The Internet belongs to everyone. Let’s keep it that way.

Protect Net Neutrality
Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Répteis

No description
by

Werick Mendes

on 19 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Répteis

Répteis
Características Gerais dos Répteis
Características Gerais dos Répteis
A característica mais comum dos répteis é a locomoção por meio do rastejamento, ou seja, caso haja membros locomotores, eles são situados no mesmo plano do corpo.
Pele seca e freqüentemente
recoberta por fâneros, como
escamas, placas dérmicas,
plastrões e carapaças.
O sistema digestivo é completo, com glândulas bem desenvolvidas, como fígado e pâncreas, terminando em cloaca;
Características Gerais dos Répteis

A respiração é estritamente pulmonar (os répteis possuem um pulmão com alvéolos, portanto melhor que o dos anfíbios);
Características Gerais dos Répteis

A circulação é fechada,
dupla e completa;
Desenvolvem-se diretamente de
um ovo amnioto.
Características Gerais dos Répteis
Características Gerais dos Répteis
Características Gerais dos Répteis:
Classificação dos Répteis
- Quelônios (tartarugas)
- Crocodilianos
- Squamata (ou com escamas)
- Sphenodon (ou tuatara)
- Cobras-de-duas-cabeças (Ofídios)
- Serpentes (Ofídios)
Tartarugas, cágados, jabutis e tracajás:
Esses animais, também chamados de quelônios, possuem uma carapaça em volta de seu corpo. Além disso, possuem cauda e quatro patas. Podem ser encontrados em
ambientes terrestres ou aquáticos,
de água doce ou salgada.
Também chamados de crocodilianos, esses animais possuem corpo grande, com quatro patas e cauda. Podem ser encontrados em ambiente terrestre ou aquático.

Jacarés, crocodilos e gaviais:
Geralmente possuem quatro patas com unhas, além de cauda. Esses animais são mais encontrados em ambientes terrestres, algumas vezes escalando plantas, muros e paredes, ou mesmo embaixo de troncos.

Lagartos, lagartixas, calangos, teiús, iguanas e camaleões
Esses animais são encontrados somente na Nova Zelândia. São muito parecidos com os lagartos, mas apresentam um "terceiro olho" no alto da cabeça, coberto por uma membrana.
Tuataras
Também chamadas de anfisbenas, são diferentes das serpentes porque apresentam a cauda curta e arredondada. Costumam viver enterradas no solo, ou embaixo de troncos ou matéria orgânica em geral.

Cobras-de-duas-cabeças
Animais de corpo longo, cilíndrico, com cauda comprida. São típicos de ambiente terrestre, podendo ser encontrados também em buracos, embaixo de troncos de árvores e, em alguns casos, em ambiente aquático.
Serpentes

Algumas poucas serpentes são capazes de provocar acidentes, uma vez que, quando se sentem ameaçadas, são capazes de morder a pessoa, liberando veneno em seu sangue. Dessa forma, é importante respeitar o animal, evitando tocá-lo ou mesmo ocupar seu território.
Características que tornaram possível a conquista da terra firme pelos répteis
E também características que contribuem para a adaptação dos répteis para a vida em lugares secos.
Agora vocês verão ao londo do corpo da serpente:
Presença de Pele seca e relativamente impermeável;
Fecundação interna e independente da água.

Presença de ovos com casca grossa.
Presença de órgãos respiratórios internos.

Presença dos anexos embrionários âmnio e alantóide.
Excreção de ácido úrico.
Há milhares de anos nosso planeta era habitado por répteis gigantes, conhecidos pela maioria de nós como dinossauros.
Eles existiram no período da Pré-História; porém, devido a mudanças climáticas no Planeta Terra, eles não sobreviveram e foram extintos.
Ainda hoje, são encontrados fósseis que comprovam a existência destes grandes seres.

Esta categoria animal possui o sangue frio, por esta razão, não sobrevivem em locais de clima com temperaturas baixas, habitando, na maioria das vezes, lugares mais quentes. No Brasil, por exemplo, encontramos muitos répteis devido ao nosso clima quente, propício a sua adaptação e desenvolvimento desta espécie animal. Já em lugares de climas temperados, como a Grã-Bretanha, estes animais hibernam no inverno, pois ao contrário, seu sangue, que adquire a temperatura do ambiente, congelaria.
Estes animais, em sua maioria, botam ovos e estes são chocados pelo calor do Sol. Contudo, há alguns tipos de lagartos e cobras que já põe os seus filhotes formados. Sobre suas características físicas, é importante saber que sua pele é composta por escamas duras e, também que, muitos répteis, respiram por pulmões, isto vale também para aqueles que vivem dentro ou perto da água.


No Brasil, existe um importante trabalho de preservação de uma espécie réptil que quase entrou em extinção. Em parceria com o Ibama, a Fundação Pró-Tamar faz o monitoramento de mil quilômetros de praia, acompanhando a reprodução do nascimento ao desenvolvimento das tartarugas marinhas. O Projeto Tamar é reconhecido mundialmente como um exemplo de trabalho voltado para a preservação desta espécie animal.



Assim como os anfíbios, os répteis são animais ectotérmicos. Isto significa que eles não produzem boa parte da temperatura do seu corpo, por isso, são dependentes de fontes externas de calor. Por esta razão, eles são muito sensíveis a variações de temperatura, o que faz com que a maior concentração de répteis aconteça em locais próximos aos trópicos e, à medida que nos aproximamos dos pólos, encontraremos cada vez menos espécies.


HABITAT
O que a cobra tem na cabeça para devorar a presa inteira ?
Em 2005 nos EUA, uma cobra engoliu um jacaré e foi encontrada, literalmente toda arregaçada; Em Rondônia, uma jiboia engoliu um macaco (fato inédito); Uma serpente ataca um peixe na Bulgária;
Existem muitas historias de cobras em suas alimentações que surpreendem, mas isso têm um motivo. Nem sempre a refeição vem em grande quantidade, então a cobra devora o animal inteiro e pode ficar alguns dias sem comer, pois fica satisfeita, e é claro o organismo tem que digerir aquele troço, e não acontece rapidamente.
A lagartixa, assim como a grande maioria dos lagartos, têm a capacidade de soltar o rabo como mecanismo de defesa contra o ataque de seus predadores.A cauda cai e fica se mexendo por alguns segundos para chamar a atenção do predador. Enquanto isso, o animal tenta se salvar do perigo, escapando para algum refúgio em que não possa mais ser vista.
Essa capacidade é chamada de autotomia caudal e ocorre em outros animais, como insetos, crustáceos e répteis. Após algum tempo, dependendo da espécie, a cauda passa por um processo de regeneração e cresce novamente, mas nunca mais ficará do tamanho original.

O misério do rabo da lagarticha
Apesar de ter uma aparência estranha, a lagartixa é injustamente considerada por muitos como um animal transmissor de doenças. Essa espécie não transmite doença nenhuma e é uma lenda quando dizem que ela passa cobreiro para as pessoas.
A lagartixa se torna uma grande amiga do homem ao ser "uma grande predadora dos filhotes de
baratas
e outros insetos que realmente podem transmitir doenças".
A lagartixa é a melhor amiga da mulher
As cobras podem mudar de pele de uma a quatro ou cinco vezes ao ano. A periodicidade depende de fatores como idade, saúde, alimentação do animal e de condições físicas externas, como temperatura e umidade. As jovens trocam com mais freqüência.
As serpentes com mais idade, e isto muda conforme a espécie, diminuem a freqüência, podendo mudar uma vez ao ano e até mais tempo. A pele antiga, que está feia e suja, é trocada por uma pele limpa e com seus desenhos e cores vivos.
Caso haja algum mal na hora da troca, e a pele não saia, é evidente que o basilisco (é uma cobra/serpente) está doente.

A troca de pele de uma cobra
Imagine um bicho que tem três olhos, pele gelada e um monte de espinhos nas costas. Lembrou de algum monstro de filme de terror? Pois saiba que, aqui, o astro é o tuatara, um réptil que habita as ilhas da Nova Zelândia e está na natureza desde a época dos dinossauros.
Este 3° olho é tampado por escamas, que impedem o bixinho de ver a luz, mas assim como nós de olhos fechados percebemos movimentações, este terceiro olho também pode. Logo é util no caso de algum predador viu pelo alto.
Réptil de três olhos?

FIM
FIM
Full transcript