Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Gustav Klimt

No description
by

Lia Alves

on 30 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gustav Klimt

Gustav Klimt
Nascido em 1862, o pintor simbolista austríaco Gustav Klimt ficou conhecido pelo seu estilo altamente decorativo e pela natureza erótica dos seus trabalhos, que na altura foram vistos como uma revolta contra a arte tradicional académica do seu tempo.





Klimt foi um pintor de principalmente de telas em óleo e utilizou técnicas como “folhagem” (durante sua fase dourada) ou absorção de papel vegetal com extratos de plantas exóticas. Utilizou muitos
amarelos
,
dourados
,
castanhos
,

azuis

,

verdes

e
vermelhos
nas suas obras. A maior parte dos “backgrounds” das suas pinturas são abstratos e com grandes motivos geométricos.


Gustav Klimt
nasceu no dia
14 de julho de 1862
, filho de um gravador de ouro e prata e de uma cantora lírica como o segundo de sete irmãos, tendo vivido a maior parte da sua infância em pobreza.

Os irmãos Klimt mostravam desde cedo uma excelente aptidão para as artes mas Gustav era facilmente o mais talentoso da família. Aos catorze anos Klimt entra na
Escola das Artes Decorativas
onde, reconhecido o seu talento, começa a receber as suas primeiras comissões enquanto estuda pintura arquitetónica até cerca de 1883 quando aceita treinos conservadores nas artes e começa a reverenciar Hans Makart, um dos históricos pintores de Viena.

No mesmo ano funda com um dos seus irmãos e um amigo a
Companhia dos Artistas
onde começa uma cooperação produtiva especializada em murais de interior. Trabalham para teatros, igrejas e museus ao serviço de vários clientes. Mas internamente, Klimt sentia-se atraído por uma arte mais livre do que as que executava por encomenda.

Mais tarde, Klimt contribui para uma série de pinturas chamada "Alegorias e Emblemas". O seu sucesso leva a uma segunda grande encomenda que contém a sua pintura
"Tragédia"
que anuncia as suas características estilísticas:
tinta dourada, áreas com detalhes e áreas abstratas, simbolismo e a imagem feminina.

Em 1897, enquanto Klimt sente a sua integridade artística sobre ameaça, o Movimento da Secessão de Viena é formado, concentrando-se em expor artistas jovens e não convencionais e trazer arte estrangeira de qualidade para Viena.

Entre 1907 e a sua morte, Klimt cria muitas das suas pinturas mais famosas, incluindo
"O Beijo"
. Morre no dia
6 de fevereiro de 1918
aos 55 anos, vítima de uma pneumonia.



A
Secessão de Viena
foi formada no dia
3 de abril de 1987
por um grupo de artistas austríacos (pintores, escultores e arquitetos) que queriam romper com o estilo artístico tradicional da Associação de Artistas Austríacos. O seu primeiro presidente foi
Gustav Klimt.

Os artistas da secessão queriam um renascimento das artes, e que houvesse formas mais abstratas e puras na construção de edifícios e então tentaram juntar artistas menos convencionais. Tratava-se também, para esses artistas, de diminuir a distância entre a arte e as artes chamadas de inferiores, de aproximar objetos utilitários dos objetos de arte, e de transformar o mundo por meio da arte. A arte, para eles, deveria despertar a consciência, de forma diferente do que vinha sendo praticado pela arte académica. Este movimento representava um
protesto das gerações mais novas contra as artes tradicionais
, uma separação do passado em direção ao futuro.

Apesar de ter durado apenas oito anos (1897-1905), a Secessão criou um novo estilo de exibir arte e uma nova sala de exposições (
o edifício da Secessão
- um dos ícones do movimento). Também foi criada uma revista, a
Ver Sacrum
(a fonte sagrada) que mostrava os trabalhos altamente ornamentais representativos da secessão, que durou desde 1889 até 1903.

Ao contrário de outros movimentos, a Secessão
não possuía um estilo único partilhado por todos os seus membros
. Os artistas estavam principalmente preocupados em explorar as possibilidades artísticas fora dos limites da arte tradicional académica. Esperavam criar um
estilo artístico independente das influências históricas
.

No dia 14 de Junho de 1905, Gustav Klimt e outros artistas abandonaram a secessão devido a vários conflitos entre os membros mais conservadores e os mais progressivos.


Secessão de Viena
A Árvore da Vida
Retrato de Adele Bloch-Bauer I
O Beijo
Lágrimas Douradas
Jardim Azul
AS Três Idades da Mulher
Mãe e Filha
1862-1918
Esperança II
A
árvore da vida
é um símbolo importante usado por muitas teologias, mitologias e filosofias que representa a
ligação entre o céu, a terra e o inferno
, sendo esse mesmo conceito ilustrado na pintura de Klimt.

Klimt representa a árvore da vida de uma maneira arrojada e original. Os ramos em espiral simbolizam a
perpetuidade da vida
e a sua desordem representa a s
ua complexidade
. E enquanto os ramos se dirigem em direção ao céu, a árvore mantém as suas raízes firmes na terra, criando assim uma ligação entre os dois mundos.

E o
pássaro negro
no meio dos tons dourados imediatamente capta o olhar do visualizador, sendo o seu propósito lembrar que tudo o que tem um início, tem também um fim, visto ser um
símbolo para a morte
em diversas culturas.

Árvore da Vida | 1905
Quem foi Gustav Klimt?
Esta pintura foi criada no
auge da carreira de Klimt
e a que melhor representa a sua
fase dourada
.
Adele Bloch Bauer
era mulher de um industrialista e amante de Klimt.

O uso dos
dourados
na obra faz com que a mulher se misture com o cenário mas ao mesmo tempo se distinga no seu mar de ouro. Adele é representada como uma
mulher moderna e complexa
, a sua inteligência tão evidente como a sua sensualidade. É retratada com um grande carinho mas também enaltecida pelo seu cenário real.

Retrato de Adele Bloch Bauer I | 1907

Esta pintura é um exemplo dos trabalhos simbólicos e alegóricos de Klimt e é sobre a contemporização da vida e a permanência da morte.

Na pintura vemos três mulheres em fases diferentes da vida. A mais nova é a bebé, que representa a infância, embalada nos braços da mãe, uma mulher jovem que representa a maternidade. A terceira mulher, no lado esquerdo, é uma idosa que representa a velhice.

A idosa está fraca, quer fisicamente quer mentalmente e sem vontade de continuar a viver.

A mãe com a criança representa a beleza da juventude e a maneira amorosa de embalar a bebé transmite a ideia do amor incondicional de mãe. A mãe e a filha exprimem um contentamento puro, a mãe por estar a proteger a filha e a filha por saber que está protegida pela mãe.

As Três Idades da Mulher | 1905

Esta obra representa o
amor, pura e simplesmente
. A expressão extasiante da mulher, a adoração do seu amante e a sua abstração de tudo o resto retratam um amor perfeito com proporções universais.

Klimt representa os amantes entrelaçados na sua intimidade num campo de flores. O homem está dobrado sobre a mulher enquanto ela espera, ansiosa, pelo seu beijo que é tão poderoso que provoca um esquecimento de tudo o resto.
Existem apenas os amantes
e nada mais além deles enquanto estão perdidos no êxtase do seu amor.

O Beijo | 1907
E as suas obras?
imbolismo
rt
nouveau
Apesar de o valor de uma peça artística ser transcendente ao valor que damos ao dinheiro, este facto não impediu a humanidade de dar valor financeiro às obras de arte. Aliás, a arte é das coisas mais caras do mundo, e enquanto se poderá explicar como uma obra com uma tal destreza artística como
"Salvator Mundi"
de Leonardo Da Vinci possa ter sido vendida por
75 milhões de dólares
, será certamente mais difícil de explicar como uma pintura de Mark Rothko que mostra dois retângulos cor-de-laranja possa ter sido vendida por
28 milhões de dólares
.

Mas porque é que alguém haveria de gastar uma quantidade tão exorbitante de dinheiro por uma obra de arte?

As opiniões dividem-se no que toca ao valor financeiro da arte. Ao contrário de ouro ou terrenos, o
valor da arte é muito mais subjetivo
o que faz com que a avaliação do seu valor financeiro seja mais difícil de determinar por um lado porque a beleza de uma obra de arte é extremamente subjetiva e por outro porque o seu valor pode ser
simplesmente irrelevante
se for comprada por motivos estéticos e não financeiros.

Mas se a arte não é um investimento seguro, deve haver outra razão para ser tão vendida. Mas, para compreendermos a resposta, temos de perceber que quem compra arte não são pessoas normais com vidas comuns mas sim
bilionários de todas as capitais do mundo
, que gastam milhões em tudo desde carros, a casas, a aviões privados.

Mas a diferença entre um carro de luxo e a arte é que qualquer bilionário pode comprar o mesmo Ferrari ou Lamborghini mas uma
obra de arte é única e inimitável
, o que faz com seja tão apelativo aos que as podem comprar. Além de comprarem uma obra prima, estão também a obter
motivo de ostentação, de orgulho
, especialmente devido à inutilidade da arte em termos práticos.


O valor financeiro da arte
Full transcript