Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Orientação Espiritual no Movimento Escoteiro

No description
by

lizani bruxel

on 27 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Orientação Espiritual no Movimento Escoteiro

Respeito à diversidade
O Escotismo, por meio do seu Programa Educativo e do Método Escoteiro, procura ajudar o jovem a crescer espiritualmente, principalmente em uma sociedade multicultural como a que vivemos.

A consciência espiritual precisa ser desenvolvida assim como o caráter, as habilidades físicas, mentais, emocionais e sociais do indivíduo.
Como a espiritualidade é desenvolvida?
Nosso entendimento de Deus se desenvolve através dos anos. O Escotismo estimula a constante presença de Deus em nossas vidas, a diferença entre o bom e o mau, o amor aos demais e o carinho pelo mundo onde vivemos.
O que diz o P.O.R.
Práticas inseridas nas
atividades escoteiras
- Cultos e orações;
- Jornada;
- Auto-análise;
- Vigília;
- Participação dos jovens em cerimônias religiosas;
- Orientação espiritual;
- Canções;
- Meditação;
- Tradições das religiões do mundo
Orientação Espiritual no Movimento Escoteiro
Qual a relação do Escotismo
com a Espiritualidade?
Ser ateu significa não ter espiritualidade?
Quem é ateu pode ser escoteiro?
Regra 021: A UEB respeita e estimula a prática religiosa dos seus participantes e unidades escoteiras locais (grupos escoteiros e seções escoteiras autônomas), e incentiva a todos os seus membros a praticar ou buscar uma religião. Incentiva e facilita para que os programas de atividades escoteiras proporcionem a prática das confissões religiosas dos participantes.
Como o desenvolvimento da maioria das religiões passa por conceitos universais como a caridade, a solidariedade ao próximo, o respeito ao ser humano, a honestidade, a lealdade e a fraternidade, o Movimento Escoteiro pode e deve criar oportunidades para que seus membros apliquem esses conceitos universais independentemente de sua religião e em harmonia com membros praticantes de outras religiões.
Jovens de diferentes religiões
Quando uma UEL for composta por jovens de religiões diferentes, seus escotistas devem respeitá-las, verificando que cada um observe seus deveres religiosos. Nas atividades os cultos e orações devem ser de caráter simples, ecumênicas e de assistência voluntária. Os integrantes devem conhecer, ao menos em linhas gerais, as religiões dos demais, no sentido de promover uma convivência harmônica e participativa.
O GOSTO DE DEUS
Objetivo: Possibilitar aos jovens descobrir pelo paladar o sabor da vida e a sua
importância.
Material: Balas de diversos sabores.
Desenvolvimento:
· O orientador deve iniciar a dinâmica fazendo uma pergunta aos participantes. Por
exemplo: “Quem é Deus?”. Deve deixar que cada um fale, dispondo uma pessoa
para anotar.
· Dar uma bala de sabores diferentes para três ou quatro pessoas e pedir que a
chupem.
· Perguntar a um jovem que não ganhou a bala qual o sabor da bala do colega, que
gosto tem. Este talvez poderá responder: “Não sei”. Caso responda que é de algum
sabor, como morango, por exemplo, o orientador perguntará se ele experimentou
a bala do outro. Essas perguntas deverão ser feitas a duas ou três pessoas.
· O orientador concluirá a dinâmica dizendo que para alguém saber qual o sabor da
bala do outro, deverá primeiro experimentá-la, O mesmo raciocínio usará para
dizer se os participantes conhecem a Deus, devendo experimentá-lo em suas
vidas, ou seja, fazendo a experiência de Deus na vida de cada um.
Obs: Poderá ser feita a variação da bala
Dinâmicas

Em uma sala preparada com luz de velas os
jovens devem entrar em fila indiana, sentar-
se no chão, com fundo musical suave. Após todos acomodados fazer uma breve reflexão
sobre a importância do momento. Fazer a oração da reunião e expor os medos e incertezas no desenvolvimento da Espiritualidade.
A Espiritualidade é a certeza de um sentido na vida, simbolizado na fé por algo superior.
Promessa

Prometo pela minha honra fazer o melhor possível para:
Cumprir meus deveres para com Deus e minha Pátria;
Ajudar o próximo em toda e qualquer ocasião;
Obedecer à Lei Escoteira.
Honra, integridade, lealdade, presteza, amizade, cortesia, respeito e proteção da natureza, responsabilidade, disciplina, coragem, ânimo, bom-senso, respeito pela propriedade e auto-confiança.

Quando Baden-Powell idealizou a Lei Escoteira, decidiu não estabelecer leis proibitivas, mas conceitos para formação de pessoas benévolas, para que, desta forma, o jovem escoteiro tivesse onde se espelhar e pudesse se orientar.
REGRA 022 – ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL
Resumo da Regra:
• Estimulo a pratica da religião
• Unidades Escoteiras com diferentes religiões;
• Respeito e assistência as diversidades;
• Estimulo a assistir às cerimônias religiosas e ao estudo
de sua religião;
• É vedado aos escotistas tornar obrigatório o
comparecimento dos jovens às cerimônias religiosas.
REGRA 023 – ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL
Resumo da Regra:
• A UEB poderá ter assistentes religiosos ou leigos
em favor de seus adeptos
• Cabe aos assistentes acompanhar o desenvolvimento
espiritual especifico
• Assistir com respeito pelas crenças alheias;
• Estimular o cumprimento religioso conforme sua fé e
consciência;
• A assistência poderá ser feita em parceria com instituições
religiosas interessada.
Lembre-se
O Escotismo encoraja os escoteiros a terem uma religião
e a cumprirem suas obrigações ou deveres para com
Deus, mas não define o que é uma crença em Deus nem
o que é ou o que constitui uma religião. Como chefes
escoteiros devemos ter cuidado para não favorecer
uma fé em detrimento de outra. Durante a condução
das atividades, devemos ficar atentos à necessidade de
encorajar todos os jovens a crescerem em suas próprias
convicções religiosas. Lembre-se de que os chefes
escoteiros também têm este “dever” para com Deus
Full transcript