Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

LITERATURA NA IDADE MÉDIA

No description
by

Gabriela Simões Oh

on 15 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of LITERATURA NA IDADE MÉDIA

A produção literária esteve claramente vinculada aos processos de ordem política e social na Idade Média. Em meio às invasões bárbaras, ocorreu um processo de ruralização da sociedade que dificultou a produção literária. A maior parte da população medieval não tinha acesso aos livros e nem sequer dominava a escrita.
Escolas e mosteiros tiveram a função de ensinar e preservar o legado deixado pela civilização greco-romana.
Início: Conquista de Roma, pelas forças do general germânico Odoacro.
Fim: Queda de Constantinopla, tomada pelos turcos em 1453.


INTRODUÇÃO
TROVADORISMO
Principais escritores medievais:
- Boecio
- Geoffrey Chaucer
- Giovanni Boccaccio
- Santo Agostinho
- São Tomás de Aquino
- Paio Soares de Taveirós
- Dante Alighieri

O trovadorismo foi a primeira manifestação literária da língua portuguesa. Surgiu no século XII e destacou-se pelas cantigas de amor, de escárnio, de maldizer e de amigo. Os mais importantes trovadores deste período foram: Paio Soares de Taveirós, Dom Dinis e Dom Duarte.



PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
Principais características da Literatura Medieval:
- Abordagem de temas religiosos: vida de santos, alma humana, moral cristã, existência de Deus, passagens da Bíblia Sagrada, interpretações religiosas de aspectos cotidianos, etc.
- Influência da filosofia grega, principalmente dos filósofos Aristóteles e Platão.
- Textos escritos em latim.
- Livros feitos à mão e copiados (reproduzidos) pelos monges copistas.
- Usavam o pergaminho para escrever os textos.
- Os livros eram ilustrados com iluminuras (desenhos feitos nas margens).
- A partir do século XII começam ser escritos textos relatando feitos heroicos, guerras e batalhas, Cruzadas e a vida dos cavaleiros medievais. Neste contexto, destaca-se o Ciclo Literário Arturiano, que se refere ao Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda.

LITERATURA NA IDADE MÉDIA
CLASSICISMO
PETRARQUISMO
HUMANISMO
A POESIA PALACIANA
Teatro Vicentino
NOVELAS DE CAVALARIA
Caracteriza-se por uma retomada temática amorosa, dos recursos estilísticos e do vocabulário utilizados por Francesco Petrarca, poeta italiano que representa a transição entre os trovadores provençais e os poetas do Renascimento.
Movimento literário italiano que aparece no século XV e se prolonga até ao século XVII, influenciando toda a poesia europeia.
Movimento cultural que valoriza e resgata elementos artísticos da cultura greco-romana.Ocorreu no período do Renascimento Cultural (séculos XIV ao XVI).
Características do Classicismo:
Imitação aos clássicos;
Obediência às regras;
Antropocentrismo;
Críticas as explicações e a visão de mundo pautada pela religião;
Racionalismo: valorização das explicações baseadas na ciência;
Busca do equilíbrio, rigor e pureza formal;
Mulher idealizada como ser puro e angelical, amor platônico, estilo doce, suave, com musicalidade;
Predomínio do soneto;
Versos decassílabos(medida nova), redondilha maior e menor(medida velha).
CLASSICISMO
Principais representantes do Classicismo dos séculos XIV ao XVI:
- Na literatura destacou-se o escritor português Camões, autor da grandiosa obra "Os Lusíadas." Podemos também destacar os escritores: Dante Alighieri, Petrarca e Boccacio.
- Nas artes plásticas, podemos destacar: Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael Sanzio, Andrea Mantegna, Claudio de Lorena entre outros.

Período: 1434 a 1527. Na literatura, destaca-se a poesia palaciana, escrita por nobres que retratavam os usos e costumes da corte. Alguns escritores que causaram mais impacto foram: Dante Alighieri (Divina Comédia), Petrarca (Cancioneiro) e Bocaccio (Decameron).
Entre as principais características humanistas estavam:
retomada da cultura antiga, através do estudo e imitação dos poetas e filósofos greco-latinos;
declínio da poesia e florecimento da prosa,sobretudo da historiografia, desenvolvimento da leitura e produção dos livros, criação de bibliotecas e etc, promoveram a prosa e relegando a poesia lírica;
teatro como gênero literário escrito;
crítica à hierarquia medieval, o homem reivindicando para si uma posição de destaque no Universo;
afirmação da língua portuguesa como língua independente;
fortalecimento do antropocentrismo;
surgimento dos burgos (pequenas cidades);
surgimento da burguesia.
Jõao Lopes nomeado como cronista-mor.
A poesia palaciana era feita por nobres e para a nobreza, retratando usos e costumes da corte, era composta para ser declamada nas cortes e considerada mais apurada, atraente e variada do que a trovadoresca, embora com certa artificialidade e pobre em conteúdo.
Inovações da poética palaciana:
A poesia separa-se da música, ao contrário da trovadoresca onde eram cantadas e bailadas, exige do poeta recursos expressivos mais requintados;
A poesia é declamada no palácio, perdeu a exclusividade da recepção pública e coletiva;
Passou-se a destinar a leitura individual e solitária.
Reflete o pensamento medieval por sua moral religiosa e pelo ideal social hierárquico. Concepção de munto teocêntrica.
A obra de Gil Vicente é a síntese das tradições medievais e populares. Características:
Teatro alegórico: representação de ideias abstratas com personagens, e situações concretas;
Teatro de tipos: personagens típicos, características marcantes da classe social, profissão, sexo e idade. Quando esses traços são exagerados diz-se personagem caricatural;
Teatro de quadros: na peça, sucessão de cenas independentes, sem formar enredo;
Teatro cômico: comédias de costume, uso de recursos para provocar o riso;
Rupturas da linearidadedo tempo e despreocupação com a verossemelhança: no teatro clássico, segue as regras, como a das três unidades- ação, tempo e lugar.
Trovadorismo foi caracterizado pela presença das novelas ou romances de cavalaria. As novelas surgiram na Europa, através da transformação sofrida pelas canções de gesta (poesias), que foram prosificadas. As canções passaram a ser tão extensas que se tornou difícil de memorizá-las, passando assim a serem escritas em prosa, e deixando de ser cantadas para serem lidas.
Por definição, novelas de cavalaria são narrativas literárias em capítulos que contam os grandes feitos de um herói, mesclados a emocionantes histórias de amor. Nestas histórias de amor, ao contrário do que se relatava nas cantigas, o herói não se contenta somente com o amor platônico e sim em concretizá-lo. Retrata também o “Amor Cortês” ,histórias de amor proibidas, nas quais o casal não tem final feliz e é severamente punido pelo pecado cometido. As novelas de cavalaria eram tipicamente medievais, histórias com temas guerreiros, e chegaram a Portugal no séc. XIII, circulando entre os fidalgos e a realeza. Dentre as novelas mais marcantes estão: “A demanda do Santo Graal” e “Amadis de Gaula”.
Full transcript