Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Descobrimentos Portugueses

No description
by

Inês Cunha

on 16 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Descobrimentos Portugueses

Os Descobrimentos Portugueses
Trabalho Realizado por:

Adelaide Santos nº1; Ana Duarte nº2; Inês Cunha nº13; Maria João nº14; Mariana Santos nº16; Raquel Silva nº17.
-
as constantes alterações climáticas provocaram maus anos agrícolas e conseguentemente, longos períodos de fome. A população com falta de alimentos tornou-se vulnerável às doenças das quais se destacou a peste negra.
-
houve um aumento dos preços e uma desvarolização da moeda;
-
a Guerra dos Cem Anos, que ao envolver vários países, veio a agravar as condições de vida das populações;
A europa nas vésperas da expansão
A prioridade portuguesa na expansão:
O século XIV foi um século de crises profundas:
A recuperação da Europa:
A apartir de meados do século XV a Europa começou a dar sinais de recuperação económica:
-
a produção agrícola cresceu;
-
a população aumentou;
-
o comércio reanimou-se;
O desenvolvimento das trocas comerciais implicou a necessidade, cada vez maior, do uso da moeda, o que se evidência a falta de metais preciosos, vindos do centro de África trazidos pelos muçulmanos. Com a falta destes materias os comerciantes aumentaram os preços dos produtos, o que levou, a alguns países a partir para a expansão;

No início do século XV, Portugal reunia um conjunto de condições favoráveis que premitiram que se tornasse no primeiro país da Europa a avançar para a expansão marítima:

- Condições geográficas:
Portugal situa-se no extremo ocidental da Europa, perto do Norte de África e, tem uma longa costa marítima com excelentes portos naturais.

- Condições políticas:
após as guerras Fernandinas, Portugal entrou num período de estabilidade e paz, com os apoiantes de D. JoãoI disponíveis para assegurar novos projetos.

No século XV, os portugueses já conheciam diversos instrumentos de orientação essenciais para a navegação astronómica, como a bússola, o astrolábio, o quadrante e os portulanos.
A Conquista de Ceuta:
A conquista de Ceuta, em 1415, marcou o início da expansão portuguesa. Esta cidade tinha alguns perstigios como por exemplo:
-
a sua situação estratégica junto ao estreito de Gibraltar, permitia controlar o comércio mediterrânico para o Atlântico e o Norte da Europa e evitar os ataques dos piratas muçulmanos aos barcos de pesca portugueses.
-
era um importante centro de comercio, confluíam as rotas orientais com especiarias, produtos de luxo e as caravanas que traziam o ouro do interior de África.
-
os campos à volta da cidade eram ricos em cereais que escasseavam em Portugual.
A expedição foi coroada de êxito militar. No entanto, não podemos dizer que Portugual tenha alcançado os objetivos iniciais porque os muçulmanos desviaram as rotas comerciais para outras cidades e os campos de cultivo de cereais foram continuamente atacados e destruídos.
Ceuta passou a ser uma cidade isolada, mantida com grande esforço financeiro e militar.
A descoberta e colonização da Madeira e dos Açores:
Entre 1419 e 1420, João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo fizeram o reconhecimento de Porto Santo e da Madeira.
Em 1427, Diogo de Silves chegou às ilhas açorianas de Santa Maria e S. Miguel.
Os arquipélagos da Madeira e dos Açores eram despovoados. D. Henrique organizou a colonização segundo o sistema de capitanias e colocou na sua gestão capitães-donatários, atribuindo-lhes poderes administrativos, judiciais e militares. Os capitães-donatários concediam aos colonos porções de terra que eram obrigados a cultivar.
Na Madeira, os primeiros povoadores começaram por aproveitar os recursos naturais (madeira e peixe).
Nos Açores, as terras férteis permitiram o cultivo dos cereais e das plantas tintureiras, como a urzela e o pastel, e o desenvolvimento da pecuária.
Viagens na costa africana e passagem do cabo Bojador:

As primeiras viagens marítimas ao longo do litoral africano foram de cabotagem, o que não exigia grandes conhecimentos. No entanto, o avanço para sul impôs aos navegadores o estudo dos ventos e das correntes.

Depois de várias tentativas falhadas, Gil Eanes conseguiu, em 1434, passar o cabo Bojador e acabar com as lendas que circulavam sobre o mar tenebroso, povoado de monstros fantásticos e um pouco assustadores. Este conhecimento abriu também caminho para o acesso ao ouro, aos escravos e a outras riquezas africanas.
Para facilitar o comércio na costa ocidental africana, os portugueses estabeleceram uma feitoria e trocavam os produtos transportados de Portugal para África e de África para Portugal.
Passagem do Cabo Das Tormentas:

A etapa mais determinante para alcançar a Índia por mar ocorreu em 1487-1488, quando Bartolomeu Dias passou o cabo da Boa Esperança, no extremo sul da África, provando a ligação entre os oceanos Atlântico e Índico. Com esta descoberta Portugal estava cada vez mais perto de chegar à Índia por mar.
A descoberta da América e o Tratado de Tordesilhas:
A descoberta da América deu lugar a um conflito entre os dois Estados ibéricos e a uma forte ação diplomática, intermediada pelo Papa. O acordo só foi conseguido com a assinatura do Tratado de Tordesilhas, em 1494. Ficou então decidida a divisão do Mundo em dois hemisférios, a partir de um meridiano que passava a 370 léguas a ocidente do arquipélago de Cabo Verde. Todas as terras descobertas e a descobrir para oriente dessa linha ficariam a pertencer a Portugal e, a ocidente, a Castela.
A descoberta do caminho marítimo para a Índia:

Em 1497, Vasco da Gama partiu de Lisboa para a Índia com uma armada que chegou a Calecute, na costa ocidental indiana, em 1498. Nesta viagem, Portugal descobriu o caminho marítimo para a Índia.
A chegada ao Brasil:

A descoberta do Brasil em 1500 encontra-se envolta em polémica. Apesar de não haver qualquer documento que o confirme, alguns historiadores acreditam que os navegadores portugueses já tinham informações para o facto de D. JoãoII ter insistido, aquando da assinatura do Tratado de Tordesilhas, em incluir essas paragens na zona de influência portuguesa.
O Brasil era um território povoado por indígenas, organizados em tribos que se dedicavam a uma agricultura rudimentar, à caça e à pesca.
A Colonização no Brasil:
América do Norte
América Central
América do Sul
Ásia
Oceânia
Antártida
Antártica
África
Europa
Monstro Marinho
(no tempo das Descobertas, os marinheiros pensavam que este "animal" existia).
Peixe Gigante
(no tempo das Descobertas, os pescadores pensavam que este "animal" existia, por isso ninguém se atrevia a passar nos mares onde este "animal" vivia).
Caravela
(no tempo das Descobertas, foi muito utilizada pelos descobridores).
A presença portuguesa em África:
FIM!!!
Esperámos que tenham gostado!!!
A
colonização sistemática
do Brasil começou cerca de 1534, com a divisão do território em
15 capitanias.
Os capitães-donatários (os que possuiam as capitanias), tinham o dever de promover o povoamento e aproveitamento económico dos seus domínios.
Mas o sistema de capitanias na colonização do Brasil revelou algumas fragilidades:

-
falta de recursos materiais e humanos;

-
os capitães-donatários lutavam entre si como rivais;

-
as povoações que se foram fundando sofriam frequentes ataques dos índios, dos holandeses e dos franceses.
É neste contexto que D. João III criou, em 1549, o primeiro
governo-geral
e para primeiro presidente deste governo D. João III nomeou Tomé de Sousa, pois tinha grandes poderes políticos e militares sobre todas as capitanias. E nessa mesma altura, é fixada a primeira capital do Brasil na cidade de S. Salvador da Baía.

A
produção de açúcar
, exigia muita mão de obra, logo naquela época, existia a importação de escravos negros para os
engenhos
.

Iniciou-se, desta forma , um comércio regular entre os dois lados do Atlântico, envolvendo Portugal, a África e o Brasil, que se designa
comércio triangular.

O comércio constituiu para Portugal o
principal objetivo
nos contactos com África. Neste continente, foram instaladas
fortalezas e feitorias
que serviram de apoio à navegação no Atlântico e no Índico e
ao comércio e tráfico de escravos
.
Infante D. Henrique
Gil Eanes
Full transcript