Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Copy of Missa parte por parte

No description
by

carlos alexandre

on 27 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Copy of Missa parte por parte

Missa parte por parte
O QUE É A MISSA?
Todas as vezes que celebramos o memorial deste sacrifício, realiza-se a obra da nossa redenção (MR, 2)
Devemos nos preparar:
Interiormente:
Sentir-se livre para ir a Missa
Movidos pela fé, amor, esperança
Exteriormente:
A igreja deve estar bem preparada
Também seus fiéis ( trajes adequeados, celulares desligados, sem mascar chicletes, etc.)
Partes da Santa Missa
A missa está dividida em quatro partes bem distintas:

1. Ritos Iniciais
Comentário Introdutório à missa do dia, Canto de Abertura, Acolhida, Antífona de Entrada, Ato Penitencial, Hino de Louvor e Oração Coleta.
2.Liturgia da palavra
Primeira Leitura, Salmo Responsorial, Segunda Leitura, Aclamação ao Evangelho, Proclamação do Evangelho, Homilia, Profissão de Fé e Oração da Comunidade.
3. Liturgia Eucaristica
1ª Parte - Oferendas: Canto/Procissão das Oferendas, Orai Irmãos e Irmãs, e Oração Sobre as Oferendas;
2ª Parte - Oração Eucarística: Prefácio, Santo, Consagração e Louvor Final;
3ª Parte - Comunhão: Pai Nosso, Abraço da Paz, Cordeiro de Deus, Canto/Distribuição da Comunhão, Interiorização, Antífona da Comunhão e Oração após a Comunhão.
4.Ritos Finais
Mensagem, Comunicados da Comunidade, Canto de Ação de Graças e Bênção Final.

Gestos

O homem é corpo e alma. Há nele uma unidade vital. Por isso ele age com a alma e com o corpo ao mesmo tempo. O seu olhar, as suas mãos, a sua palavra, o seu silêncio, o seu gesto, tudo é expressão de sua vida. Na Missa fazemos parte de uma Assembléia dos filhos de Deus, que tem como herança o Reino dos céus. Por isso na Celebração Eucarística, não podemos ficar isolados, mudos, cada um no seu cantinho. A nossa fé, o nosso amor e os nossos sentimentos são manifestados através dos gestos das palavras, do canto, da posição do corpo e também do silêncio. Tanto no canto como o gesto, ambos dão força à palavra. A Oração não diz respeito apenas à alma do homem, mas ao homem todo, que é também corpo. O corpo é a expressão viva da alma.

É culto mais sublime que oferecemos ao Senhor;
O momento ápice da vida cristã;
A maior de todas as orações;
É celebração de sacramento;
Trinitária - Ao Pai, por meio de N. S. J. Cristo, na Unidade do Espírito Santo;
Celebração do grande mistério da fé.

Os fiéis são obrigados a participar da Eucaristia nos dias de preceito, a não ser por motivos muito sérios. (ex: doenças, cuidados com bebês)
Aqueles que deliberadamente faltam a esta obrigação cometem pecado grave.
(CDC, 1245; CIC 2181)
Quando a igreja celebra a Eucaristia, memorial da morte e ressurreição do seu Senhor, este acontecimento central de salvação, torna-se realmente presente e realiza-se também a obra da nossa salvação. Este sacrifício é tão decisivo para a salvação do genero humano que Jesus Cristo realizou-o e só voltou ao Pai depois de nos ter deixado o meio para dele participarmos como se tivessemos estado presentes.
( Ecclesia de Eucharistia, 11)
Objetos liturgicos
- Sentado: É uma posição cômoda, uma atitude de ficar à vontade para ouvir e meditar, sem pressa.

- Em pé: É uma posição de quem ouve com atenção e respeito. Indica a prontidão e disposição para obedecer. (Posição de orante)

- De joelhos: Posição de adoração a Deus diante do Santíssimo Sacramento e durante a consagração do pão e vinho.

- Genuflexão: É um gesto de adoração a Jesus na Eucaristia. Fazemos quando entramos na igreja e dela saímos, se ali existir o Sacrário.

- Inclinação: Inclinar-se diante do Santíssimo Sacramento é sinal de adoração.

- Mãos levantadas: É atitude dos orantes. Significa súplica e entrega a Deus.

- Mãos juntas: Significam recolhimento interior, busca de Deus, fé, súplica, confiança e entrega da vida.

- Silêncio: O silêncio ajuda o aprofundamento nos mistérios da fé. Fazer silêncio também é necessário para interiorizar e meditar, sem ele a Missa seria como chuva forte e rápida

Entrada: A celebração começa com o canto de entrada, cuja finalidade é inserir os fieis no mistério do tempo litúrgico ou da festa, e acompanhar a procissão do sacerdote e dos ministros. O sacerdote, o diácono e os ministros saúdam o altar com uma inclinação profunda. O sacerdote e o diácono beijam o altar; e o sacerdote, se for oportuno, incensa a cruz e o altar.
Saudação: Faz-se o sinal da cruz; a seguir, pela saudação, o sacerdote expressa à comunidade reunida a presença do Senhor.
Ato penitencial: Uma confissão geral, e concluído pela absolvição do sacerdote (que não alcança pecados graves).
Kyrie:é rezado/cantado por todos, para implorar a misericórdia de Deus.
Glória: é um hino de louvor à Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. Entramos no louvor de Jesus diante do Pai, e a oração Dele torna-se nossa. Quando louvamos, reconhecemos o Senhor como criador e Seu contínuo envolvimento ativo em nossas vidas. O texto deste hino não pode ser substituído por outro.O Glória é próprio aos domingos (exceto no Advento e na Quaresma) e nas solenidades e festas.
Oração da coleta:invocação, pedido e finalidade. Ao convite do sacerdote ('Oremos'), este diz a oração pela qual se exprime a índole da celebração.
Ritos iniciais
Primeira Leitura: Extraída do Antigo Testamento;

Salmo Responsorial: Livro dos Salmos, pode ser cantado ou rezado, deve responder a cada leitura e normalmente será tomado do lecionário.

Segunda Leitura: tem por objetivo demonstrar o vivo ensinamento dos Apóstolos dirigido às comunidades cristãs, retirada do Novo Testamento.

Aclamação do Evangelho: Tal aclamação constitui um rito ou ação por si mesma, por meio do qual os fieis acolhem o Senhor que lhes vai falar no Evangelho. Na Quaresma, no lugar do Aleluia, canta-se o versículo antes do Evangelho proposto no lecionário.

Evangelho: É o ponto alto da liturgia da palavra. O Evangelho é lido pelo sacerdote. Ao encerrar a leitura do Evangelho, o sacerdote, beija a Bíblia (rezando em silêncio: "Pelas palavras do santo Evangelho sejam perdoados os nossos pecados").

Homilia: É proferida pelo próprio sacerdote celebrante. É obrigatória aos domingos e festas de preceito. "Quem vos ouve, a mim ouve. Quem vos rejeita, a mim rejeita" (Lc 10,16)

Oração Universal:
- Pelas necessidades da Igreja;
- Pelas autoridades civis e pela salvação do mundo;
- Pelos que sofrem dificuldades ou provações;
- Pela comunidade local.
Liturgia da Palavra
Preparação das ofertas: O sacerdote prepara o altar colocando nele o corporal, o purificatório, o missal e o cálice, a não ser que se prepare na credência. A seguir, trazem-se as oferendas. O canto do ofertório acompanha a procissão das oferendas e se prolonga pelo menos até que os dons tenham sido colocados sobre o altar.o sacerdote lava as mãos,como rito de purificação.

Oração sobre as ofertas: prepara-se a Oração eucarística com o convite aos fieis a rezarem com o sacerdote. O povo, a faz sua pela aclamação 'amém'.

Oração eucarística: Exige que todos a ouçam respeitosamente e em silêncio.

Ação de graças - o sacerdote glorifica a Deus e lhe rende graças por toda a obra da salvação.

Santo - aclamação pela qual toda a assembleia, unindo-se aos anjos, louva a Deus.

Epiclese - a Igreja implora a força do Espírito Santo.
Liturgia Eucaristica
Consagração:
-O mistério da Transubstânciação;
- Opera-se a obra da nossa redenção (CIC, 1364)
- A Santa missa é a ininterrupta atualização incruenta do unico, definitivo e perpétuo sacrifício de Cristo no calvário ( Ecclesia Eucharistia)
-Não é mais um nem o multiplica, apenas se repete a celebração memorial. (Ecclesia Eucharistia)

**
Anamnese - a Igreja faz a memória do próprio Cristo.
Oblação -oferece ao Pai, no Espírito Santo, a hóstia imaculada.Os fiéis a si próprios.
Intercessões – a comunhão entre a Igreja peregrina ( terreste), padecente (defuntos) e triunfante (celeste).
Doxologia final - rezada somente pelo sacerdote, resumo de toda a oração eucarística, em que o sacerdote tendo o Corpo e Sangue de Cristo em suas mãos louva ao Pai e toda assembléia responde com um grande “amém”,
O Pai Nosso: deve ser rezada em grande exaltação, o único local em que não dizemos “amém” ao final do Pai Nosso é na Missa, dada a continuidade da oração expressa no embolismo.
Rito da Paz: Oração dita somente pelo sacerdote, por meio da qual a Igreja implora a paz e a unidade para si mesma e para toda a família humana. A saudação entre os fieis há de ser sóbria e apenas aos que lhe estão mais próximos
O Cordeiro de Deus: O sacerdote e a assembléia se preparam em silêncio para a comunhão. Neste momento o padre mergulha um pedaço do pão no vinho, representando a união de Cristo presente por inteiro nas duas espécies. A seguir todos reconhecem sua pequenez exclamam: "Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma só palavra e serei salvo." Cristo não nos dá apenas sua palavra, mas dá-se por amor a cada um de nós.
A Comunhão: canto de louvor moderado, salientando a doação de Cristo por nós. Aqueles que por um motivo ou outro não comungam, fazem oq chamamos de Comunhão Espiritual.
Oração pós Comunhão: o sacerdote implora os frutos do mistério celebrado.
COMO SE DEVE COMUNGAR?

Estado de graça : sem pecado grave;

Jejum de uma hora, somente água e remédios são permitidos. (CIC 1387, CDC 919);

Ao aproximar-se do ministro: ajoelhado ou com inclinação de reverência. (MR, 160);

Na boca ou na mão, na segunda com a esquerda sobre a direita;

Diz-se Amém ao receber a Eucarístia;

Contemplação;

Silêncio até a oração depois da comunhão.
OS FRUTOS DA COMUNHÃO
Aumenta nossa união com Cristo;
Separa-nos do pecado;
A unidade do corpo místico da igreja;
Unidade dos cristãos, etc.
“O rito de encerramento da Missa consta fundamentalmente de três elementos: a saudação do sacerdote, a bênção, que em certos dias e ocasiões é enriquecida e expressa pela oração sobre o povo, ou por outra forma mais solene, e a própria despedida, em que se despede a assembléia, afim de que todos voltem ás suas atividades louvando e bendizendo o Senhor com suas boas obras” (IGMR 57).
a)Saudação: esta parte é o envio, é o início da transformação do compromisso assumido na Missa em gestos e atitudes concretas.

b)Avisos: Sem demais delongas, este momento é o oportuno para dar-se avisos à comunidade, bem como para as últimas orientações do presidente da celebração.

c)Benção Final: o sacerdote abençoa os fiéis para que estes saiam pelo mundo louvando a Deus com palavras e gestos, contribuindo assim para sua transformação.

d)Despedida: De posse desta boa-graça dada pelo Pai, os cristãos são re-enviados ao mundo para que se tornem eucaristia, fonte de bênçãos para o próximo.
RITOS FINAIS
Full transcript