Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Fundamentos Éticos e Políticos da Educação

A Edcuacação é um processo inerente na vida dos seres humanos.
by

Rita Melo

on 26 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Fundamentos Éticos e Políticos da Educação

Fundamentos Éticos Políticos da Educação no Brasil Hoje.
A educação é um processo inerente na vida dos seres humanos
O processo de imitação dos indivíduos jovens, nos mais diferentes contextos pessoais e grupais que tecem a malha da existência humana.
A Educação como Prática Histórico Social
Falar de fundamentos éticos e políticos da educação pressupõe assumí-la na sua condição de prática humana de caráter interventivo. Que visam provocar transformações nas pessoas e na sociedade.
Antônio Joaquim Severino
Bibliografia:
LIMA, Júlio César França, NEVES, Lúcia Maria Wanderley. Fundamentos da Educação Escolar do Brasil Contemporâneo:
Severino, Antônio Joaquim: Fundamentos Éticos Políticos da Educação no Brasil Hoje. pg 289 à 295. Rio de Janeiro-RJ : Editora FIOCRUZ, 2006.
Imagens: Google imagens.
Os fenômenos de natureza política e educacional não se determinam por pura mecanicidade, ou melhor, só a posteriori ganham objetividade mecânica, transitiva, mas, a essa altura já perderam sua significação especificamente humana.
O caráter práxico
da educação, ou seja,
sua condição de prática intencionalizada, faz com
que ela fique vinculada a
significações que não são
da ordem da
fenomenalidade
empírica.
Educação é prática histórico social.
Acadêmicas:
Ariane Silva;
Flávia Barbosa Marçal;
Karlla Viana Costa;
Kricya Maria Aristides Neto;
Letiane Zucolotto;
Rita de Cássia Melo;
Tatiane Farias de Almeida.
Instaurou-se então instituições especializadas encarregadas de atuar de modo formal e explicito na inserção dos novos membros no tecido sociocultural. Nascem as escolas.
O processo abrangente de educação informal continua presente e atuante no âmbito da vida social em geral. Mas a formalização cada vez maior da interação educativa decorre da própria natureza da atividade humana, que é sempre intencionalmente planejada, sempre vinculada a um télos que a direciona.
O processo de subjeção
é que permite aos homens atribuir significações aos
dados e situações de sua experiência do real, o que eles fazem sempre de forma plurivalente, pois essa atribuição de significações não leva a sentidos unívocos, porém, o
mais das vezes, plurais e
mesmo equívocos.
A esfera da subjetivação implica referência a valores, que foi desenvolvido em três movimentos. O primeiro movimento, de caráter antropológico, o segundo fundamentar teoricamente a necessária intencionalidade ético-politico e no terceiro movimento, a perspectiva político pedagógica.
Prática educativa:
Revela-se em sua essencialidade, como modalidade técnica e política de expressão desse universo, e como investimento formativo em todas as outras modalidades de prática.
É como prática
cultural que a educação
se faz mediadora da
prática produtiva e da
prática política e
também responde
pela produção
cultural.
Os recursos simbólicos em sua condição de prática cultural:
São aqueles constituídos pelo próprio exercício da subjetividade, em seu sentido mais abrangente, sob duas modalidades mais destacadas: A produção de conceitos e a Vivência de valores.
Conceitos e valores:
São as referências básicas para a intencionalização do agir humano, em toda sua abrangência. O conhecimento é a ferramenta fundamental de que o homem dispõe para dar referências a condução de sua existência histórica.
A prática dos homens não é uma prática mecânica, transitiva, como dos demais seres naturais; ela é uma prática intencionalizada, marcada por um sentido, vinculada a
objetivos e fins, historicamente
apresentados.
A PRÁTICA EDUCACIONAL COMO PRÁTICA ÉTICO POLÍTICA
Todos os homens dispõem de uma sensibilidade mora, mediante a qual avaliam suas ações.
Muito dos padrões que marcam o
nosso agir de imposição de natureza sócio cultural.
A norma moral tem um caráter imperativo que impressiona o homem.
O homem goza de um
determinado campo de
liberdade, de vontade
livre e de autonomia.

Como tem uma consciência sensível
aos conceitos, tem igualmente uma consciência sensível aos valores.
Moral, refere-se a relação das ações com os valores que a fundam, tais como consolidados em um determinado grupo social.
Ética,
refere-se a essa relação, mas sempre procedida de um investimento elucidativo
dos fundamentos, das justificativas desses valores,
independentemente de sua aprovação ou não por qualquer grupo.
Os valores éticos fundam-se no valor da existência humana.
A ética coloca-se numa perspectiva de universidade, enquanto a moral fica sempre presa a particularidade dos grupos e mesmos dos indivíduos.
Full transcript