Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Utilização Sistema Multimédia (Teoria da Cor)

No description
by

João Romano

on 2 February 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Utilização Sistema Multimédia (Teoria da Cor)

Índice
Introdução
Conceito de cor
Modelos de cor: aditivo e subtrativo
Modelos: RGB, CMYK, HSV, YUV
Formatos de ficheiros de imagem:
imagens bitmap
imagens vetoriais
Tipos de formatos para imagem Bitmap
Tipos de formatos para imagens vetoriais
Conclusão
Modelos de cor
subtrativo
Modelos

Resumindo...
Conceito de cor
A cor é uma sensação produzida pelos raios luminosos nos órgãos visuais e que é interpretada no cérebro. Trata-se de um fenómeno físico-químico em que cada cor depende do comprimento de onda.
Os corpos iluminados absorvem parte das ondas electromagnéticas e reflectem as restantes. Essas ondas reflectidas são captadas pelo olho e, dependendo do comprimento de onda, são interpretadas pelo cérebro. Em condições de pouca luz, o ser humano apenas consegue ver a preto e branco.
UTILIZAÇÃO SISTEMA MULTIMÉDIA
aditivo
Subtrativo
A mistura de cores cria uma cor mais escura,
porque são absorvidos mais comprimentos de onda, subtraindo-se à luz,
a ausência de cor corresponde ao branco e significa que nenhum
comprimento de onda é absorvido, mas sim reflectido.

Aditivo
A ausência de luz ou de cor corresponde à cor preta, enquanto que a mistura dos comprimentos de onda ou das cores vermelho, verde e azul indicam a presença da luz ou a cor branco.
Assim se explica a mistura dos comprimentos de onda de qualquer luz emitida.
CMYK
HSV
YUV
Este modelo baseado na luminância permite transmitir componentes de cor em menos tempo do que seria necessário se fosse utilizado o modelo RGB. Ao mesmo tempo, o modelo YUV permite transmitir imagens a preto e branco e imagens de cor de forma independente.
Guarda a informação de luminância separada da informação de crominância ou cor. Assim, o modelo YUV é definido pela componente luminância (Y) e pela componente crominância ou cor (U e V).
RGB
Tem origem no modelo aditivo, caracterizando deste modo as cores como uma mistura de três cores primárias: vermelho (
Red
), verde (
Green
) e azul (
Blue
).
Caraterização
Todas as cores por um intervalo de valores numéricos.
Neste modelo, podem ser representadas pelos seguintes valores:
Decimal de 0 a 1;
Inteiro de 0 a 255;
Percentagem de 0% a 100%;
Hexadecimal de 00 a FF;
O modelo RGB é identificado por um cubo que utiliza um sistema de coordenadas cartesianas para indicar as difierentes cores, que variam de 0 a 1,
Como é aditivo, o branco corresponde à representação simultânea das cores primárias (1,1,1) e a preta à ausência destas (0,0,0).
Ao adicionar quantidades iguais de cada cor primária, forma-se a escala de cinzentos, estando na linha que une os vértices preto e branco.
Exemplo de algumas cores do modelo RGB representadas por valores decimais e inteiros.
Aplicações
Exemplo:
As cores emitidas pelo monitor de um computador baseiam-se no facto de o olho e o cérebro humano interpretarem os comprimentos de onda de luz das cores vermelha,verde e azul. Por isso, estas são emitidas pelo monitor que, combinadas, podem criar milhões de cores.
As aplicações deste modelo estão relacionadas com a emissão de luz por equipamentos, tais como monitores de computador e ecrãs de televisão.
Complementaridade de cores
Em termos técnicos, as cores secundárias ou complementares de um modelo são cores que surgiram da mistura de quantidades iguais de duas cores primárias adjacentes.
Resolução e tamanho
Uma imagem digital é composta por píxeis (pixel-picture element).
A
Resolução
de uma imagem equivale ao número de píxeis por polegada (
ppi
- pixels per inch). Sendo que esta pode ser definida de forma imprópria,pelo seu tamanho, isto é , pelo número de píxeis por linha e por coluna. Assim a resolução de uma imagem determina não só o nível de detalhe mas também os requesitos de armazenamento da mesma.
Maior Resolução de uma imagem
Maior tamanho do ficheiro de armazenamento
É formado a partir do modelo CMY ao qual foi acrescentada a cor preta (
black
). O modelo original é subtrativo, caracterizando as cores como uma combinação das três cores primárias ciano (
Cyan
), magenta (
Magenta
) e amarelo (
Yellow
)
A observação dos cubos de cor mostra que as cores primárias do modelo CMY são as secundárias do RGB, e as cores primárias do RGB são as secundárias do CMY.
O modelo CMYK é usado na impressão em papel, utilizando as cores do modelo CMY e a tinta preta (K) para realçar melhor os tons de preto e cinza.
A impressão, utilizando o modelo CMYK, consiste na sobreposição de camadas de tintas de ciano, magenta, amarelo e preto. Assim, as áreas em branco indicam inexistência de tinta ou pigmentos e as áreas escuras indicam uma concentração de tinta.
Caraterísticas
Aplicações
Este modelo utiliza-
-se em impressoras, fotocopiadoras, pintura e fotografia, onde os pigmentos de cor das superficies dos objetos absorvem certas cores e refletem outras.
O modelo HSV é definido pelas grandezas tonalidade (
Hue
), saturação (
Saturation
) e valor (
Value
), onde o último representa a luminosidade ou o brilho duma cor.
Carateríticas
A tonalidade ou matiz (Hue) é a cor pura, ou seja, apresenta saturação e luminosidade máximas, como azul, laranja, verde, amarelo, etc. Esta permite fazer a distinção das diferentes cores puras e exprime-se em valores angulares entre 0 e 360 graus.
A saturação indica a maior ou menor intensidade da tonalidade, isto é, se a cor é pura ou esbatida. Uma cor saturada ou pura não apresenta a cor preta nem branca.
É usada para descrever quão viva ou pura é a cor e descreve a quantidade de cinza numa cor.
O valor (value) mostra a luminosidade ou brilho de uma cor, ist é, se uma cor é mais clara ou mais escura, informando sobre a quantidade de luz que tem.
O termo luminosidade está associado com a luz refletida e o brilho está relacionado com a luz emitida.
Em termos técnicos, esta grandeza indica a quantidade de preto associada à cor.
Aplicações
Este modelo consiste na perceção humana da cor no ponto de vista dos artistas plásticos, que combinam a tonalidade com elementos de brilho e saturação. Assim, o modelo HSV é mais intuitivo de usar em comparação com o RGB.
Para um artista plástico é mais simples utilizar as cores em função de tons e sombras do que como combinações de vermelho, verde e azul.
Aplicações
O modelo YUV é adequado às televisões a cores, porque permite enviar a informação da cor separada da informação da luminância, também é adequado para sinais de vídeo.
Permite uma boa compressão de dados porque alguma da informação de crominância pode ser retirada sem implicar grandes perdas na qualidade de imagem, pois a visão humana é menos sensível à crominância do que à luminância.
O modelo YUV é utilizado pelos sistemas de televisão europeu PAL e francês SECAM e na compressão dos formatos JPEG/ MPEG. No sistema de televisão americano e asiático NTSC é utilizado um modelo de cor equivalente designado YIQ.
Formatos de ficheiro de imagens mais comuns
Vetorial
Baseia-se em fórmulas matemáticas (Gráficos ou desenho)
Bitmap
Consiste num mapa de bits (imagens)
BMP (Bitmap)
É o formato mais vulgar e não inclui nenhum algoritmo de compressão.
GIF (Graphics Intrchange Format)
É um formato com compressão sem perdas, não perde a qualidade quando é modificado o seu tamanho original. São ficheiros que ocupam pouco espaço no computador, sendo os mais adequados para o desenvolvimento de páginas para a internet.
JPEG (joint Photograpic Experts Group)
A extensão JPEG, JPG ou JFIF (JPEG File Interchange Format) é um formato com diferentes níveis de compressão, mas que implica a perda de informação o que diminui a qualidade da imagem. Este formato tem por base a eliminação de informação redundante e irrelevante.
PCX (PC Paintbrush)
É um formato que utiliza a compressão com e sem perdas e pode ser lido por vários programas.
PDF (Portable Document Format)
É um formato utilizado para converter e comprimir de forma substancial documentos de texto e imagens. Os utilizadores de outros computadores para visualizarem o conteúdo basta terem instalado o Adobe Reader ou outro programa que lhes permita a leitura deste formato.
PNG (Portable Network Graphics)
É um formato com compressão sem perdas, que substitui o lugar do formato GIF para a web. Sendo que este suporta uma profundidade de cor até 48 bit, no entanto, não comporta animação.
XCF (eXperimental Computing Facility)
É um formato utilizado na aplicação GIMP.
TIFF (Tagged Image File Format)
É um formato sem compressão.
Em comparação com os outros formatos é o maior em tamanho e também o melhor em qualidade de imagem. Sendo assim o formato ideal para o tratamento de imagem antes de esta ser convertida para outro formato.

Curiosidade: tornou se muito popular, devido ao programa de pintura do Windows, o Paint.
Curiosidade: O Pcx é um dos formatos bitmap mais antigos e foi criado para o programa Paintbrush da Microsoft e na atualidade continua a ser usado pelas aplicações da Zsoft.
Curiosidade: Formato criado pelo programa Adobe Acrobat
SVG (Scalable Vetor Graphics)
É um formato padrão encaminhado para a web, especificado pela W3C e definido sob a linguagem XML.
SDX (OpenOffice.org DRAW)
Consente de uma forma simples o desenho vetorial em trabalhos e é um formato do OpenOffice.org DRAW.
PS (PostScript9) e EPS (Encapsulated PostScript)
São lidos por vários programas de edição de texto ou de imagem que suportam imagem vetorial.
CDR (CoreIDRAW)
É usado na aplicação CoreIDRAW.
WMF (Windows Meta File)
É um formato reconhecido por quase todos os programas de edição de texto ou de imagem do Microsoft Office.
Intodução
Este trabalho, introduz-se na Unidade 4 – Utilização de um sistema Multimédia e foi realizado no âmbito da disciplina de Aplicações Informáticas B. O trabalho também vem de encontro com os últimos temas, no modo em que é pretendido que melhoremos a nossa cultura de trabalho eletrónico, ou seja, que aprendamos a trabalhar com diferentes suportes de apresentação.
Com a realização deste trabalho temos como objetivo:
Reconhecer e distinguir os diferentes modelos de cor;
Caraterizar os atributos elementares das imagens;
Caraterizar os formatos de ficheiros de imagem;
Trabalhar com o prezi.


Conclusão
Com a realização deste trabalho, atingimos os objetivos propostos, apesar da dificuldade em analisar e tratar a informação. No entanto aprendemos conceitos, modelos e formatos que desconhecíamos e melhoramos a nossa técnica em Prezi.
TEORIA DA COR / GERAÇÃO E CAPTURA DE IMAGEM
Escola Secundária João Gonçalves Zarco
Trabalho realizado por:
Maria Inês Valente nº 18
João Romano nº 17

Referências
https://prezi.com/ebpvssqcjdb4/utilizacao-de-sistemas-multimedia/ (consultado dia 25/01/2017)
https://prezi.com/j3g4xk9nyvlq/utilizacao-de-sistemas-multimedia/ (consultado dia 25/01/2017)
FONSECA, DALILA et al, Aplicações Informáticas B 12º ano, Porto, Porto Editora, 2015
Full transcript