Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

INTERVENÇÕES E APLICAÇÕES DA PSICOLOGIA DO ESPORTE

No description
by

Kauan Morão

on 3 May 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of INTERVENÇÕES E APLICAÇÕES DA PSICOLOGIA DO ESPORTE

O treinamento das habilidades psicológicas é,
frequentemente, negligenciado
pela maioria das equipes e atletas, devido à falta de conhecimento, à percepção de falta de tempo ou à crença de que habilidades psicológicas são inatas e não podem ser ensinadas, o que, a nosso ver, configura-se como um gravíssimo erro, já que
as questões psicológicas estão presentes em todas as sessões de treinamento e competições
, faltando apenas um adequado direcionamento das ações para que elas sejam efetivamente resolvidas.

Psicologia do Esporte
Introdução ao tema
Diferente da terapia
, que orienta-se pelas queixas do cliente,
os programas de treinamento buscam instalar comportamentos específicos
, que vão resultar na melhora de desempenho do atleta, em seu esporte;
Caso se apresentem questões que fogem ao meio esportivo, é melhor o encaminhamento para outro profissional, mesmo que as questões interfiram no rendimento. O que deve-se fazer neste caso, é ensiná-lo  a deixar estes problemas de fora da quadra e, se necessário, indicar terapia.
Psicologia do Esporte
A psicologia do esporte pode ser aplicada
não somente no alto rendimento
, mas também no esporte escolar, recreativo e de reabilitação (WEINBERG; GOULD, 2001). Isso deve ocorrer de forma que haja uma
adaptação às necessidades de cada indivíduo
, caracterizando o trabalho da Psicologia do Esporte.

Campos;
Ginásios;
Beira da Piscina;
Ônibus (a caminho do jogo);
Clínicas de Fisioterapia (reabilitação).
Ambientes de Trabalho
Busca
desenvolver e aperfeiçoar as habilidades e competências psicológicas
de uma equipe como um todo (atletas, técnicos, comissão), através do planejamento de estratégias adequadas e aplicação de técnicas/programas de treinamento psicológico;

Os
principais objetivos
consistem em: a) desenvolver as capacidades cognitivas, emocionais, motivacionais e sociais de atletas e treinadores; b) estabilizar o comportamento emocional durante a competição (autocontrole emocional); c) acelerar e otimizar o processo de reabilitação e recuperação, além de melhorar os processos de comunicação (liderança e comunicação).

Treinamento psicológico
-
Área de treinamento
: no qual o objetivo principal é contribuir e ensaiar as possibilidades de rendimento dos atletas, ajudando a incrementar e acertar os diversos recursos;

-
Área de competição
: em que se trata de colaborar para que os atletas coloquem em prática as habilidades que dominam sobre as condições estressantes da competição;

-
Área de apoio ao treinamento e competição
: que inclui ações que possam contribuir para otimizar o rendimento, tanto no treinamento como na competição, principalmente, por meio da comunicação interpessoal, o funcionamento do grupo, a prevenção e reabilitação de lesões e o ajuste do equilíbrio psicológico.
Existem três grandes áreas de trabalho psicológico no esporte de competição:
INTERVENÇÕES E APLICAÇÕES DA PSICOLOGIA DO ESPORTE
Tutores da semana:

Kauan Galvão Morão
Raphael Moura Rolim
Renato Henrique Verzani
(SCALA, 2000)
Aplicação da Psicologia do Esporte
(WEINBERG; GOULD, 2001)
(SAMULSKI, 2002)
Não deve ser utilizado apenas quando os atletas apresentam problemas emocionais ou alterações psicológicas de qualquer tipo, pois deve ser considerado um
fator essencial na preparação global
da equipe, assim como a preparação física, o treinamento técnico e tático, por exemplo.
O trabalho psicológico:
Os programas dirigidos para aprimorar a performance dos envolvidos podem utilizar
técnicas
, como:

1) relaxamento;
2) estabelecimento de metas;
3) imaginação;
4) controle da atenção;
5) autoinstrução;
6) dentre outras.
Desenvolvendo as Habilidades Psicológicas
(BUCETA, 2003)
(BUCETA, 2003)
(MARTÍNEZ; BONET; ENCINAS, 1998)
Quando os atletas são colocados em situações de extrema pressão psicológica, o resultado possivelmente implicará em
estresse
, produto da
cobrança pela vitória
, da tentativa de
agradar outras pessoas
(pais, técnicos, dirigentes, torcedores) e de ter a
sensação de (auto)valorização
;

Entretanto, a pressão é capaz de gerar nos atletas o
sentimento de insatisfação
, podendo chegar a uma situação extrema, que seria a
síndrome de burnout
.
(WEINBERG; GOULD, 2001)
Com isso, é evidente que o
suporte psicológico deverá ser realizado precocemente nos atletas
, facilitando o engajamento e o equilíbrio no contexto esportivo;

O trabalho psicológico e as intervenções devem ter
continuidade ao longo da carreira esportiva
, com o auxílio de técnicas e estratégias que permitam com que os atletas
não sofram consequências danosas e desequilíbrios emocionais
proporcionadas pelo programa esportivo, buscando
contribuir para um desenvolvimento de atributos psicológicos
adequados e essenciais à prática esportiva;
(LAVOURA, 2008)
Após ensinar como, onde e porque utilizar técnicas específicas, o atleta terá condições de enfrentar as diferentes situações de desafios geradas pelo esporte.
Psicologia do Esporte
(SCALA, 2000)
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARBANTI, V. J.
Formação de esportistas
. Barueri, SP: Manole, 2005.
BUCETA, J. M.
Cuestiones actuales en la aplicación de la psicología al deporte de competición
. Barcelona: Universidad Nacional de Educación a Distancia, 2003. Disponível em: <http://www.palestraweb.com/zona_libre/publicacio nes/PUBLICACIONESdivulgativas3.pdf>
GORDILLO, A. Intervenção com os Pais. In BECKER JUNIOR (org.)
Psicologia Aplicada à Criança no Esporte
. Novo Hamburgo RS: EDELBRA. (119-132), 2000.
LAVOURA, T. N.; ZANETTI, M. C.; MACHADO, A. A. Os estados emocionais e a importância do treinamento psicológico no esporte.
Motriz
, Rio Claro, v.14 n.2 p.115 -123, abr./jun. 2008.
MARTÍNEZ, J. G.; BONET, A. C.; ENCINAS, F. L. Programa psicológico para mejorar los resultados de jugadores de balonmano.
Psicothema
, Oviedo, v.10, n.2, p.271-80, 1998.
SAMULSKI, D. M.
Psicologia do esporte:
manual para educação física, psicologia e fisioterapia. São Paulo: Manole, 2002.
SCALA, C. T. Proposta de intervenção em psicologia do esporte.
Revista Brasileira de Terapia Comportamental  e Cognitiva
. v.2, n.1, p.53-59, 2000.
WEINBERG, R. S.; GOULD, D.
Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício
. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2001.
Full transcript