Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural - Madeleine Leininger

Turma B - Grupo 3: Nº4940 Bruno Monho, Nº5013 Isabel Pica, Nº 4951 Marcos Martins, Nº4917 Patrícia Tendeiro, Nº4922 Tânia Alves
by

Patrícia Tendeiro

on 31 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural - Madeleine Leininger

7 Billion Souls Metaparadigmas Modelo SunRise Modelo SunRise Introdução - Iremos abordar a Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural e o modelo SunRise, criados por Madeleine Leininger.

- Os nossos objectivos com este trabalho são: aprofundar conhecimentos sobre uma das mais recentes teorias de enfermagem; a sua autora; compreender noções de Epistemologia com base no modelo e teoria estudados.

- Estrutura: paradigma da transformação e escola do cuidar, pequena biografia da autora, a sua teoria, modelo SunRise, os respectivos metaparadigmas e comparação dos conceitos da autora com os definidos pela Ordem dos Enfermeiros. Por último, identificaremos os contributos da teoria para o ensino, investigação e prática de enfermagem. Escola do cuidar: - Durante os últimos anos, o conceito de cuidar tem sido o cerne de vários estudos de Enfermagem;
- Leininger manteve este conceito como a essência da disciplina;
- Esta escola tem como conceitos centrais o cuidar e a cultura, tendo como base a abertura ao mundo e o paradigma da transformação. (Kerouac, 2002, p.42 e 43)
- As teóricas desta escola acreditam que as enfermeiras podem melhorar a qualidade dos cuidados às pessoas, se alargarem os seus horizontes para dimensões como a espiritualidade e a cultura, e se adaptarem os seus conhecimentos a estas dimensões.
- É o cuidar que garante esta harmonia entre corpo-alma-espirito. (Kerouac, 2002, p. 43) Cronologia de Madeleine Leininger 1925 Madeleine Leininger - Adquiriu um grande prestígio internacional em enfermagem, devido à enfermagem transcultural, aos seus registos sobre o cuidar, à sua teoria e à sua investigação;

- Escreveu 27 livros, publicou mais de 200 artigos e 45 capítulos de livros (centralizados na enfermagem transcultural, no cuidar humano e nos fenómenos de saúde);

- Recebeu numerosos prémios e distinções. Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural Leininger considerava que a enfermagem tinha duas dimensões: a humana e a científica.






Foram estas as linhas de pensamento que usou para guiar o seu pensamento e desenvolver a sua teoria. Teoria da Diversidade e da Universalidade do Cuidado Cultural A Teoria foi publicada pela primeira vez em 1978, no livro Transcultural nursing: Concepts, theories, and practices.

Foi a primeira teoria de enfermagem que se focou
na explicação do cuidado humano a partir de uma
perspectiva transcultural, afirmando que este é a
essência da enfermagem e um domínio central e
unificador do conhecimento e das práticas de
enfermagem. Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural Segundo a teórica, o cuidar era visto como um modo humanístico de estar com os outros para ajudá-los em momentos de necessidade ou para manter a saúde e o bem-estar. Teoria da Diversidade e Universalidade
do Cuidado Cultural O propósito da teoria era descobrir as diversidades e universalidades do cuidado humano em relação à visão mundial e aos contextos socias.



Fornecer e melhorar a prestação de cuidados culturalmente congruentes ao cliente, às famílias e aos grupos sociais. Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidar Cultural Para compreender e prever o cuidado cultural, os enfermeiros precisam de considerar, numa visão holística, importantes dimensões como:

- visão do mundo;
- estado biofísico;
- orientação religiosa ou espiritual;
- fenómenos culturais;
- linguagem;
- crenças e valores
(Leininger, 2001, p.23). Teoria da Diversidade e Universalidade
do Cuidado Cultural Etnoenfermagem



Primeiro método de pesquisa em enfermagem criado para se encaixar na teoria. Modelo SunRise Metaparadigmas Saúde: é uma condição de bem-estar que determina a forma como os indivíduos desempenham as suas actividades diárias.

Ambiente: não é definido por Leininger. No entanto, a teoria refere-se à visão do mundo, à estrutura social e a contextos ambientais.

Pessoa: também não tem uma definição concreta, na teoria de Leininger. Enfermagem é a ciência do cuidar com foco nas famílias, nos grupos, nas comunidades, nas culturas e nas instituições.

Cuidados: fenómenos relacionados com a assistência de outras pessoas, com necessidades evidentes ou antecipadas, de forma a melhorar as formas de vida. Termos relevantes: Cuidar: acção orientada para assistir outros indivíduos, melhorando a sua forma de vida.

Cuidados profissionais de enfermagem: conhecimento profissional de cuidados aprendido nas instituições de educação.

Cultura: “reporta-se aos valores, crenças, normas e modos de vida aprendidos, partilhados e transmitidos pertencentes a um grupo específico que orienta o seu pensamento, decisões e acções de formas padronizadas.” (Leininger, 2001, p. 36)

Cuidar cultural: valores, crenças e modos de vida regidos por um padrão, que assistem os outros indivíduos. Termos relevantes: Enfermagem: disciplina e profissão centrada nos fenómenos do cuidar humano e nas actividades para auxiliar indivíduos a manter a sua saúde.

Visão do mundo: modo como os indivíduos observam o mundo, elaborando uma imagem do lugar que nele ocupam e do que o mundo (os outros) pensa a seu respeito. Conceitos definidos pela Ordem dos Enfermeiros Semelhanças e diferenças entre conceitos Contributos da teoria na prática de Enfermagem:
- Alterou a perspectiva que se tinha sobre a pessoa. Atender aos seres humanos, é agora atender. Cultura e cuidar são os meios mais alargados de conceptualizar e compreender a pessoa.

- Os cuidados também passam a depender do contexto sociocultural da pessoa, tornando-se uma actividade em constante transformação e adaptação.

- Formulou o conceito de etnoenfermagem, notificando que os enfermeiros passam a valorizar o conhecimento da cultura como algo essencial para um cuidado eficaz. (Barroso, 2008). Contributos da teoria no Ensino de Enfermagem - Primeiros programas de mestrados e doutoramentos em enfermagem transcultural.

- Consequentemente, o número de enfermeiras especificamente preparadas para a enfermagem transcultural começou a aumentar.

- No final dos anos 80, nos Estados Unidos, 4 cursos de mestrado e doutoramento ofereciam cursos de enfermagem transcultural, experiências de investigação e experiências orientadas de estudo de campo (Welch, 2004, p. 579). Contributos da Teoria na Investigação em Enfermagem - Actualmente muito poucas escolas de enfermagem recebem apoio governamental (enfermeiras transculturais e outras enfermeiras interessadas na investigação em enfermagem prosseguem a sua investigação em enfermagem transcultural, financiando-se a elas próprias).

- As enfermeiras transculturais estimulam muitas enfermeiras para prosseguirem a investigação e descobrirem conhecimentos completamente novos em enfermagem, remodelando e transformando a enfermagem no futuro (Welch, 2004, p. 580). Conclusão - Esta teoria tem como objectivo conferir cuidados culturalmente congruentes a indivíduos de culturas diferentes (contribuindo assim para a prestação de cuidados por parte dos enfermeiros).

- Neste trabalho é de realçar: o modelo SunRise; a escola do cuidar; o paradigma da transformação; os 4 metaparadigmas; determinados conceitos relevantes: cuidados, cuidar, cultura, enfermagem transcultural, etnoenfermagem, visão do mundo, diversidade e universalidade dos cuidados.

- Contribuição deste trabalho para a nossa formação enquanto enfermeiros e profissionais de saúde. Discussão/Debate: Depois da visualização do excerto desta notícia, como acha que a Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural pode contribuir para o futuro profissional destes enfermeiros?
De que forma acha que os enfermeiros estão preparados para trabalhar em qualquer parte do mundo? Referências Bibliográficas Barroso, M. G., Sousa, L. (2008). Pesquisa Etnográfica: Evolução e Contribuição para a Enfermagem. Pesquisa etnográfica: evolução e aplicação 12 (1), 150 – 155.
Crossetti, M. G., Lucena, A. F. & Rosa, N. G. (2003). Etnografia e etnoenfermagem: métodos de pesquisa em enfermagem. Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, 24(1), 14-22.
Flores, A., González, M., Guzmán, O., Meléndez, R. M. & Piña, M. A. (2006). Madeleine Leininger: un análisis de sus fundamentos teóricos. Enfermería Universitaria ENEO-UNAM 4 (2), 26-30.
Kérouac, S., Pepiu, J., Ducharme, F., Duquette, A. & Masjor, F. (2002). El pensamiento enfermero. (3ª Edição). MASSON, S.A.: Barcelona.
Leininger, M. (1998). Enfermagem Transcultural: Imperativo da Enfermagem Mundial. Enfermagem. 10, 32-36. Referências Bibliográficas: Ordem dos Enfermeiros (2003). Conselho de Enfermagem do CaminhoPercorrido e das Propostas – (análise do 1.º Mandato – 1999/2003). Lisboa: Ordem dos Enfermeiros.
Pereira, I. (2006). Enfermagem: Arte e Ciência de Cuidar. Servir 54 (2), 62-65.
Silva, L. F. (2008). Saber prático de saúde. As lógicas do saudável no quotidiano. Porto: Edições Afrontamento.
Welch, A. Z. (2004). Madeleine Leininger. Cuidar Cultural: Teoria da Diversidade e da Universalidade. In Alligood, M. R. & Tomey, A. M. (2004). Teóricas de Enfermagem e a Sua Obra (modelos e teorias de Enfermagem). (5.ª edição). Loures: Lusociência. - Representa uma mudança de mentalidades sem precedentes.

- Trata-se de um processo recíproco e simultâneo de interacção.

- Apareceu nos anos 70 e representou a abertura das ciências de enfermagem ao mundo. (Kerouac, 2002, p. 13)

- Define os fenómenos como únicos, complexos e globais, estando em interacção contínua, recíproca e simultânea com tudo o que os rodeia.

- A pessoa é considerada um ser único e indivisível do seu universo. Aproxima-se dos outros indivíduos, da família e da comunidade.

- Na teoria estudada, Madeleine Leininger integra-se no paradigma da transformação (uma vez que, para a autora, o foco da atenção é a família e comunidade em que o doente se insere, a cultura e os valores culturais deste). Paradigma da Transformação 1948 por volta 1950 1954 1965 1966 2012 Nascimento: Nebraska (E.U.A) Terminou o curso de Enfermagem na St. Anthony´s School of Nursing. Criação do modelo que tinha uma visão transcultural do cuidado para o indivíduo. Mestrado em enfermagem psiquiátrica na Catholic University of America (Washington, DC). Doutoramento em antropologia cultural, social e psicológica na Universidade de Washington (Seattle). Responsável pelo 1º Curso
de Enfermagem Transcultural
na Universidade do Colorado. Morte Fonte: Adapt. de Welch, A. Z. (2004). In Alligood & Tomey (2004). Teóricas de Enfermagem e a Sua Obra (modelos e teorias de Enfermagem). (5.ª edição). Loures: Lusociência. Abrange questões filosóficas e orientações conceptuais que derivam principalmente de uma perspectiva antropológica dos seres humanos que vivem em contextos socias diferentes e de uma visão holística da enfermagem.

Esta inter-relação estabeleceu-se devido a objectivos comuns:
- tornar a enfermagem transcultural num novo campo de estudo e prática;
- gerar novos conhecimentos em enfermagem através da sua teoria. Fonte:http://images.angusrobertson.com.au/images/ar/97800713/9780071353977/0/0/plain/transcultural-nursing-concepts-theories-research-practice.jpg Os enfermeiros são desafiados pela teoria para descobrir o conhecimento do cuidado transcultural humano que pode orientar a prestação de cuidados, bem como contribuir para a base fundamental do conhecimento de enfermagem.

Leininger utiliza o paradigma qualitativo para explicar que o enfermeiro deve manter-se receptivo à descoberta, sem recursos a hipóteses a priori.
- É apresentado para ajudar o leitor a visualizar as diferentes dimensões da teoria.

- A teoria e o modelo SunRise foram concebidos para serem utilizados na descoberta de todas as culturas ao longo dos tempos. (Leininger, 2001).

- O modelo defende ainda a forte influência dos antecedentes culturais e da estrutura social (género, raça, idade e classe), da visão do mundo, da história e do contexto ambiental.

- As dimensões biológica e emocional são estudadas de um ponto de vista holístico e não de forma separada. Modelo SunRise A Natureza do Conhecimento em Enfermagem:
Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural
- Madeleine Leininger Professor Adjunto: Óscar Ferreira

Autores: Nº4940 Bruno Monho
Nº5013 Isabel Pica
Nº4951 Marcos Martins
Nº4917 Patrícia Tendeiro
Nº4922 Tânia Alves Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
Unidade Curricular de História e Epistemologia da Enfermagem Grupo 3
1º ano
Turma B Leininger, M. (2001). Culture care diversity and universality: a theory of nursing. Boston: Jones and Bartlett Publishers. http://qhr.sagepub.com/content/23/1/142.extract Janeiro de 2013 Fonte: http://www.ordemenfermeiros.pt/documentosoficiais/Documents/Enfmigrantes_PT.pdf Diversidade do cuidar cultural: “(…) diferenças nos (…) entre as colectividades que estão relacionados com as expressões do cuidar humano de auxílio, suporte e capacitação.”
(Leininger, 2001, p. 37).

Universalidade do cuidar cultural: refere-se aos valores, modos de vida ou símbolos de
cuidar comuns entre muitas culturas.
Full transcript