAS:
Não resultam em transtornos da capacidade funcional ou de compensar nova sobrecarga
Reversíveis e sem redução da capacidade de manutenção da homeostasia
Não aumentam a suscetibilidade do organismo
Monitoramento biológico e ambiental:

Prevenir a exposição excessiva aos agentes químicos que podem provocar efeitos nocivos.
Indicador biológico de exposição
É uma substância química , elemento químico, atividade enzimática ou constituintes organismo, cuja concentração em fluidos biológicos ou em tecidos esta relacionado com a exposição ambiental a determinado agente tóxico.
ÍNDICE BIOLÓGICO MÁXIMO PERMITIDO:
É o valor máximo do indicador biológico para o qual se supõe que a maioria das pessoas ocupacionalmente expostas não corre risco de dano à saúde.
A ultrapassagem deste valor significa exposição excessiva.
Para realizar o monitoramento biológico é preciso ter o indicador biológico.
Fatores que podem influenciar os níveis dos indicadores.
FATORES NÃO OCUPACIONAIS:
Hábitos pessoais
Fármacos
Fatores constitucionais
Fatores patológicos
FATORES LIGADOS AS CARACTERÍSTICAS DOS FLUIDOS BIOLÓGICOS:

Dentre os fatores ocupacionais podemos citar as interações metabólicas.

Alguns itens devem ser observados para uma boa “performance” dos exames toxicológicos
Momento de amostragem
Utilização de frascos adequados
Realizar a coleta afastado do local de trabalho
Evitar urinas muito diluídas
Os resultados obtidos no exame dos indicadores biológicos são comparados com referências apropriadas
VIGILÂNCIA à SAÚDE
Exames médico fisiológicos periódicos de trabalhadores expostos, com o objetivo de proteger a saúde e detectar precocemente a doença.” Comitê misto CCE/OSHA/NIOSH.
INDICADORES:
Exame clínico do trabalhador
+
Monitoramento biológico
=
Quadro geral da condição de saúde do trabalhador

Relacionar com a atividade exercida
Devem ser validados
Especificidade e sensibilidade
Exemplo: Alterações do exame hematológico causadas por exposição ao benzeno, ou outros agentes químicos, ou microrganismos.
EXPOSIÇÃO
Tempo e duração
Objetivo: Exposição aceitável com ausência comprovada de efeitos nocivos.
Alterações:
- Fase de indução: exposição-morbidade
- Fase de latência: morbidade-sinais

Profa. Esp. Vanessa Caroline Dal Pozzo
MONITORAMENTO BIOLÓGICO E AMBIENTAL

Prevenir a exposição excessiva aos agentes químicos que podem provocar efeitos nocivos.
Exemplos : Efeitos nocivos associados a agentes químicos
Cromo : lesão característica semelhante à escabiose.
Dioxina, clorobenzeno e parafina: acne.
Óleos minerais: foliculite e erupções cutâneas.
Ácidos, bases fortes e agentes desengraxantes, detergentes e sabões: irritantes primários da pele.
Benzopireno: câncer de pulmão
Sílica: Silicose pulmonar
Chumbo inorgânico : anemia
Obs: Mulheres em atividade laboral – diferenças fisiológicas tornam mulheres suscetíveis a alguns agentes

Gases anestésicos, dissulfeto de carbono, óxido de etileno, cloreto de vinila: agentes abortivos

Benzeno: Irregularidade menstrual

Cádmio: Malformações congênitas e redução no crescimento fetal (período de organogênese)
CASOS
FEVEREIRO 2011
Sofreram intoxicação 137 trabalhadores em uma fábrica da China, fornecedora da Apple, expostos ao n-hexano, um agente químico de limpeza utilizado em substituição ao álcool para aumentar a produção.
SETEMBRO 2011
Vinte e cinco trabalhadores da Petrobrás foram intoxicados por dióxido de carbono na Plataforma P=35.
OUTUBRO 2011
Milhares de servidores da Funasa e Ministério da Saúde (MS), desenvolveram graves problemas de saúde no manuseio de inseticidas usados no combate a endemias.
Full transcript