Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

CATETER VENOSO CENTRAL

No description
by

Patricia Suguyama

on 11 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CATETER VENOSO CENTRAL

CATETER VENOSO CENTRAL
“Não há nada que seja maior evidência de insanidade do que fazer a mesma coisa, dia após dia, e esperar resultados diferentes!”.





Cateter Venoso Central
O Cateter Venoso Central (CVC) constitui-se de um tubo flexível radiopaco, feito de silicone, poliuretano ou de teflon.

Possui tamanho suficiente para que a ponta distal tenha uma localização a nível central, em geral no terço médio da veia cava superior.
Cateter Venoso Central
São cateteres semi-implantados, no qual parte é inserida em veia central passando por um "túnel” realizado no tecido subcutâneo, deixando uma parte exteriorizada, pela qual se realiza o acesso ao sistema venoso central.

Na sua porção tunelizada, o cateter apresenta uma “bainha”, também chamada de cuff de dacron, em material poroso e biocompatível, idealizado para promover maior aderência de fibrina, ocluindo o túnel à entrada de patógenos e propiciando maior fixação do mesmo no tecido subcutâneo.
Apresenta-se de única, dupla e tripla vias, independentes entre si, de comprimentos e calibres variados.

Tem objetivos variados como a administração de medicamentos, sangue, soro ou Nutrição Parenteral Total (NPT), avaliação de pressões e para hemodiálise.


Para a implantação desses dispositivos, faz-se necessário a utilização de sala de cirurgia, assim como o cateter totalmente implantado, já que esse procedimento deve ser realizado em condições de assepsia e controle radiológico para verificação do posicionamento da ponta do mesmo, o qual deve permanecer em veia cava.
Tratando-se de um procedimento invasivo, podendo ser de curta ou longa permanência; os mais utilizados em pacientes hospitalizados são os de curta permanência, que são os cateteres comumente chamados de Intracath ou cateteres de duplo lúmen, geralmente instalados nas veias jugular interna ou subclávia.
Curativo
Manter curativo oclusivo e estéril.
É possível utilizar película transparente estéril com troca a cada 7, ou antes, se estiver suja, solta ou úmida;
Não realizar troca pré-programada de dispositivo;
Utilizar solução anti-séptica padronizada na instituição;
A cada procedimento (injeção de medicamento, retirada de amostras de sangue, etc), é necessário injetar até 10 ml de solução fisiológica no dispositivo, antes e após o procedimento;
Não se recomenda a interrupção da infusão durante outros procedimentos (banho, refeições, transporte do paciente, etc).
Os cuidados para manutenção do cateter venoso central
- Realizar fixação que facilite a troca diária do curativo do cateter e sua visualização;



- Valorizar queixas do paciente referente a dor, atentando-se para a presença de sinais flogísticos (dor, edema, rubor e calor);

- Higenização das mãos antes e após o manuseio do CVC;

- No cateter com infusão contínua (bomba de infusão) manter o controle da infusão, avaliando sempre a permeabilidade do cateter;
- Desinfecção de conectores antes de serem acessados.
Complicações
Infecção relacionada ao CVC; Hematoma local; Punção arterial acidental; Pneumotórax e hemotórax; Lesão cardíaca pelo cateter; Trombose Venosa; Embolia Gasosa; Embolia Pulmonar; Posição Inadequada do Cateter; Tamponamento Cardíaco.
ENFERMAGEM - UNICESUMAR
Adriana Baldo
Edgard Paris
Lizyanne Soares
Natalia Maximo
Patricia Suguyama
Renilda Meireles
Valquiria Zandom
Preço do CVC

O posicionamento do CVC, tanto do seu trajeto quanto da sua extremidade distal, podem ser analisados atraves de uma radiografia simples do tórax
Através do exame radiográfico possibilita o diagnóstico de eventuais complicações decorrentes de lesões no processo de punção profunda
A manutenção e a manipulação da(s) via(s) do CVC serão acompanhadas pela equipe de enfermagem, bem como as trocas de curativos e eventuais complicações detectadas deverão ser comunicadas ao médico responsável
Durante o procedimento de manipulção do CVC deve-se utilizar técnica asséptica, utilizando-se clorexidina alcóolica
Quando for o primeiro curativo, usa-se gaze estéril e esparadrapo anti-alérgico para maior visualização de sangramento no ósteo da punção.
Cateter Venoso Central Duplo lumen - Tem o custo em média de R$ 100,32 à R$ 151,20.


ALBERT EINSTEIN
Full transcript