Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O papel social do bibliotecário no Ceará

No description
by

ROMERO BENEVIDES

on 24 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O papel social do bibliotecário no Ceará


UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
CENTRO DE HUMANIDADES
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO
CURSO DE BIBLIOTECONOMIA O foco de análise centra-se em entender as políticas adotadas para formação de leitores; e abordar o aspecto-chave: os impactos sociais que o Bibliotecário causa na sociedade cearense. O PAPEL SOCIAL DO BIBLIOTECÁRIO NO CEARÁ INTRODUÇÃO Objetivo Geral:

Analisar o papel do Bibliotecário Cearense e os impactos sociais que este causa inseridos na sociedade contemporânea.

Objetivos específicos:

Contextualizar o papel social do profissional na conjuntura das novas tecnologias;
Analisar o perfil dos usuários das Bibliotecas públicas Cearenses;
Verificar a forma de utilização dos frequentadores ao equipamento cultural;
E por fim, verificar as relações estabelecidas dos bibliotecários com os usuários. APRESENTAÇÃO DOS BIBLIOTECÁRIOS, USUÁRIOS E DAS BIBLIOTECAS. Abordaremos a função, e os desafios do Profissional da informação em uma sociedade que se convencionou chamar de sociedade do conhecimento, com novas ferramentas de trabalho e novos usuários; uma abordagem de descrição dos usuários e seus comportamentos; e finalmente, as bibliotecas públicas pesquisadas. OS BIBLIOTECÁRIOS

O bibliotecário tem papel social de agente transformador, e cada vez mais, integrado as novas tecnologias, integração da ciência e a inclusão digital.
Analisando o papel do profissional através da literatura, constatamos que a função que o Bibliotecário exerce ocorre mudanças nas ações com intermédio da informação e ferramentas tecnológicas digitais, além de um mediador cultural e educador. (BARATIN; JACOB, 2008).
. A disseminação da informação das demandas, e serviços como atendimento ao público, obtiveram valor positivo para os Bibliotecários, na avaliação dos usuários pesquisados. O papel Social do Bibliotecário no Ceará. Os Bibliotecários Gráfico da Relação do Bibliotecário como mediador entre o acervo e os usuários. 70% 17% 10% 2% 1% Qual origem social dos usuários?
Com que propósitos os usuários utilizam as bibliotecas?
Quais fatores que determinam ou favorecem a prática cultural dos usuários das Bibliotecas Menezes Pimentel, e Dolor Barreira?
O que o bibliotecário faz para se aproximar dos usuários e oferecer o acervo, em sua totalidade? Os Usuários A relação do bibliotecário com os usuários e a realização de ações culturais, nos revela, aparentemente, que as ações são voltadas para os grupos permanentes das classes que tem a faculdade de se a propriar de bens culturais (capital cultural) por se famiarizar com os espaços e os bens culturais oferecidos. Aproximar os usuários familiarizados de literatura técnica para os outros locais (setores) e outras leituras, faz com que estes frequentadores experimentem novas possibilidades, transformando a biblioteca em um espaço de trocas de experiências, de vivências, produzindo um ambiente acolhedor e socializado. Para que os mesmos usufruam do equipamento cultural em sua totalidade e que permaneça como frequentadores perenes. Considerações Finais REFERÊNCIAS BARATIN, M.; JACOB,C. O poder das bibliotecas: memória dos livros no ocidente. Ed. 3, Rio de Janeiro: UFRJ, 2008.

BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL MÁRIO TOLENTINO. Programa de necessidades. 2004. Disponível em: < http://www.arquitetura.eesc.usp.br/projeto3/Biblioteca_Publica_Muncipal_Mario_Toletino_Programa_Necessidades_out06.doc. >. Acesso em: 20 de Set. 2012.

BOURDIEU, Pierre: PASSERON, Jean-Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre, RS: Zouk, 2007.

BOURDIEU, Pierre; DARBEL, Alian. O amor pela arte: os museus de arte na europa e seus público. Trad. Guilherme João Texeira., ed. 2. São Paulo: EDUSP, 2003.

BOURDIEU, Pierre. Futuro de classe e causalidade do provável. M. A. Nogueira, & A. Catani, (Orgs.), Escritos de Educação: Pierre Bourdieu (p. 81-126). Petrópolis: Vozes,1998.

CHIAVENATO, I. Planejamento estratégico. Arão Sapiro, Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.
COSTA, Antônio Firmino. Identidades culturais urbanas em época de globalização. RBCS, v.17, n.48, Fev. 2002.

COSTA, Klytia de Souza Brasil Dias da. Organização de bibliotecas: espaço físico. S.l: Senac/Sicic, 2008.

CUNHA, Murilo Bastos da. Metodologia para os estudos dos usuários de informação científica e tecnológicas. R. Bibliotec. Brasília 10 (2): Jul./Dez., 1982. DUDZIAK, E. A. O bibliotecário como agente de transformação em uma sociedade complexa: integração entre ciência, tecnologia, desenvolvimento e inclusa social. Ponte de acesso, Salvador, v.1.n.1, p. 88-98. Jun. de 2007.

ECONOMIA.O Povo On line . Fortaleza 03 de Mar. de 2012. Disponível em: < http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2012/03/03/noticiasjornaleconomia,2794824/elas-sao-maioria-mas-estudam-mais-e-ganham-menos.shtml. > .Acesso em: 20 de Set. 2012.

FERREIRA, M. L. T. Oficina da net., S.l, Disponível em: < http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1689/conceitos_de_marketing. > .Acesso em: 24 de Jun. de 2012.

FIGEIREDO, Nice Menezes de. Estudos de usuários. Brasília: IBCT,1979.

GIBITECA DE FORTALEZA. Dolor Barreira., Fortaleza, 2011. Disponível em: < http://gibitecadefortaleza.wordpress.com/..> Acesso em 24 de Jun. de 2012.

IFLA / UNESCO. Public Library Manifesto 1994. Disponível em: <http://www.iflanet.org>. Acesso em: 20 de Set. 2012. Versão em português.

LAIPELT,R.C.F.; MOURA A. M. M.; CAREGNATO S. E. INCLUSÃO DIGITAL: laços entre bibliotecas e telecentros. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v.16, n.1, 2006, p.285-292. Disponível em: < http://bogliolo.eci.ufmg.br/downloads/LAIPELT%20Inclusao%20Digital.pdf> Acesso em: 05 de Jun. de 2012. LAHIRE, Bernard. O Homem Plural: as Molas da Acção. São Paulo: instituto Piaget, 2004.

MARTELETO,R.M. Informação, rede e redes sociais: fundamentos e transversalidades. I n f . I n f . , L on d r in a , v . 1 2 , n. e s p . DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação - v.5 n.5 out/04 , 2 0 0 7. < Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/1785/1521 Acesso em 04 de Maio de 2012.

MILANESI, Luis. A Casa da invenção. Siciliano, São Paulo, 1991. 189 p.

MILANESI, Luis. Biblioteca. São Paulo: Ateliê Editorial, 2002.

NOGUEIRA, Maria Alice; NOGUEIRA, Cláudio Marques Martins. Bourdieu & a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

REGIONAL. Diário do Nordeste On line, Fortaleza, 08 de Jun. de 2012 . Disponível em. < http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1157429 . > .Acesso em: 10 de Julho de 2012.

SANTOS, P.S.M.B. Pierre Bourdieu e o conceito de violência simbólica. Disponível em: http://pt.shvoong.com/social-sciences/1721852-pierre-bourdieu-conceito-viol%C3%AAncia-simb%C3%B3lica/#ixzz27JppqOby. Acesso em: 20 de Set. de 2012.

SANZ CASADO, C. Manual de estudos dos usuários. Madrid:Pirâmide,1994.

WITTER, G. P. Aspectos psicológicos no relacionamento bibliotecário usuário. Ci. Inf., Brasília, v.15, n.1, p. 33-7, jan./jun. 1986. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1412/1035. > Acesso em: 24 de Jun. de 2012. Aluno: Romero da Silva Benevides
Orientador: Paulo Sérgio Bessa Linhares
Full transcript