Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aula - Relevo Carstico

No description
by

Clibson Santos

on 6 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula - Relevo Carstico

Relevo Carstico O termo Carste deriva do alegro Karst (em português, Carso), nome de uma região que se estende do norte da Itália até o sudoeste da Eslovênia e o noroeste da Croácia. O nome local em língua eslovena Kras, significa aproximadamente "campo de pedras calcárias". Carste ou Carso ou ainda Karst, também conhecido como relevo cárstico ou sistema cárstico, é um tipo de relevo geológico caracterizado pela dissolução química (corrosão) das rochas, que leva ao aparecimento de uma série de características físicas, tais como cavernas, dolinas, vales secos, vales cegos, cones cársticos, rios subterrâneos, canhões fluviocársicos, paredões rochosos expostos e lapiás. O relevo cárstico ocorre predominantemente em terrenos constituídos de rocha calcária, mas também pode ocorrer em outros tipos de rochas carbonatadas, como o mármore e rochas dolomias. Definições
Carste: Feições formadas com forte participação dos processos químicos

Paleocarste: Carste não mais ativo

Epicarste: Carste formado na zona de contato solo-rocha

Exocarste: Formas cársticas de superfície

Endocarste: Formas cársticas sub-superfície O processo de carstificação ou dissolução química se inicia pela combinação da água da chuva ou de rios superficiais com o dióxido de carbono (CO2) proveniente da atmosfera ou do solo (proveniente das raízes da vegetação e matéria orgânica em decomposição).

O resultado é uma solução de ácido carbónico (H2CO3), ou água ácida: Cavernas ou grutas

cavidades subterrâneas naturais simples ou com ramificações com desenvolvimento vertical e/ou horizontal condutos subterrâneos de acesso ao homem o movimento da água, que promove a dissolução da rocha, é controlado por variações litológicas e linhas de falha e fraturas.

• zona superior ou zona vadosa: a água circula livremente sob ação da gravidade

• zona inferior ou zona freática: á água circula sob pressão hidrostática e todas as fissuras e juntas estão preenchidas Dolinas
Dolina de abatimentoDolina de dissoluçãoDolina de subsidênciaDolina de abatimento devido a carste subjacenteDolina em sumidouro aluvial Espeleotemas [grego: depósito mineral] depósitos de precipitação carbonática formas de acumulação mais comuns em carste, especialmente no interior de cavernas ocorre recristalização da calcita

estalactites: gota de água com Ca(CO3)2 e CO2 dissolvidos atinge o teto de uma caverna através das fraturas em contato com o ar da caverna, o CO2 migra para a atmosfera da caverna após, a calcita (insolúvel em água pura) se cristaliza e forma um anel em volta da gota

sucessão de anéis: estalactite

estalagmite: dissolução da estalactite ® gotejamento ® precipitação no assoalho/anéis a estalagmite despenca do teto

• o impacto com o chão pode provocar um novo desequilíbrio na estabilidade do bicarbonato parte do CO2 restante na gota será retirado para a atmosfera e haverá precipitação de calcita sobre o solo da caverna a sucessão de gotas fará com que apareça um monte formado por microcristais de calcita CALCÁRIOS NO BRASIL

BA, TO, MG, GO: predominam calcários e dolomitos pouco

deformados e drenagens de pouco gradiente, com relevos suaves

e vastas depressões com dolinas de abatimento e vales cársticos

• MG: Bacia do Rio das Velhas – mais de uma centena de grutas

• Caverna dos Brejões, BA: 7.500 m de extensão

• maior do mundo: Holloch, Suiça – 74 km

SP, PR: calcários metamorfizados e dobrados, com relevo acidentado e carste poligonal, com bacias de drenagem centrípeta

MS, MT: cavernas com lagos subterrâneos.

• SP: Bacia do Rio Ribeira do Iguape – ex: Caverna do Diabo

(Eldorado Paulista): 4.500m
Full transcript