Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O mundo de contrastes - fome e ma nutrição e pobreza e saude

Geografia
by

daniela brites

on 5 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O mundo de contrastes - fome e ma nutrição e pobreza e saude

Um mundo de contrastes
A fome e a má nutrição A pobreza e a saúde
Sumário
Considerações finais
Introdução
Considerações finais
Necessidade fisiológica de ingerir alimentos, que permitem a
sobrevivência do ser humano
.

Este termo também é usado para referir casos de
má nutrição ou privação de alimentos
entre as populações.
O que é a fome?
Importância da alimentação
A
alimentação é importante
pois, é através dela que adquirimos nutrientes suficientes para o nosso organismo, ou seja, vitaminas, sais minerais e outros elementos que são úteis para nos mantermos fortes e saudáveis.
Países do Sul

Países do Norte
O
acesso à alimentação
, necessidade básica do ser humano, espelha os
contrastes
existentes no Mundo.

Enquanto uns comem em excesso, outros passam fome. Atualmente, existem no planeta tantas pessoas subnutridas como sobrenutridas.

Neil Jones, 44 anos, 100kg
Diretor de operações da CN Tower
Canadá
Calorias consumidas diariamente: 2 600
Conrad Tolby, 54 anos, 119kg
Camionista
América
Calorias consumidas diariamente: 5 400
Willie Ishulutak, 29 anos, 65kg
Escultor
Canadá
Calorias consumidas diariamente: 4 700
Katherine Navas, 18 anos, 71kg
Estudante do ensino médio
Venezuela
Calorias consumidas diariamente: 4 000
Robina Weiser, 28 anos, 65kg
Confeiteira
Alemanha
Calorias consumidas diariamente: 3 700
Xu Zhipeng, 23 anos, 71kg
Designer
China
Calorias consumidas diariamente: 1 600
O Que é a má nutrição?
É um desequilíbrio entre as necessidades corporais e o consumo de nutrientes certos.

A má nutrição pode resultar de uma diminuição da ingestão de alimentos (
desnutrição
) ou de um consumo excessivo dos mesmos (
hipernutrição
).

Desnutrição
Trata-se da
carência de nutrientes essenciais ao indivíduo
.

Pode resultar:

de uma ingestão inadequada devido a uma dieta pobre;

de um defeito de absorção no intestino (má absorção);

de um gasto anormalmente alto de nutrientes por parte do corpo;

de uma perda anormal de nutrientes por diarreia, perda de sangue (hemorragia), insuficiência renal ou então suor excessivo.

Desnutrição
e
subnutrição
são conceitos distintos, porém as pessoas tendem a confundi-los.

Na verdade, subnutridos são aqueles que não consomem a quantidade diária de nutrientes necessários à sua sobrevivência e que sofrem pela falta de alimento em si.

Desnutrição

vs.

Subnutrição
Por sua vez, os desnutridos podem até comer bem e em quantidades superiores ao necessário, no entanto, não consomem os nutrientes certo que precisa para sobreviver. É por isto que, uma pessoa pode ser obesa porém desnutrida.

Contudo, em ambos os casos o organismo fica debilitado e o indivíduo torna-se mais suscetível às doenças.
Carateriza-se pelo
excesso de nutrientes
essenciais.

Pode ser o resultar:

de uma alimentação excessiva;

do abuso de vitaminas ou outros suplementos;

de um estilo de vida sedentário.
Hipernutrição
O que é A pobreza?
Considera-se que um grupo, família ou indivíduo está numa situação de
pobreza
quando as suas condições de vida estão abaixo do limiar mínimo de sobrevivência.
Podemos distinguir três graus de pobreza:


Pobreza extrema;


Pobreza moderada;


Pobreza relativa.
Obesidade
Causas:
Consumo de
fast-food
e refrigirantes
Redução da atividade física
Falta de informação sobre uma dieta equilibrada
Publicidade
Causas genéticas
Consequências:
Doenças cardíacas;
Morte prematura;
Baixa auto-estima;
Aumento das despesas com a saúde.
A taxa de mortalidade infantil é um bom indicador de desenvolvimento de um país, pois reflete o estado da saúde e o nível de vida da população.
Por ano, cerca de 2 milhões de bebés africanos morrem nos primeiros anos de vida
A forte concentração populacional e a fraca produtividade agrícola tornam a
Ásia Meridional

e a
África Subsariana
nas regiões mais afetadas pela fome e má nutrição.
Os esforços que têm sido feitos para erradicar a fome são frequentemente contrariados por
conflitos
e
desastres naturais
.
http://www.tvi.iol.pt/videos/13466475
Nos países desenvolvidos como os Estados Unidos da América e a grande maioria dos países europeus verifica-se o problema inverso: consumo de
calorias em excesso
.

Surge uma nova epidemia: a
obesidade
.

Na sua origem estão as campanhas de marketing associadas a doces,
fast-food
, refrigerantes, que aliciam milhões de pessoas ou o excessivo sedentarismo causado pelo aumento de horas em frente à televisão, ao computador ou aos vídeo-jogos.
Obesidade
Causas:
Consumo de
fast-food
e refrigirantes
Redução da atividade física
Falta de informação sobre uma dieta equilibrada
Publicidade
Causas genéticas
Consequências:
Doenças cardíacas
Morte prematura
Baixa auto-estima
Aumento das despesas com a saúde
Estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades.

OMS
(Organização Mundial de Saúde)


Caracteriza-se pela impossibilidade de satisfação das necessidades básicas de sobrevivência.

O Banco Mundial define a pobreza extrema como
viver com menos de 1 dólar por dia
. A pobreza extrema ocorre predominantemente em países em desenvolvimento.
Refere-se, geralmente, a condições de vida em que as necessidades básicas estão satisfeitas, mas no limite inferior.
Situação em que o nível de rendimento é inferior a uma determinada proporção do rendimento médio nacional.
O que é a saúde?
Apesar dos avanços que se têm verificado na medicina, a comunidade internacional tem esquecido o deplorável estado sanitário dos países mais pobres.
As desigualdades no acesso à saúde
Nos
países em desenvolvimento
, cerca de 30 milhões de crianças permanecem desprotegidas por não lhes serem administradas as
vacinas infantis
que lhes poderiam
salvar a vida
, enquanto noutros países estas são administradas como rotina.
A ameaça da sida...
A
SIDA
é a principal causa de morte nos países em desenvolvimento.

Quarenta milhões de pessoas
em todo o mundo, com idades entre os 15 e os 49 anos, estão infetadas com o vírus da SIDA.
Causas da propagação da SIDA em África:
Relações sexuais sem proteção

Injeções e transfusões de sangue feitas sem os cuidados elementares de higiene

Falta de medicamentos

Diminuição da esperança média de vida
Apesar de a
pobreza
contribuir fortemente para a criação de
desigualdades na saúde
, este não é o único fator responsável por esta situação.

A questão central passa obrigatoriamente pela
organização médica
, uma tarefa que se mostra bastante difícil para os países mais pobres visto que têm elevadas dívidas externas para pagar.

Ao nível da prevenção, as

ONG

têm investido em:

sistemas de captação e tratamento de águas;

campanhas de educação, através da construção de escolas, formação de professores;

campanhas de educação sexual;

campanhas que promovam as melhorias das práticas agrícolas.


As ONG têm assumido um papel importante na erradicação da pobreza nos países em desenvolvimento, atuando em duas vertentes: na prevenção das causas e nas consequências.


As ONG
No âmbito das
consequências
, as
ONG
contam com estruturas de ajuda de emergência que permitem respostas rápida a situações imprevisíveis e que põem em causa as necessidades básicas, como, por exemplo, catástrofes naturais ou guerras.


Webgrafia
Com este trabalho foi possível verificar que a fome e a pobreza afirmam-se como problemas insolúveis num mundo de profundos contrastes.
As regiões mais afetadas continuarão a ser as chamadas regiões de Terceiro Mundo, com destaque para a Ásia Meridional e todo o continente africano.
As ONG têm-se esforçado para resolver as dificuldades de acesso à saúde e as condições precárias que imperam nestas populações, porém os seus esforços representam apenas uma pequena melhoria na qualidade de vida destas gentes. É necessário que todo o mundo coloque as suas atenções nestas regiões para tentar mudar o futuro destas pessoas que não têm culpa da condição em que nasceram.
Por outro lado, apurámos também que a obesidade e a fome são os dois lados da mesma moeda: a de um sistema alimentar que não funciona e que condena milhões de pessoas à má nutrição e a doenças, que podem conduzir à morte.
Neste mundo repleto de assimetrias e injustas desigualdades, torna-se imperativo adotar soluções que mesmo que não acabem com os problemas pela raiz, os suavizem.
Pois na verdade todos os seres humanos têm o direito à felicidade e não merecem que esta seja coagida. Todos temos direito à vida!
http://www.slideshare.net/MensagensVirtuais/o-que-e-a-fome

http://pt.scribd.com/doc/95274169/FOME

http://pt.scribd.com/doc/13895220/Fome-e-Pobreza

http://www.bancodealimentos.org.br/fome-desnutricao-subnutricao/

http://www.africaurgente.org/pobreza-na-africa-causas-humanas-e-naturais-da-pobreza-e-fome-na-africa/

http://www.economiaetecnologia.ufpr.br/XI_ANPEC-Sul/artigos_pdf/a2/ANPEC-Sul-A2-17-pobreza_e_saude_evidenci.pdf
A fome
A má nutrição
Desnutrição
Desnutrição vs. Subnutrição
Hipernutrição
Importância da alimentação
Países do Sul vs. Países do Norte
Obesidade
A pobreza
A saúde
As desigualdades no acesso à saúde
A ameaça da SIDA
As ONG
Webgrafia
PObreza extrema
Pobreza moderada
Pobreza Relativa

Assim, os seus hospitais
carecem de recursos
, levando os profissionais de saúde a procurar noutros países oportunidades de trabalho que não encontram no seu país de origem.

Porém, enquanto a maioria da população não tem acesso à saúde, as classes médias e superiores recorrem à medicina privada, aumentando, assim, as
desigualdades na assistência médica
dentro dos próprios países.

Por outro lado, uma grande parte da população mundial ainda convive com problemas de saúde precária e pobreza, duas características determinantes para o desenvolvimento socioeconómico de um país.

As assimetrias norte/sul neste campo são extraordinariamente grandes.

Enquanto uns beneficiam dos melhores cuidados de saúde e assistência médica, outros lutam diariamente para sobreviver no meio da miséria e precariedade.

O mundo atual mostra inúmeros contrastes entre países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Uma abordagem geral destes contrastes permite tratar com destaque, os aspetos seguintes:
- A fome e a má nutrição;
- A saúde e a pobreza.


Introdução
Em pleno século XXI, a fome continua a ser um problema que assola o mundo e ceifa milhares de vidas por dia.

O problema da fome explica-se pela falta de comida disponível para as pessoas ou pela impossibilidade de acesso aos alimentos.

De mãos dadas com a fome anda a má nutrição. Caracterizada por uma ingestão inadequada ou carente de nutrientes que pode causar graves lesões no organismo, e, no pior dos casos a morte.
A famosa imagem de um mal nutrido como sendo uma pessoa magra e cadavérica, hoje em dia, ganha uma nova dimensão com o fenómeno da obesidade.

Uma má nutrição não implica apenas a escassez, pode envolver também excessos ou desajustes no tipo de nutrientes ingeridos. Assim, uma pessoa obesa é também uma pessoa mal nutrida.
Daniela Brites
Fábia Alves
Patrícia Costa
Maria Ermelinda, 37 anos, 54kg
Equador
Calorias consumidas diariamente: 3 800
Chen Zhen, 20 anos, 48kg
Estudante universitária
China
Calorias consumidas diariamente: 2 600
Lan Guihua, 68 anos, 55kg
Moradora rural
China
Calorias consumidas diariamente: 1 900
Notícia
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.


Artigo 1º - Declaração Universal dos Direitos do Homem
última visualização 04-06-2014
Full transcript