Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Fisiologia de Plantas Forrageiras Aplicada em Sistemas Inten

No description
by

Felipe Moura

on 3 December 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Fisiologia de Plantas Forrageiras Aplicada em Sistemas Inten

Fisiologia de Plantas Forrageiras Aplicada em Sistemas Intensivos de Pastejo no RS
Unidade Básica de Produção
"PERFILHO"
Morfogênese de Plantas
Estrutura do Pasto
Respostas ao Regime de Desfolhas
Acumulo de Materia Seca
Crescimento
Senescência
Acumulo Líquido
Qual a Imagem do Nosso Negócio?
Foco na "VACA"
Novo Posicionamento da "CRIA"
O que significa Intensificar?
Definição de "Sistema de Produção"
Demanda por Alimentos
Suprimento de Alimentos
Relação Suprimento x Demanda
Planos de Pastejo
Uso da Terra
Mercado
Metas de Manejo
Conceito de Interceptação de Luz
* Obter o maior rendimento possível por unidade de recurso disponível



* Caráter relativo
* Necessidade de entendimento do Contexto de cada Propriedade
* Não é sinônimo de investimentos caros e uso de “tecnologia de ponta”, mas sim do uso eficaz de “conhecimento técnico disponível”
Incremento de Índices Zootécnicos
Considerações Finais
* Usar o seu recurso mais limitante da forma mais eficiênte possível
Novo Modelo Integração ILP
Binomio de Produtividade:
Merito Genetico
Individuo
Merito Genetico
Planta Forrageira
TX Lotacao x GPV = Kgs PV/ha
Sistma de Irrigaçao por exemplo, equilibra e diminui os efeitos da estacionalidade de produçao forrageira.
Armadilhas da Atividade
Baixo entendimento do que é um sistema
Falta de comprometimento com a pecuária
Rentabilidade Baixa
Sem tecnificação
Sem assumir os erros
Troca de especies forrageiras, raça, sal mineral, etc
Vulnerabilidade para sair da atividade
Consciência de que mesmo assim levará vantagem com essas trocas
Idéia originária através do rendimento operacional agrícola
Menor tempo de reabastecimento
Adubação do SISTEMA e não da cultura
Sem nenhum pagamento em soja para a empresa
Formação contudo da "PASTAGEM" de inverno
Insumos (semente / adubos / cultivos)
Sem entrada de receita no caixa - "IR"
Produção elevada de MS com maiores cargas
Resultado líquido proveniente da maior taxa de lotação

Verão
Inverno
Primavera
Avaliação dos Animais e o Score Corporal são fundamentais para controle de cada tipo de manejo
Para mudarmos 0,5 ponto no Score precisamos somente de 15 a 20 kgs!!!!
Adubação de base e de cobertura
(150kgs DAP e 100kgs 30-00-20)/ha
Semente com teste de germinação
Plantio logo em seguida da colheita ou de avião
Condução da Forragem Produzida
Ajuste de carga
Reciclagem de Nutrientes
Mistica da "compactação" - renovação raizes
Pontos Chave do Projeto:
O Incremento dos Indices estão diretamente atrelados ao programa de produção de forragem; ou seja, devemos minimizar as transições entre estações do ano
Diminuiçao dos "vazios" forrageiros
Dilema Comercial
Produtor:
Produz mais por área
Tenta ter uma maior rentabilidade
Intensifica
Produz um produto agora melhor
Quer vender por mais
Industria:
Trabalha com escala
"Fabrica de carros ao contrario"
Preço baseado em indicadores - BM&F
Tenta fazer uma compra "boa"
Quais os reais interesses?
Muito espeço para rentabilidade
Uma vaca custa CARO!!!
Precisa ser encarada como uma fábrica
Deve produzir de forma mais eficiente
Deve DESMAMAR um terneiro bom
Tem que sempre pagar a diária do "HOTEL"
Estruturas de Manejo
Esses pontos mais as características climáticas do RS, montou-se um projeto de irrigação de GADO
Estrategia de uso VERAO:
Novilhas 2 anos Inseminadas

5 UA / ha
Estrategia de uso VERAO:
Novilhas 2 anos Inseminadas
Estrategia de uso:VERAO.
Primiparas Paridas
"Programas de Certificação de Carnes, são a única forma desses dois elos se relacionarem melhor"
Melhorar a Imagem de forma Conjunta
Trabalhar juntos e não desconfiando do vizinho
Entender associativismo
Acreditar na 'REDE DO BEM"
Você conhece as pessoas que estão no mesmo barco que você?
"Somos a Média das 5 pessoas com que mais convivemos!"
Pra pensar.......
Precisamos ter A.I.D.D.U!!!!!!!
...obrigado.
Orgulho de ser um PRODUTOR RURAL
O incremento de produção tem todo alicerce baseado nos dados de pesquisa
Plantas forrageiras submetidas a pastejo comportam-se diferente ao longo do ano e assim ajustes devem ser realizados
Na pecuária, colhemos "LUZ"
Processos de intensificação devem obrigatoriamente ser baseados na constituição detalhada do sistema de produção.
Manejo pela altura do pasto parece ser a forma mais adequada e que congrega todas as plantas forregeiras dentro de um mesmo comportamento.
Estrategia de uso - VERÃO:
novilhas de sobreano
Pastejo segue um ritual baseado na oferta

massa de bocado (g MS)
Taxa de bocado (bocados/min)
Tempo de bocado (segundos)
Taxa de consumo (g MS/kg.peso min)
Um relvado "desuniforme" pode mostrar que existe um manejo baseado na manutenção de altura otima uma vez que trata-se da média do potreiro
Aplicação Prática dos Trabalhos de Pesquisa
M.Sc. Luis Felipe Moura Pinto
Prof. Dr. Sila Carneiro da Silva
Dr. Danilo Menezes Sant'anna
Full transcript