Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho de Ciências

Áreas Protegidas em Portugal
by

Maria Portela

on 20 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de Ciências

Parques Naturais Áreas Protegidas
Portuguesas Organização Ecossistemas Necessidade de criação
dos espaços Ameaças à vida Áreas Protegidas Parque Nacional Reservas
Naturais Em Portugal Proteção das Áreas Protegidas Introdução Classificação e objetivos Características Espécies em vias de extinção Paisagens
Protegidas Conclusão A verdadeira causa
do desiquilíbrio ambiental: nós.
Nós, Humanidade. Somos culpados, mas podemos redimir-nos.
Todos temos essa obrigação. Para as próximas gerações poderem aproveitar esta beleza natural. Bastam pequenas mudanças. Mas não há tempo para lamentações. Isto não é difícil. Só é preciso tentar. E fazer a nossa parte. Compete ao Serviço Nacional de Parques Reservas e Conservação da Natureza, à Guarda Fiscal, ao Serviço de Proteção de Parques e do Ambiente da GNR. A classificação de área protegida implica a proibição de várias práticas que possam alterar a paisagem ou perturbar os seres vivos que lá habitam. As aeronaves tem de as sobrevoar a mais de 1000 pés de altitude! Todas têm um plano de ordenamento. Não se podem construir edifícios, estradas ou caminhos. Apanhar qualquer espécie, e introduzir espécies exóticas. Lançar águas residuais. Uma área protegida é uma área em que a fauna, a flora, a paisagem e os ecossistemas, pelos valores que apresentam, exijam medidas de conservação e gestão. Para melhor se diferenciarem, criaram-se várias categorias de áreas protegidas. Parque Nacional É uma área que apresenta ecossistemas pouco alterados pelo Homem. O único Parque Nacional em Portugal é o Parque Nacional da Peneda-Gerês, observável na figura ao lado. Parque Natural É uma área com paisagens naturais e humanizadas. É um ótimo exemplo da interação entre o Homem e a Natureza.
Na imagem ao lado temos o Parque Natural do Alvão. Reserva Natural Tem como objetivo manter os processos naturais em estado imperturbável, para assegurar a preservação da biodiversidade.
Ao lado está a Reserva Natural da Serra da Malcata. Paisagem Protegida É uma área com paisagens naturais e humanizadas, que evidenciam um grande valor estético e natural. Na imagem, observamos a Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa da Caparica. Monumento Natural É um fenómeno natural que contém aspetos que exigem a sua conservação. Ao lado está o Monumento Natural da Pedreira do Galinha. Berlengas Estuário do Tejo Paul do Boquilobo Sapal de Castro Marim e Vila Real de St.António Serra da Malcata Arriba Fóssil da Costa da Caparica Serra do Açor A classificação de uma área protegida tem como objetivo geral a proteção e conservação da Natureza. Bem-vindos ao planeta Terra!
Nele presenciamos uma imensa biodiversidade distribuída pelos quatro subsistemas terrestres. Alterações ambientais;

Destruição de habitats;

Aumento exponencial da espécie humana

Utilização intensiva dos recursos naturais (biológicos, hídricos, minerais e energéticos) Excesso de resíduos



Degradação das condições ambientais que afetam o Homem e os outros seres vivos




Necessidade de proteger a Natureza



Criação de áreas protegidas Perda da biodiversidade Surgiu a necessidade de criar áreas protegidas, onde os ecossistemas e seus constituintes bióticos e abióticos são preservados e mantidos o mais inalterados possível, contribuindo para a manutenção do seu ambiente natural e património genético. Nestas áreas preservam-se as características naturais e culturais dos espaços em que estão inseridas. São também locais privilegiados para a investigação científica e para a educação ambiental. Um ecossistema engloba os organismos que vivem numa determinada área, o meio que eles ocupam e as interações que se estabelecem entre eles. Tipos de ecossistemas Meio que os suporta Tamanho Ecossistemas Terrestres: Deserto Ecossistemas Aquáticos: Mar Rio Lago Os ecossistemas sofrem constantes perturbações. Catástrofes naturais Intervenção humana São corrigidas naturalmente. É difícil de remediar. Incêndios Florestais Mais de 95% dos incêndios florestais têm origem no ser humano. Cerca de metade dos incêndios que ocorrem em Portugal, anualmente, deflagram no norte do país. Intervenção humana Poluição atmosférica Caça furtiva Pesca ilegal Poluição do solo Poluição da água Turismo de natureza Diminuição da saúde nas comunidades Decréscimo do número de indivíduos
Migrações
Extinção Capturam espécies, prejudicando o seu desenvolvimento.
Perturbam outras espécies, danificando o seu habitat e produzindo ruído. Evitar o ruído e as perturbações à vida Não deixar alimentos nem alimentar os animais Recolher e entregar às autoridades os animais feridos encontrados Recolher todos os resíduos produzidos Fazer lume nos locais apropriados Circular pelos caminhos existentes Macroecossistemas Mesoecossistemas Microecossistemas Esta biodiversidade tem vindo a sofrer alterações. O aparecimento do Homem teve um grande impacto e acarretou graves problemas ambientais decorrentes da sua atividade: Problemas ambientais Várias formas de poluição Destruição dos ambientes naturais (desflorestação) Consumo excessivo dos recursos naturais Introdução de espécies exóticas invasoras Exploração comercial das espécies
(caça, pesca) Floresta Montanha Macroecossistemas (macro = grande) são ecossistemas que ocupam grandes extensões da superfície terrestre. Mesoecossistemas (meso = médio) são ecossistemas que ocupam uma área mediana da superfície terrestre. Oceano Floresta Microecossistemas (micro = pequeno) são ecossistemas que ocupam dimensões muito reduzidas. Poça de água Desde que a Terra existe, muitas espécies de animais foram desaparecendo, principalmente devido à destruição causada pelo Homem. Ecossistema Componente
biótica Componente
abiótica O pequeno arquipélago das Berlengas, classificado como reserva natural desde 1981, encontra-se ainda hoje quase no seu estado natural, pouco alterado pela ação humana. Apresenta por isso um importante e rico habitat para as mais variadas espécies. Esta importante reserva constitui uma autêntica maternidade para várias espécies de peixes. Mas é a avifauna aquática que atribui ao estuário do Tejo a sua importância a nível internacional. Este paul, um dos mais importantes do país, destaca-se pelas suas populações nidificantes de ardeídeos, como por exemplo a garça, e por albergar importantes populações de patos no Inverno. Animais em vias de extinção em Portugal Peixes e Répteis


- Lampreia-de-riacho
- Lampreia-de-rio
- Boga-portuguesa
- Lagartixa-da-montanha
- Cobra-lisa-europeia
- Osga-turca
- Tartaruga-marinha
- Lagarto-de-água
- Lagartixa-europeia
- Víbora-cornuda
- Cachalote Anfíbios

- Tritão-palmado
- Salamandra-lusitânica
- Tritão-de-ventre-laranja Aves e Insetos

- Quebra-ossos
- Abutre-do-egito
- Cegonha-preta
- Águia-imperial
- Bufo-real
- Pombo-trocaz
- Coruja-das-Torres
- Borboleta-azul do Alvão Mamíferos
- Foca-monge-do-mediterrâneo
- Musaranho-de-dentes-vermelhos
- Morcego-de-ferradura
- Lobo-ibérico
- Lince-ibérico
- Golfinho
- Cabra-do-Gerês
- Morcego-gigante Esta reserva está situada junto à Foz do Rio Guadiana e é uma das zonas húmidas mais importantes do país. Milhares de aves aquáticas encontram aqui ótimas condições de nidificação, justificando em pleno o seu estatuto de zona húmida de importância internacional que lhe é conferido pela Convenção de Ramsar. Esta reserva localiza-se na região da Beira Interior. A mata e vegetação são ricas em azinheiras, medronheiros e carvalhos negrais. Na fauna destacam-se o lobo e o lince ibérico, o símbolo da reserva. Nos estratos geológicos da idade miocénica que constituem a Arriba Fóssil podem encontrar-se vários exemplares de fósseis, sobretudo de organismos invertebrados marinhos. Apresenta uma amostra rara da vegetação natural das encostas xistosas do centro de Portugal. Um acidente geológico que originou um conjunto de várias quedas de água ao longo de um curso de água permanente faz da Serra do Açor um local de grande importância paisagística. Podem ainda ser criadas áreas protegidas de âmbito privado, designadas por “Áreas Protegidas Privadas”, em terrenos privados com interesse ecológico e ambiental. Áreas protegidas privadas Dentro das áreas protegidas é possível criar zonas denominadas “reservas integrais”, espaços de proteção total. Também se podem criar “micro-reservas” para proteger pequenos grupos de espécies ameaçadas. Reservas integrais Micro-reservas Em algumas áreas protegidas que integram meios marinhos, podem ser demarcadas zonas denominadas “parques marinhos” e outras denominadas “reservas marinhas”. Parques e Reservas Marinhos Cachalote Lince-ibérico Lobo-ibérico Águia-real Acumulação de resíduos Degradação das condições ambientais Necessidade de proteger a Natureza Criação de áreas protegidas
Full transcript