Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A sociologia de Émile Durkheim

Este prezi trata de alguns elementos da teoria de Émile Durkheim, um dos fundadores da sociologia. Para ele a esta ciência caberia o estudo dos Fatos Sociais e sua preocupação fundamental era com a ORDEM e a COESÃO SOCIAL.
by

Prof.º Paulo César

on 23 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A sociologia de Émile Durkheim

A sociologia de Émile Durkheim
O
Fato Social
, segundo Durkheim, consiste em maneiras de agir, de pensar e de sentir que exercem determinada força sobre os indivíduos, obrigando-os a se adaptar às regras da sociedade onde vivem. No entanto, nem tudo o que uma pessoa faz pode ser considerado um fato social, pois, para ser identificado como tal, tem de atender a três características: generalidade, exterioridade e coercitividade.

º
Coercitividade
– característica relacionada com o poder, ou a força, com a qual os padrões culturais de uma sociedade se impõem aos indivíduos que a integram, obrigando esses indivíduos a cumpri-los.

°
Exterioridade
– quando o indivíduo nasce, a sociedade já está organizada, com suas leis, seus padrões, seu sistema financeiro, etc.; cabe ao indivíduo aprender, por intermédio da educação, por exemplo.

°
Generalidade
– os fatos sociais são coletivos, ou seja, eles não existem para um único indivíduo, mas para todo um grupo, ou sociedade.

O que as pessoas sentem, pensam ou fazem independente de suas vontades individuais, é um comportamento estabelecido pela sociedade. Não é algo que seja imposto especificamente a alguém, é algo que já estava lá antes do indivíduo, que continua depois dele e que não dá margem a escolhas.


Fato social
Durkheim e a sociologia científica
Durkheim possuía um método que se diferenciava dos demais filósofos, em que faziam parte a observação, mensuração e interpretação dos fatos.

Ainda que preocupado com as leis gerais capazes de explicar a evolução das sociedades humanas, Durkheim apegou-se também as particularidades da sociedade em que vivia.

Em vista de todos esses aspectos tão relevantes e inéditos, os limites antes impostos pela filosofia positivista, perderam sua importância, fazendo os estudos de Durkheim um constante objeto de interesse da sociologia contemporânea.
Émile Durkheim e o Fato Social
A Consciência Coletiva
Durkheim demonstra que os fatos sociais independem do pensamento de um indivíduo, mas que pode ser visto em qualquer grupo ou sociedade.

Essas formas padronizadas de condutas e pensamentos, foram denominadas por “consciência coletiva”, no qual se revelaria o “ tipo psíquico da sociedade”, que não seria apenas um produto individual, mas posto aos indivíduos e que perduraria através das gerações.

A consciência coletiva é aquela que define o que numa sociedade, é considerado “imoral”, “reprovável” ou “criminoso”.
Morfologia social: as espécies sociais
Durkheim considerava como um dos objetivos da sociologia a comparação das estruturas de uma sociedade com outra, isto é, fazer uma
morfologia social
.

Mas também acreditava que todas as sociedades evoluíram de uma formal social simples... E que dessas formas originaram-se sociedades mais complexas, como os clãs e as tribos e assim pro diante...

Com os estudo de morfologia social, Durkheim identificou dois tipos diferentes de solidariedade entre os humanos, que era a
solidariedade mecânica
e a
solidariedade orgânica
; e que a passagem de um tipo para outro, constituía uma metamorfose de um estágio inferior da vida social, a um superior.
O suicídio é, segundo Durkheim, “todo o caso de morte que resulta, direta ou indiretamente, de um ato, positivo ou negativo, executado pela própria vítima, e que ela sabia que deveria produzir esse resultado”. Conforme o sociólogo, cada sociedade está predisposta a fornecer um contingente determinado de mortes voluntárias, e o que interessa à sociologia sobre o suicídio é a análise de todo o processo social, dos fatores sociais que agem não sobre os indivíduos isolados, mas sobre o grupo, sobre o conjunto da sociedade. Cada sociedade possui, a cada momento da sua história, uma atitude definida em relação ao suicídio.

Há três tipos de suicídio, segundo a etimologia de Èmile Durkheim, a saber:

°
Suicídio Egoísta
: é aquele em que o ego individual se afirma demasiadamente face ao ego social, ou seja, há uma individualização desmesurada. As relações entre os indivíduos e a sociedade se afrouxam fazendo com que o indivíduo não veja mais sentido na vida, não tenha mais razão para viver;

°
Suicídio Altruísta
: é aquele no qual o indivíduo sente-se no dever de fazê-lo para se desembaraçar de uma vida insuportável. É aquele em que o ego não o pertence, confunde-se com outra coisa que se situa fora de si mesmo, isto é, em um dos grupos a que o indivíduo pertence. Temos como exemplo os kamikazes japoneses, os muçulmanos que colidiram com o World Trade Center em Nova Iorque, em 2001, etc.;

º
Suicídio Anômico
: é aquele que ocorre em uma situação de anomia social, ou seja, quando há ausência de regras na sociedade, gerando o caos, fazendo com que a normalidade social não seja mantida. Em uma situação de crise econômica, por exemplo, na qual há uma completa desregulação das regras normais da sociedade, certos indivíduos ficam em uma situação inferior a que ocupavam anteriormente. Assim, há uma perda brusca de riquezas e poder, fazendo com que, por isso mesmo, os índices desse tipo de suicídio aumentem. É importante ressaltar que as taxas de suicídio altruísta são maiores em países ricos, pois os pobres conseguem lidar melhor com as situações.


Desse modo, ficam especificados os tipos de suicídios e suas causas, que são, segundo Durkheim, sempre sociais.
O SUICÍDIO
Normalidade e patologia nos fatos socias
Para Durkheim, a sociologia tinha por finalidade não só explicar a sociedade como também encontrar soluções para problemas da vida social, e que a sociedade apresenta estados que podem ser considerados " normais" ou " patológicos".

Um fato normal pode ser considerado quando é posto pela sociedade, algo em que acontece em todos os lugares, mas que possam ser diferenciados pelos princípios e valores de cada sociedade, como por exemplo, o "crime".

A "generalidade" de um fato social, isto é, sua unanimidade, é garantia de normalidade na medida em que representa o consenso social, a vontade coletiva ou o acordo de um grupo a respeito de determinada questão.
A objetividade do fato social
Após definir as características do fato social, Durkheim, definiu o método de estudo e como os sociólogos deveriam se portar durante a análise.


Método de Estudo
Para Durkheim, como para os positivistas de maneira geral, a explicação científica exige que o pesquisador
mantenha certa distância
e
neutralidade
em relação aos fatos sociais, resguardando a objetividade de sua análise. Além disso, o sociólogo
precisa afastar suas prenoções
, isto é,
seus valores e sentimentos pessoais
em relação ao conhecimento a ser estudado, pois nada tem de científico em distorcer a realidade. Essa postura exige o
não envolvimento afetivo
ou de qualquer outra espécie entre o cientista e seu objetivo, a
neutralidade
também exige a não interferência do cientista no fato observado.
Com objetivo de garantir a sociologia um método eficiente como o das ciências naturais, Durkheim aconselhava a tratar os fatos sociais como coisas que deveriam ser medidos, observados e comparados independente do que os indivíduos pensassem ou declarassem ao seu respeito.
Obrigado gente!
Full transcript