Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sistema de Tratamento de Efluentes Industriais para uma Indú

No description
by

eduardo moure

on 21 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistema de Tratamento de Efluentes Industriais para uma Indú

Indústria de Laticínios
Características do Efluente
Exemplos de Sistemas de Tratamento
Fluxograma Completo
Sistema de Tratamento de Efluentes Industriais para uma Indústria de Laticínios
Bibliografia
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Tecnológico
Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental
Disciplina ENS 5157 - Tratamento de Efluentes Industriais
Prof. Dr. Fernando Soares Pinto Sant´anna

ANA PAULA MIGNONI BOTELHO
CATHERINE DINIZ DOS SANTOS
DANILO DE CASTRO SILVA
EDUARDO SCHNITZLER MOURE
MELANIE DORE

Grupo:
Programa de P+L
Apresentação
O efluente é rico em gordura, carboidratos e proteínas, que passam a ser contaminantes se lançados diretamente em corpos receptores. Esta contaminação pode ser verificada por alguns dos principais parâmetros de controle de poluição líquida, tais como sólidos suspensos, sólidos sedimentáveis, óleos e graxas, nitrogênio, fósforo, demanda bioquímica de oxigênio e DQO. (SANTOS, 2009).
Produtos lácteos:
Leite Homogeneizado e Pasteurizado;
Leite U.H.T.;
Queijos, Requeijão;
Creme de Leite;
Manteiga;
Leite Condensado;
Leite em Pó;
Doce de Leite;
Iogurte;
Sorvetes;
Recuperação de Soro.
Principais impactos gerados:
Alto consumo de água;
Efluentes com alta concentração de orgânicos;
Alto consumo de energia;
Geração de resíduos sólidos;
Emissões atmosféricas;
Ruídos e vibrações provenientes de máquinas e equipamentos.
O conceito de P+L pode ser resumido como uma série de estratégias, práticas e condutas econômicas, ambientais e técnicas, que evitam ou reduzem a emissão de poluentes no meio ambiente por meio de ações preventivas, ou seja, evitando a geração de poluentes ou criando alternativas para que estes sejam reutilizados ou reciclados. (CETESB, 2008)
Resolução CONAMA 357/2005 e CONAMA 430/2011;
Código Estadual do Meio Ambiente de Santa Catarina Lei 14675/2009.
Efluente do projeto
Legislação
No presente trabalho será adotada a seguinte sequência de tratamento:
gradeamento;
desarenador;
caixa de gordura;
lodos ativados de fluxo intermitente;
adensador de lodo; e
disposição final.
Fluxograma do Processo
Perfil Hidráulico e Leiaute
Lodos Ativados de Fluxo Intermintente
• Enchimento (entrada de esgoto bruto, decantado ou anaeróbio no reator)
• Reação (aeração e/ou mistura da massa líquida contida no reator)
• Sedimentação (sedimentação e separação dos sólidos em suspensão do esgoto tratado)
• Descarte do efluente tratado (retirada do esgoto tratado do reator)
• Repouso (ajuste de ciclos e remoção do lodo excedente)
Normalmente a estação tem dois ou mais reatores de batelada operando em paralelo, cada um em diferentes etapas do ciclo operacional. Em sistemas que recebem vazão ao longo de todas as horas do dia, como no caso dos esgotos domésticos, esta necessidade é imperiosa.

Já em estações que recebem os despejos de forma intermitente, como é o caso da indústria de laticínios, que trabalha somente 8 horas do dia, pode haver apenas um reator , onde o enchimento ocorrerá por 8 horas e durante as 16 horas subsequentes desempenha as outras etapas do ciclo.
Origem dos despejos líquidos poluentes:
lavagem e/ou no enxaguamento de latões de leite;
tanques diversos (inclusive de caminhões de coleta de leite e silos de armazenamento);
tubulações de leite, mangueiras de soro, bombas, equipamentos, utensílios utilizados diretamente na produção, pisos e paredes;
vazamentos de leite em tubulações e equipamentos correlatos, inclusive pasteurizadores e evaporadores;
nas descargas de misturas de sólidos de leite e água por ocasião do início e interrupção do funcionamento de pasteurizadores, trocadores de calor, separadores e evaporadores;
descarte de soro, leitelho e leite ácido nas tubulações de esgotamento de águas residuárias;
descargas de sólidos de leite retidos em clarificadores;
finos oriundos da fabricação de queijos;
produtos e materiais de embalagem perdidos nas operações de empacotamento, inclusive aqueles gerados em colapsos de equipamentos e na quebra de embalagens
Demanda Bioquímica de Oxigênio - DBO
Demanda Química de Oxigênio - DQO
Os efluentes líquidos são os principais responsáveis pela poluição causada pela indústria de laticínios (BRIÃO et. al., 2003).
Exemplos P+L
CETESB.
Guia Técnico Ambiental da Indústria de Produtos Lácteos.
Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB)/ Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, 2008.
SPERLING, Marcos Von.
Lodos Ativados,
Vol.4. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 1997.
DANIEL, D.D..
Avaliação de processos biológicos utilizados no tratamento de efluentes de laticínios
. URB. Ribeirão Preto, 2008.
Fonte: SANTOS, 2009.
SANTOS, V. R..
Reator em batelada sequencial (RBS) para o tratamento de efluentes de pequenas e médias indústrias de laticínios
. UPF. Passo Fundo, 2009.
Deve-se iniciar com o mapeamento dos pontos críticos de consumo, que representarão o maior impacto sobre os resultados desejados.
O sistema Clean in Place é um método de limpeza interna das máquinas e equipamentos de processos sem a sua desmontagem.

Como na indústria de laticínios é exigido altos níveis de higiene, a utilização deste método é extremamente viável.

Os benefícios para as indústrias que utilizam CIP são a limpeza mais rápida e menos trabalhosa, além de representar um risco menor de exposição aos produtos químicos pelos trabalhadores.
Tal constatação permite concluir que a poluição provocada pelos efluentes líquidos de laticínios exigem uma conscientização do pessoal das indústrias e a implementação de ações concretas no sentido de minimizar esse impacto ambiental.
A poluição provocada pelos efluentes líquidos de laticínios assume proporções que exigem uma conscientização do pessoal das indústrias e a implementação de ações concretas no sentido de minimizar esse impacto ambiental.
O Guia Técnico Ambiental da Indústria de Produtos Lácteos, desenvolvido em conjunto pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB) e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, apresentada oportunidades de P+L para as indústrias de laticínios.
Fonte: CETESB, 2008.
Eflutes Líquidos
Clean in place - CIP
Outros exemplos
Resíduos Sólidos;
Emissão de Gases;
Redução no consumo de energia;
Uso de trocador de calor;
...
Processo Produtivo
Resoluções CONAMA
Principais Parâmetros
Origem e Características do Efluente
Características gerais do Efluente
Alternativas para o Tratamento de Efluentes
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-graduação em Tecnologia Ambiental da Universidade de Ribeirão Preto
Disposição ideal para o tratamento
Adaptado de USEPA, 1997
Opções para o Tratamento dos Efluentes
Apresentação
Concentração de DBO à montante do tratamento
Concentração de DBO à após o tratamento
Caracterização das Indústrias e
Tipo de Tratamento
Eficiência do tratamento
Concentração de DQO à montante do tratamento
Concentração de DBO à após o tratamento
Eficiência do tratamento
EPA.
Environmenl Guidelines for the Dairy Processing Industry
. Environmental Protection Authority State Government of Victoria, Australia: 1997.
Resultados Finais
Full transcript