Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

APT Diogo Casanova

No description
by

Diogo Casanova

on 25 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of APT Diogo Casanova

Onde
APRENDIZAGEM POTENCIADA
CONSTRUÇÃO DE UM REFERENCIAL DE QUALIDADE
DIOGO GONZALEZ CASA NOVA
Aveiro, 28 de Fevereiro
Como?
O quê?
Porquê?
Quem?
PELA TECNOLOGIA NO ENSINO SUPERIOR
... have become “an icon of early 21st century higher education provision” in developed and developing countries, and as universities attempt to “‘blend’ ICTs into all aspects of face-to-face teaching and learning, as well as into students’ independent study”, expenses of the universities on computer infrastructures have increased over the last decade
(Selwin, 2007, p. 83)
o e-learning como suporte
evolução da natureza do e-learning (suporte, ferramenta, meio)
A maioria dos grandes desenvolvimentos tecnológicos nos últimos 20 anos não tiveram a educação como ponto central
(Keller 2005; Simmons, Niño-Young & Bradley 2005).
o e-learning como ferramenta
...because teachers who are excited about these technologies are often accused of using them regardless of whether or not they are pedagogically effective, and even in ignorance of the long tradition of pedagogical evidence and thought.
(Beetham & Sharpe, 2007, p. 3)
e-learning como estratégia
Back at around the turn of the century, large projects were in progress to revolutionise education through electronic media. .. There was something of a gold rush to repurpose learning materials and launch large-scale, content-led, broadly self-study distance-Learning programmes.
(Brenton, 2009, p. 97)
Chegar a novos públicos, a mais estudantes, mais eficiência de processos, maior economia de recursos
A Web Social promove a introdução de novos desafios nas iES (Schroeder, Minocha, & Schneider, 2010)
democratiza a utilização das TIC pela sociedade que se torna produtora ativa de informação (McGreal & Elliott, 2004);
estudantes têm mais acesso à produção de conteúdos;
mais conteúdo mas menos filtrado;
conteúdos cada vez mais síncronos e consequentemente menos refletido.
o e-learning como meio
o estudante aceda a tecnologias em qualquer local e em qualquer altura, na sala de aula, no transporte público, no café ou em casa.
é uma inevitabilidade, como é a utilização de uma sala de aula, de um laboratório de investigação ou de um espaço exterior onde se vai desenvolver uma visita de campo.
Cada um destes meios tem vantagens e desvantagens, dependem sempre do fim pedagógico de como são utilizados.
o e-learning como meio
APRENDIZAGEM POTENCIADA PELA TECNOLOGIA: PROBLEMATIZAÇÃO
Less thought has been given to the knowledge that is forgotten or lost in the process of digitization: practical skills, know-how that is deeply embedded in the context of use, and other tacit knowledge associated with habits of practice. (Beetham & Sharpe, 2007, p. 4).
falta de planeamento / acompanhamento na passagem do presencial para o online
Estudos revelam que a tecnologia tem tido maior impacto nos processos administrativos e de suporte do que propriamente como meio ou estratégia de EA (OECD, 2005)

as TIC são ainda vistas mais como suporte ao processo de ensino e de aprendizagem
Diversos estudos apontam para resultados inferiores quando os contextos são mediados pela tecnologia e sobretudo quando são à distância (Levy, 2007; Zhang, Zhao, Zhou, & Nunamaker Jr, 2004).

quanto menor é a presença do docente
maior é o insucesso académico
Estudo de Hattie (2009) aponta o e-learning como factor considerado pelos estudantes como pouco decisivo para promover o sucesso e eficácia da aprendizagem.

e-learning é visto como pouco relevante
A TECNOLOGIA NÃO ESTÁ A SER UTILIZADA PEDAGOGICAMENTE!
… the formal use of computer technologies in many areas of higher education could best be described as sporadic, uneven, and often ‘low level’ (in stark contrast to the often imaginative and informal uses that students and faculty make of technologies like mobile telephony and other personal digital devices)

(Selwin, 2007, pp. 84).
In practice, changing the way thousands of teachers teach, learners learn, innovation is promoted and sustainable change in traditional institutions is achieved across hundreds of different disciplines is a demanding endeavor that will not be achieved by learning technologies alone. It involves art, craft and science as well as technology
(Salmon, 2005, p. 201).
existência de lacunas nas competências pedagógicas dos docentes para a utilização da tecnologia (Cação & Dias, 2003; Conole, Crew, Oliver, & Harvey, 2001; Conole, et al., 2004);
ausência de ações de formação adequadas para desenvolver estas competências pedagógicas (Chizmar & Williams, 2001; Figueira, 2003; Taylor & McQuiggan, 2008);
o docente não consegue desempenhar o seu papel de docente e dificilmente se considera uma mais-valia nos processos de EA (Ali, 2003);
os estudantes sentem-se desacompanhados e muitas vezes sem perceber qual é o seu papel e o que lhes compete fazer.
PERTINÊNCIA DO ESTUDO
PROBLEMATIZAÇÃO
O que se entende por
APT
?
De que forma está a ser utilizada a
APT
no contexto das instituições de Ensino Superior?
O que se entende por qualidade dos processos que conduzem à
APT
?
METODOLOGIA
A ESCOLHA DO MÉTODO
"Grounded Theory is a method of qualitative inquiry in which researchers develop inductive theoretical analyses from their collected data and subsequently gather further data to check these analyses. The purpose of Grounded Theory is theory construction, rather than description or application of existing theories."
(Silverman, 2011, p. 292)
INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA
Como refere Fernandes, na investigação qualitativa "... investiga-se o que está “por trás” de certos comportamentos, atitudes ou convicções. (Fernandes, 1991, p. 3). Permite estudar fenómenos que não estão totalmente conhecidos (Silverman, 2011).
A vantagem da escolha de uma metodologia de cariz qualitativa quando comparada com uma metodologia de cariz quantitativa é que ela permite focar a investigação na compreensão mais profunda dos problemas, procurando compreender a razão para a existência de comportamentos e de atitudes face ao objeto que se estuda.
A
Grounded Theory
promove constantes interações do investigador com os dados que está a codificar. O investigador mantém uma interação constante entre as categorias codificadas e os dados que vão emergindo dos momentos de recolha teórica e empírica mantendo-se, assim, em constante envolvimento com a análise dos dados.
Grounded Theory
O "INSTRUMENTO"
Quadro Referencial
Tem uma natureza investigativa, e não avaliativa, com características democráticas e dialéticas, em que quem o desenvolve se afasta do papel de avaliador e se coloca no papel de investigador, construtor e ouvinte das necessidades, vontades, objetivos e receios dos diversos membros participantes no processo avaliativo (Figari, 1994).
Considera-se que os referenciais devem ser utilizados primeiramente para a identificação e conhecimento do objeto e do que se entende por qualidade deste objeto. Os referenciais devem ser uma fonte de informação sobre um objeto que pode originar a avaliação, mas também a promoção de ações de melhoria ou simplesmente de monitorização (Figari, 1994).
"uma metodologia que permite a contextualização, a transparência, a triangulação dos dados, a produção de conhecimento e a participação de todos os actores educativos".
(Reis & Alves, 2009, p. 3914)
OPERACIONALIZAÇÃO
I
SRE
LAQE
LCD
Kingston University London
University of Surrey
docentes
9
estudantes
6
2

representantes dos órgãos institucionais
4
elementos de unidades de apoio ao e-Learning
2
responsáveis por unidades de suporte à qualidade da aprendizagem

2
especialistas internacionais
PARTICIPANTES NO ESTUDO
APRESENTAÇÃO DO ESTUDO
RESULTADOS
O QUE SE ENTENDE POR APRENDIZAGEM POTENCIADA PELA TECNOLOGIA (1)
• estar assente num processo de aprendizagem centrada no estudante em que este seja o sujeito ativo no desenvolvimento da sua aprendizagem (Mayes & Freitas, 2007; Tavangarian, et al., 2004);
• estar assente em atividades e ambientes de aprendizagem em que a utilização da tecnologia traga, para a experiência pedagógica, uma dimensão diferente do que sucede em contexto presencial;
• estar alinhada em pressupostos subjacentes ao alinhamento construtivista (Biggs & Tang, 2011);
• promover a formulação de hipóteses, interpretação, manipulação, resolução de problemas e a tomada de decisões (Kim & Hannafin, 2011);
DE QUE FORMA ESTÁ A SER UTILIZADA A APT NO CONTEXTO DO ENSINO SUPERIOR
Através da análise dos dados, das conversas tidas com especialistas nacionais e internacionais e do estágio no Reino Unido concluiu-se que a tecnologia está a ser ainda pouco utilizada num sentido em que promove melhor aprendizagem. Esta situação decorre da falta de preparação dos docentes, mas também dos estudantes, e das próprias instituições
O QUE SE ENTENDE POR QUALIDADE NOS PROCESSOS DE APRENDIZAGEM POTENCIADA PELA TECNOLOGIA?
Procurou-se responder a esta questão através do desenho de um referencial de qualidade nos processos de APT . É composto por:
DIMENSÕES
SUBDIMENSÕES
DOMÍNIOS
CONCEITOS
INDICADORES DE CONTEXTO
... e a dimensão impacto
AQUISIÇÃO DA
APRENDIZAGEM
competências adquiridas, qualidade da aprendizagem, qualidade da participação, resultados de aprendizagem adquiridos
IMPACTO DA
TECNOLOGIA
utilidade, acompanhamento, aprendizagem, motivação, esforço despendido
SATISFAÇÃO
DOS AGENTES
com o curso, com o docente, com as estratégias, com o ambiente de aprendizagem
LIMITAÇÕES
a validação do referencial
pouca voz dada aos estudantes
apenas um contexto inicial - a UA
E DEPOIS ...?
validar o referencial
novos intrumentos: autoavaliação,
avaliação de recursos

melhorar as estruturas institucionais
pensar na educação aberta e na sua avaliação
6 ASPECTOS QUE TÊM IMPEDIDO A ADOÇÃO DA TECNOLOGIA NO ENSINO SUPERIOR (HORIZON REPORT, 2014)
baixa fluência digital
dos docentes
falta de reconhecimento
novos modelos de educação
falta de disseminação das boas práticas
mais estudantes menos preparados
a educação/curso tem de ter relevância
1
3
5
2
4
6
• promover a reflexão sobre a aprendizagem e sobre o processo de aprendizagem;
• estar implícita a flexibilização do processo de aprendizagem (Moore, et al., 2011; Oliver & Trigwell, 2005; Wang & Hannafin, 2005);
• estar implícita a colaboração, a partilha e a comunicação entre os diversos atores (Conole, 2007; Shea, et al., 2003);
• estar implícita uma utilização correta do feedback, nomeadamente se ele é atempado, construtivo e promotor de maior envolvimento dos estudantes (Shea, et al., 2003);
• estarem implícitas atividades alinhadas com a realidade, com o mercado de trabalho (autênticas) e, portanto, serem consideradas relevantes para os estudantes (Bradwell, 2009).
O QUE SE ENTENDE POR APRENDIZAGEM POTENCIADA PELA TECNOLOGIA (2)
6 ASPECTOS QUE TÊM IMPEDIDO A ADOÇÃO DA TECNOLOGIA NO ENSINO SUPERIOR (HORIZON REPORT, 2014)
baixa fluência digital
dos docentes
falta de reconhecimento
novos modelos de educação
falta de disseminação das boas práticas
mais estudantes menos preparados
a educação/curso tem de ter relevância
1
3
5
2
4
6
A não existência de uma definição sistematizada sobre o conceito de APT sugere a escolha de uma metodologia de cariz qualitativo que facilite o desenvolvimento de novo conhecimento sobre o objeto a investigar e que facilite a procura de sequências sobre os significados do objeto.
"A GT visa, portanto: gerar «categorias» e suas «propriedades», combinando procedimentos explícitos de codificação e de análise com a necessidade de construir, desenvolver e reformular uma nova teoria a partir dos próprios dados."
(Boavida & Amado, 2008, p. 106)
A ESCOLHA DO MÉTODO
Apoio financeiro da FCT e do FSE no âmbito do III Quadro Comunitário de Apoio.
DESENHO DA INVESTIGAÇÃO
primeiro momento
de pesquisa
fase 1 - segundo momento
de pesquisa - teoria sobre o objeto
fase 1
identificação de competências
fase II - entrevistas a atores
fase 5
terceiro momento de pesquisa - modelos e instrumentos
fase VI - focus group
fase 4 - discussão e reflexão com especialistas
fase 8 - discussão e reflexão com especialistas e estágio internacional
referencial
referencial
Full transcript